Terça-feira, 13 de Abril de 2010
Não havia necessidade...

No dia em que o Vaticano publicou na sua página da internet uma recomendação para que todos os bispos denunciem a "prática de crimes às autoridades competentes", representando uma mudança radical na política seguida pela Igreja Católica até então, o cardeal Tarcisio Bertone chamou a atenção para os estudos que relacionam a pedofilia com a homossexualidade.

"Muitos psicólogos e muitos psiquiatras demonstraram que não há relação entre o celibato e a pedofilia, mas muitos outros demonstraram que há relação entre a homossexualidade e a pedofilia", disse o cardeal, citado pela Reuters.

Bertone disse ainda que a pedofilia é uma doença que "afecta todas as categorias de pessoas e proporcionalmente, em medida menor, os sacerdotes". No entanto, o sacerdote reconheceu que este tipo de comportamento entre membros do clero "é muito grave, é escandaloso".

 

in DE



uma psicose de jfd às 07:05
link directo | psicomentar

12 comentários:
De Miguel Nunes Silva a 13 de Abril de 2010 às 09:03
Nao sei que estudos ele anda a ler.


Cientificamente, a homosexualidade e', tal como a pedofilia, uma parafilia.

Nao ha' cura para a parafilia, logo duvido muito que se lhe possa chamar doenca...


De Diogo Agostinho a 13 de Abril de 2010 às 13:28
Não havia necessidade porquê?

|

De Essi Silva a 13 de Abril de 2010 às 13:44
Porque é um pressuposto, uma premissa errada!
E sempre o foi.

O problema que a sociedade civil tem com a homossexualidade prende-se com uma ideia fundamentada religiosamente. Os gregos encaravam a bissexualidade e a homossexualidade como natural.

Já a pedofilia é uma doença porque mais que uma alteração de uma preferência sexual, está-se a preferir algo fora no natural: crianças. É a mesma coisa que preferir sexualmente a sua mãe ou as suas irmãs. Já é uma alteração significativa do padrão "normal" e natural sexual, especialmente se atingir indivíduos que não têm como se defender.

| |

De jfd a 13 de Abril de 2010 às 13:51
olha que bem escrito

|

De jfd a 13 de Abril de 2010 às 13:37
"Muitos psicólogos e muitos psiquiatras demonstraram que não há relação entre o celibato e a pedofilia, mas muitos outros demonstraram que há relação entre a homossexualidade e a pedofilia",

Escuta estas palavras saindo da boca do senhor e verifica por ti próprio que necessidade teria ele naquele momento de dizer este disparate.

Mais cego é aquele que não quer ver.


De jfd a 13 de Abril de 2010 às 13:37
parafilia

Miguel explica! ;)


De Luís Nogueira a 13 de Abril de 2010 às 21:25
É bom ver que muitos são os que estão atentos às palavras dos responsáveis da Igreja. Para o bem e para o mal, isso deve querer dizer alguma coisa.

|

De jfd a 13 de Abril de 2010 às 22:07
...

|

De Miguel Nunes Silva a 14 de Abril de 2010 às 10:56
Jorge e Essi,

Nao sei se repararam mas a minha opiniao diverge da vossa.

Cientificamente a homosexualidade e' tao parafilia como a pedofilia.
Parafilia e' aquilo que foge ao considerado normal o que nos dias de hoje e' basicamente o comportamento sexual que leva 'a reproducao.

O problema e' que o comportamento sexual tem outros propositos que ainda nao conhecemos.

Creio que muita gente confunde pedofilia com violacao e molestacao de menores. Nao sao a mesma coisa embora estejam muito ligados nos crimes cometidos.

E' obvio que o Estado nao pode tolerar atentados 'a integridade fisica dos seus cidadaos mas ainda assim, e' preciso compreender que se a pedofilia fosse uma doenca, haveria uma cura. E se houvesse cura, isso poria em causa outras parafilias como a homosexualidade, transsexualidade, etc.

Ao contrario de crimes como roubo, assassinato, etc, nao vejo sinceramente como penas de prisao e ostracismo social possam "resolver" problemas de orientacao sexual.
Porque sejamos francos: ninguem no seu perfeito juizo e pensando logicamente escolheria racionalmente ser atraido por criancas...

----------------------

Em relacao ao que diz o Cardeal,

Nao sendo um perito, parece-me que a frustracao sexual pode levar a comportamentos extremos: seja nas prisoes ou nos templos. Se acrescentarmos que o sexo masculino tem uma libido muito mais forte que o sexo feminino, nao parace tao descabido que estas coisas acabem por acontecer em ambientes segregados.

Nao conheco a percentagem de clerigos que demonstraram preferencias homosexuais ou heterosexuais nas suas molestacoes mas acredito que seja uma questao de oportunidade e circunstancia.
Alguem acredita que se os clerigos masculinos ficassem encarregues de menores do sexo feminino, nao haveria tantas violacoes?!.............

Podem-me acusar de ser simplista, mas creio que os tabus que nos auto-impusemos ainda hoje nos impedem de vermos as coisas claramente.

E' este o problema da religiao: a obsessao pelo ideal puro feita por homens comuns e tao (naturalmente) imperfeitos como todos os outros.
Leva sempre a maus caminhos.

------------------

Concluindo,

Nao desculpo os crimes cometidos mas nao concordo com a demonizacao feita aos pedofilos.
Sou um relativista, nao acredito em absolutos.
Nao acredito em pessoas "boas" ou "mas".

Pior um pouco, sou ceptico em relacao 'a possibilidade de resolucao do problema da pedofilia.
A unica resposta da ciencia e' condicionamento psicologico da personalidade. Isto, por mais voluntario e consensual que seja, e' uma violacao dos direitos humanos e nao tem resultados fiaveis.

|

De jfd a 14 de Abril de 2010 às 11:58
Obrigado pelo esclarecimento.
E a castração química? Que te parece?

|

De Miguel Nunes Silva a 14 de Abril de 2010 às 12:13
E' tao barbaro como o condicionamento psicologico. E nao e' tambem totalmente fiavel pois ha' casos de molestacoes por parte de castrados.

Penso que vigilancia e a utilizacao de localizadores seria mais persuasivo e menos violento.

Mas o que esta' em questao no meu comentario nem e' isso.

E' sim, a inevitabilidade da existencia de pedofilos: so' poderemos aplicar estas medidas de precaucao a quem soubermos ser pedofilo e so' saberemos quem e' pedofilo depois de essa pessoa ser apanhada em flagrante delito...

... e havera' sempre pedofilos porque nao e' uma doenca que se possa erradicar com uma vacina, ou que possa ser detectada com 1 exame medico.

|

De jfd a 14 de Abril de 2010 às 12:24
O que de facto, é assustador...

|

Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.