Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

OE em causa...

Hugo Carneiro, 17.10.12
No primeiro dia após a entrega do OE, e pelo meio das fragilidades evidenciadas pela coligação e de duras críticas de economistas da área do PSD e do CDS, o FMI vem evidenciar algo que já era visível e expectável. 
O Orçamento de Estado para 2013 assenta num cenário macroeconómico irrealista.
Menciona-se um decréscimo do PIB de apenas 1%.
Conforme se verifica pela capa do Público de hoje, as previsões do FMI para a economia portuguesa são bem diferentes.
Mesmo no cenário mais favorável, dadas as circunstâncias, o decréscimo do produto deverá ficar num minímo de 2,8%, atentas as medidas fiscais propostas.
Esta divergência, aparentemente pequena, transforma este OE em algo insusceptível de execução e num previsível agravamento da situação do país a breve prazo.

Estímulo à Economia, versão Governo PS!

jfd, 13.02.09

O Governo prometeu à Comissão Europeia aumentar os impostos em 2010 e 2011. A decomposição da receita fiscal, prevista no Plano de Estabilidade e Crescimento (PEC) aprovado no final de Janeiro no Parlamento e já entregue em Bruxelas, deixa claro que os impostos directos e indirectos vão aumentar nos próximos dois anos. Depois do alívio aplicado em 2009, a carga fiscal aumentará 0,3 pontos percentuais nos próximos dois anos. E, caso o PIB seja próximo dos 160 mil milhões de euros por ano, os portugueses pagarão mais 320 milhões de euros em impostos, em 2010.

in CM

Contracção do PIB entre 0,7% e 0,8%

jfd, 06.01.09

Hoje, o novo site economico.pt , avança em exclusivo (dizem eles), o seguinte:


O Banco de Portugal vai confirmar que Portugal entrará em recessão este ano, apurou o Económico. No Boletim de Inverno, a instituição liderada por Vítor Constâncio vai prever uma contracção do PIB entre 0,7% e 0,8%.
Vítor Constâncio vai apresentar hoje às 15h00 a avaliação da situação actual e futura da economia portuguesa.
No Boletim de Inverno, o Banco de Portugal vai também antecipar que a economia nacional voltará a terreno positivo em 2010.
Os economistas contactados pelo Económico previam uma recessão menos acentuada para 2009, entre 0,2% e 0,4% do Produto Interno Bruto (PIB).

 

Ontem o nosso PM quase que batia ao Ricardo Costa por antever esta previsão... Será que hoje quem vai levar é Constâncio? Esgotaram-se as boas notícias para o Governo? O que vale é que há uma crise mundial para servir de bode... Não tenho nenhuma alegria nas más notícias, entenda-se. Mas enervam-me muito as injustiças.
 

Esperemos pelo boletim e vamos ver no que se baseiam as previsões...