Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

“As vacas gordas, magras e sagradas.”

PsicoConvidado, 16.09.10

Eu já vivi em tempo de vacas magras e em tempo de vacas gordas... Hoje, porém, não sei em que tempo vivo. Hoje há muitas vacas magras, mas também as há por aí bem gordas. Algumas emagreceram e outras continuaram a engordar. Somos, portanto, uma manada mais injusta e desigual, uma das mais desiguais da OCDE.

 

 

Felizmente vivemos num Estado Social e temos instrumentos para atenuar as injustiças e desigualdades sociais, por exemplo, na Saúde ou na Educação. Infelizmente, o dinheiro escasseia para financiar esses instrumentos. Importa, por isso, reformá-los. Acredito que a reforma passa por mantê-los universais no acesso, mas equitativos na comparticipação! Porque se são instrumentos de equidade social, numa época em que o fosso social se agrava, eles devem acorrer, sobretudo, aos que mais precisam. Por isto, a saúde e a educação não têm de ser tendencialmente gratuitas. Estas deverão ser totalmente gratuitas para uns, mas deverão ser pagas para outros, sob pena de se agravarem as assimetrias sociais. Mas isto sou eu a pensar, um Social-Democrata do Séc. XXI: uma espécie de liberal, radicalizado à esquerda.

 

Infelizmente, em Portugal, não se debatem soluções para reformar o Estado Social nem tão pouco se acodem as vacas magras. Em Portugal defendem-se outras vacas: as sagradas. Entre elas estão o Serviço Nacional de Saúde e a Escola Pública, consagradas na Constituição da República. Por estes dias, pouco interessa que funcionem! Basta apregoar-lhes os desígnios... A Constituição, ao invés de defender o direito à saúde e à educação e potenciar a diversidade de soluções na sua consagração, impõe à manada umas vacas sagradas que, ainda por cima, se alimentam no pasto das magras! Por isto, a revisão constitucional é, além de necessária, decisiva para proteger o Estado Social da desintegração.

 

P.S. Aos que se irritam porque o PSD quer acabar com a saúde e educação gratuitas e são defensores acérrimos do modelo social nórdico, essa outra vaca sagrada!, eu proponho que se mudem para a Noruega. Lá, vão pagar mais pela saúde e pela educação mas, vá lá, têm a água à borla!

 

PsicoConvidado Rui Costa Pinto

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.