Quinta-feira, 30 de Dezembro de 2010
A Subsidiariedade à Alemã

 

 

Os herbanários estão agora sob o olho da UE.

A União Europeia passou legislação ultra-regulatória que põe em perigo produtos homeopáticos, medicina tradicional chinesa e uma grande parte da economia rural de muitos países da UE.

A legislação não deriva de qualquer problema de saúde que tenha sido comprovado mas sim de puro excesso de zelo legislativo.

 

Eurodeputados Portugueses como Maria Graça Carvalho, Ilda Figueiredo ou António Fernando Correia De Campos fizeram questão de introduzir alterações mas esta legislação é ainda assim, mais um típico caso de desnecessária regulamentação que apenas resultará num crescimento da economia paralela por toda a Europa numa altura em que o controlo fiscal é mais necessário que nunca.

 

É uma medida que faria sentido em muitos estados do norte da Europa aonde estes produtos não têm grande tradição mas que não leva em conta a realidade sobretudo da Europa meridional.

 

Há já uma petição contra (http://www.causes.com/causes/529778) e um grupo de eurodeputados está já organizado para se opor a esta legislação.


tags:

uma psicose de Miguel Nunes Silva às 13:17
link directo

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.