Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Wake up

Essi Silva, 29.04.10

 

Meet me in the morning then you'll wake up
If only I don't bend and break
I'll meet you on the other side

 

Cheguei à conclusão, finalmente, que o nosso país está cego. Está louco. Primeiro temos um líder do maior partido da oposição, o meu Partido, o nosso PSD, a telefonar a Sócrates para se disponibilizar ao diálogo, a unir-se ao nosso brilhante - note-se a ironia - Primeiro-ministro quando até há muito pouco tempo tinha afirmado que não podíamos levar o Governo ao colo e que tínhamos de bater o pé ao PEC.

 

Agora os nossos governantes já acusam as agências de rating de se aproveitarem da nossa desgraça para nos comerem vivos, já acham que a intervenção do FMI ainda não é necessária, defendem-nos do rótulo da Grécia enquanto ao mesmo tempo aprovam uma Auto-estrada de 1429 milhões e para empobrecer mais a população lembram-se de taxar as SCUT, até porque o contribuinte não tem mais em que gastar o seu dinheiro.

 

Era tão bom que Passos Coelho batesse o pé a Sócrates, porque estas políticas de remendo fazem tudo mas acabam por não ajudarem em nada;  que se fechasse a torneira das grandes obras públicas; que em vez de se preocuparem só com os subsídios de desemprego, se preocupassem com os prémios e valores absurdamente brutais que os quadros superiores da administração pública ganham; que a medida que prevê o acabamento da progressão automática nos quadros superiores da Administração entrasse o mais imediatamente em vigor (o que já devia ter acontecido); que os casos de corrupção fossem verdadeiramente julgados por tribunais mais competentes e imparciais.

 

Mas nada disto acontece. A corrupção já faz parte do nosso quotidiano enquanto uns já encolhem os ombros quando se fala nela. Portugal está à beira da falência, com uma dívida pública a submergir-nos mas achamos que ainda podemos dar uns tuscos à Grécia e fazer mais uma estradita para o tuga pagar. (Alguém já pensou que a Finlândia, p.ex., que tem tipo o dobro do território de Portugal, não tem tantas auto-estradas, ainda por cima em regime de SCUTS, geridas pelo Estado?)

 

Não! Haja dinheiro para os boys e os seus friends receberem, que o contribuinte continuará a pagar cada vez mais caro pela sua sobrevivência.

Triste país este em que vivemos.

 

P.S.(D.) - Vá lá que temos pelo menos o Mourinho a chegar à final da Champions! Ou os estaleiros de Viana do castelo a fechar um acordo de milhões com um dos maiores armadores gregos (só espero é que nos paguem).

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.