Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Incrédulo

Diogo Agostinho, 06.05.11

PS (36%) ultrapassa PSD (34%) e Direita fica sem maioria

 

Nunca José Sócrates o temível Primeiro-Ministro esteve tão frágil e tão vulnerável. E o que assistimos? A sondagens como estas.

 

 

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Rui C Pinto 06.05.2011

    Caro David, quando se faz campanha contra um Partido que aposta no marketing e no espectáculo político, mentindo a cada dia que passa, atropelando qualquer ética e sentido de responsabilidade, tem duas opções: ou entra nessa guerra e abdica da bondade das suas propostas, ou espera que a verdade se revele e desmascare a farsa dos outros.

    Isso aconteceu com Manuela Ferreira Leite. E bem pode voltar a acontecer com Passos Coelho. Houve um tempo que eu defendi que se vendesse a alma e se mentisse ao eleitorado para vencer esta política irresponsável. Hoje, penso diferente. Hoje, penso que deve ser dada ao país a opção clara entre o espectáculo de quem promete irresponsávelmente e de quem tem a sobriedade e a responsabilidade de encarar os problemas do país. E essa opção deve ser dada para que os portugueses não continuem a sacudir a água do capote quanto às suas responsabilidades nos destinos do país.

    Mais do que nunca é preciso lembrar ao cidadão que vive em democracia e isso significa que é sua a responsabilidade nos destinos do país. Essa responsabilidade é assumida no momento do voto. E, portanto, nesse momento deve ser-lhe dada a escolha entre a política-espectáculo e a política-responsável. Essa escolha tem de ser feita. Porque nessa escolha reside a solução para os nossos próprios problemas.
  • Imagem de perfil

    Miguel Nunes Silva 06.05.2011

    Subscrevo
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.