Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Um dia será assim(?)...

João Marques, 10.08.10

Aqui está exposto um dos grandes desafios da construção europeia. Uma universidade pública de um Estado-Membro decidiu tentar abrir uma "filial" em Portugal, o Ministério disse não e, para já, parece que bem. O aprofundamento da União Europeia tem sido feito de passos relativamente seguros e convictos, pese embora, nos últimos anos, se assista a avanços forçados e não entusiasticamente assumidos. As dimensões clássicas do Estado - 1 Povo, 1 Estado, 1 Poder Político (vide Georg Jellinek) -, já o sabemos, são cada vez mais estranhas ao conceito que subjaz à União, mas nem por isso legitimam o fim do Estado soberano, obrigando sim a uma conformação moderna deste último. O tímido, inseguro, mas temerário avanço que a Universidade de Cádis tentou lograr pode muito bem ser o prólogo do devir comunitário. A deficitária integração europeia nos domínios não económicos clama por uma nova geração de políticas e, porque não dizê-lo, de políticos que lhe saibam dar suficiente densidade formal e material. Esperam-se novos desenvolvimentos.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    jfd 10.08.2010

    A parte que mais gostei!

    Os juristas têm sido muito levianos

    eheheheheh
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.