Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Saída de Encarnação

Diogo Agostinho, 17.12.10

Carlos Encarnação queixa-se do desprezo a que, defende, a cidade de Coimbra tem sido votada

 

Soube hoje que Carlos Encarnação vai renunciar ao cargo de Presidente da Câmara Municipal de Coimbra. Aponta as razões para o cansaço que este Governo lhe tem provocado na gestão da sua cidade. Fala que não tem vida, nem saúde para aturar estes tipos.

 

Compreendo a dificuldade de lidar com estes "governantes de beira da estrada". Porém, um mandato é para cumprir. Ora, o Governo há um ano atrás era o mesmo. Esta atitude de sair a dois/três anos do fim de mandato para abrir espaço e protagonismo para o futuro sucessor é uma má prática. Não considero correcto perante os eleitores eleger uma equipa, um Presidente e este antes de acabar a sua missão sair e dizer adeus. Ou existem motivos realmente fortes ou não concordo.

 

Respeito muito o senhor Presidente da Câmara de Coimbra, espero e desejo-lhe muita saúde. Não espero encontrá-lo em mais nenhum cargo, pois quem não tem saúde para presidir à sua cidade, certamente não terá para mais cargos executivos. E espero também que não comece a saga das saídas de Presidentes por esse país fora...Os Partidos que o fazem não merecem ser reeleitos depois.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.