Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

E o barco adorna...

Guilherme Diaz-Bérrio, 17.09.10

 

 

Ahem! Exmos. Srs. Rosas... pede-se a vossa atenção por aqui:

O custo de financiamento da dívida portuguesa voltou a agravar-se e os juros da dívida portuguesa ultrapassaram a fasquia dos 6% pela primeira vez desde o início de Maio.

Jornal de Negócios

 

Cheguem-se um pouco mais... e prestem bem atenção ao seguinte: Os 6 por cento são um valor psicológico perigoso porque foi a partir daqui que a Grécia quase foi contra uma parede e porque, pedir dinheiro emprestado ao Fundo de "Bailout" europeu (vulgo European Financial Stability Facility) custa 5 por cento ao ano (com o nada subtil acompanhamento do FMI!). É favor começar a cortar. Ontem.

 

Podem seguir viagem.

 

E já agora, Exmos. Srs. Laranjas... cheguem aqui um minuto:

 

A brincadeira de aceitar negociar com base em promessas de cortes de mil milhões de euros aqui e ali, já está a custar ao país, só em juros acrescidos, um valor a norte de dois mil milhões de euros. Pede-se encarecidamente que não voltem a ter de pedir desculpas à "nação". É que as últimas estão a revelar-se caras!

 

Para os mais interessados, dia 22 de Setembro vai haver outro leilão de Dívida Pública. Vamos ver se este aumento mais recente é um ponto isolado ou uma tendência que se confirma.

 

 

2 comentários

  • O IGCP é competente e reconhecido lá fora. Mas não fazem milagres: fazem o que o Min. das Finanças precisam que eles façam: colocar no mercado a dívida com as melhores condições possíveis. Não fazem milagres.

  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.