Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Ainda falam de crise...

Essi Silva, 12.07.11

 

Estamos na época dos fantásticos festivais de Verão.

A crise que tem assolado o país parece desvanecer-se no Verão, quando as famílias põem-se a caminho de férias ao sol e quando a malta vai aos festivais.

Não me interpretem mal: eu adoro festivais. Também queria ter ido ver Coldplay e Foo Fighters, mas 50€ é esticado para mim.

 

Por isso não entendo como é que 50 mil pessoas gastaram pelo menos 50€ para um concerto totalizando pelo menos 2.500.000€ numa só noite.

Fora os passes e as outras noites, isto resume-se a um só Festival de Verão: o Optimus Alive e só no dia dos Colplay. Imaginem o resto.

 

Pelo caminho virão o SBSR no Meco (cujo dia 15 já está esgotado, e há 3 semanas os passes de 3 dias já ultrapassavam as 25 mil vendas - 25000*80€ = 2.000.000€), o Vagos Open Air e claro, o Sudoeste (fora os afins).

 

Façam as contas e pensem bem: será que o que estão a pagar por um concerto não seria mais útil a investir no país? Não é só o bilhete que é pago. E as bebidas, as comidas, etc.?


Crise? Isso é para paranóicos!

 

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Essi Silva 12.07.2011

    Lê o meu outro post do dia e talvez percebas.
    Para quem se dá ao luxo de gastar num concerto com opções menos dispendiosas e lúdicas, é estranho como o país está endividado, não só na esfera pública, como na privada.

    É por sermos loucamente consumistas que nos encrencamos em dívidas.
    Quem tudo quer...tudo perde!
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.