Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

O país vai perder o comboio...

Rui C Pinto, 17.12.10

 

 

 

 

 

 

O governo prepara-se para extinguir mais 450Km de ferrovia, repartidos por uma série de troços regionais de Norte a Sul. É mais uma machadada na ferrovia portuguesa e mais um sinal da falta de estratégia que este governo tem para o sector.

 

Continua a aposta na rodovia e o desinvestimento da ferrovia, enquanto o país - nos seus desígnios ambientais e de coesão e sustentabilidade territorial - pede o contrário.

A CP será desmembrada nas suas unidades de serviço, à cabeça com os mais lucrativos, os serviços suburbanos de Lisboa e Porto. A ineficiência de uma empresa que funciona dividida em diversas unidades acaba por ditar o futuro do sector.

 

É certo que a ferrovia só seria economicamente viável em regiões do interior se houvesse um franco investimento não só no restauro das vias de circulação, como na renovação do material circulante. Mas devemos perguntar-nos se esse não é um investimento que garante eficiência económica e coesão territorial. Especialmente num tempo em que se discute um projecto de alta velocidade... No meu entender, é urgente um plano ferroviário nacional que deveria ter, à cabeça, o desígnio de interligar as capitais de distrito do país. É uma aposta no futuro!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.