Domingo, 21 de Março de 2010
Portugal Primeiro (1)

Várias vezes, mais que as que eu gostaria, me perguntam porque votarei eu em Pedro Passos Coelho? Porque acredito no seu projecto? Porque lhe dou o meu apoio? Que traz ele de valor acrescentado ao PSD e, mais importante, a Portugal?

É com prazer que deixo aqui umas linhas sobre o assunto. Sei que não mudarei a ideia de ninguém já convicto, mas quem está na dúvida, seja justo e considere...

- Precisamos de Mudar – o PSD não pode voltar a falhar
- Precisamos de Olhar Para a Frente – centrar as forças no futuro tendo em conta um melhor presente e as melhores lições do passado. Não somos reféns do passado, mas sim donos do nosso futuro
- Precisamos de um Líder Decidido, Frontal e Corajoso – Pedro Passos Coelho tem demonstrado estas qualidades no caminho que decidiu percorrer no PSD
- Precisamos de um Líder Que Saiba Comunicar – a democracia pertence ao povo, e ao povo é preciso saber falar. Pedro Passos Coelho projecta um PSD positivo, reformista e firma
- Precisamos de uma Nova Geração – a par de quem aqui nos fez chegar, também precisamos de renovar a instituição PSD. Injectar sangue novo, seja qual for a idade, para uma nova geração de laranjinhas de olhos postos em Portugal
- Precisamos de Soluções para o País – não são redondos os discursos nem são vãs as propostas da Moção Estratégica, a seu tempo voltarei ao assunto
- Precisamos de nos Focar no Essencial – temos de atacar a raiz dos problemas que assolam o País, e eu acredito que Pedro Passos Coelho tem o discernimento de liderar uma equipa que conseguirá o efectivo diagnóstico com as melhores propostas de cura
- Precisamos de um Candidato Positivo – digam o que disserem, este candidato é positivo. Já deu provas e continua a marcar a agenda não pela negativa mas sim pelas suas ideias e compromissos para com os militantes. E também com os Portugueses. Pedro Passos Coelho luta por Portugal, e não contra o PSD. É uma candidatura que não sendo contra ninguém, é sim pelo PSD e por Portugal
 
É a vez do Futuro!
Precisamos de Portugal Primeiro!


uma psicose de jfd às 19:10
link directo | psicomentar

16 comentários:
De Rui Cepeda a 21 de Março de 2010 às 20:37
Temos aqui algo de muito curioso... este post podia ser de apoio a Rangel, vamos lá ver:
- Precisamos de Mudar
- Olhar Para a Frente
- Líder Decidido, Frontal e Corajoso
- Líder Que Saiba Comunicar
- Nova Geração
- Focar no Essencial
- Candidato Positivo


De Miguel Nunes Silva a 21 de Março de 2010 às 20:45
Olhar para o futuro? Candidato positivo?

Isso cheira-me demasiado a Socratisses...




Mas PPC positivo? Só se for pela primeira vez em 2 anos.

Quanto a olhar para o futuro, isso está tudo muito bem, mas ele nunca foi muito austero em medidas anti-endividamento.

Já para nem falar que o slogan "futuro" já pertence inexoravelmente a Paulo Rangel.




De qualquer maneira Jorge, dou-te os parabéns por este post.

Gosto bem mais de te ver a louvar PPC que a deitar abaixo os outros.


De xana a 21 de Março de 2010 às 22:31
O futuro pertence a todos, isso sim, inexoravelmente!

Concordo em muito do que o Jorge aqui escreve. A imagem de PPC é positiva, é a imagem de quem quer mudar e de quem tem um projecto para isso e a ele se tem dedicado.
Não gosto de entrar pela argumentação de que é um candidato que rompe com o que está instituido no partido, mas o que é facto é que Rangel é mais do mesmo.
Convenhamos que qualidades todos têm. Seria desonestidade intelectual diminuir Rangel ou Aguiar Branco, mas afinal onde está a ruptura? Não a vejo.
Não a vejo neste episódio lamentável das assinaturas da candidatura de Aguiar Branco. Este partido precisa de parar de dar tiros nos pés. A imagem que damos ao país com estes episódios é muito má.
Há muita coisa que precisa de mudar no partido. É preciso incluir e não excluir. Essa lógica tem que mudar. O PSD ou decide agora que quer deixar de ser uma feira de vaidades ou corre o risco de definhar como nos últimos anos.
Um partido que esteve 3 anos no poder nos últimos 15 necessita pensar o que correu mal.
É preciso, de facto, sangue novo, uma nova geração.
Espero que no dia 26 comece essa mudança.


De António Carmona Mendes a 22 de Março de 2010 às 11:42
Continuo a achar que o Psico não é o sítio mais adequado para propaganda interna.

No entanto é bom que já se achem semalhanças entre PPC e Rangel.

Era bom que mais militantes como o Rui Cepeda fizessem essa análise.

Torna o dia 27 muito mais fácil.


De Luís Nogueira a 22 de Março de 2010 às 13:36
Aqui estou com o Miguel. Acho que as semelhanças entre Pedro Passos Coelho e José Sócrates são inquestionáveis. Sinceramente, (e pegando nas palavras do VPV) parecem-me ambos de plástico, muito moldados à circunstância e ao sabor das modas do eleitorado.

Tudo o mais que possa dizer sobre este candidato, que segundo alguns será o próximo presidente do partido, apenas isto -> "Novas caras, velhos hábitos". E por agora estamos falados...


De Rui Cepeda a 22 de Março de 2010 às 23:15
Começo por uma declaração de interesse, ainda que não faça campanha por nenhum candidato tenho preferência por Paulo Rangel.

O desafio que deixo a apoiantes de Passos Coelho é mostrarem uma situação no percurso dele, profissional ou politico, da ultima década, onde possa ser vista excelência!!! É que eu não conheço nenhuma, nem creio que alguém espere até ser eleito primeiro ministro para mostrar as suas soberbas capacidades... Para um primeiro ministro mediano, basta o actual!!!


De Carlos Pinto a 23 de Março de 2010 às 00:39
Se eu quisesse votar na continuação do Sócrates votaria no original, que mesmo assim não grande coisa...


De Carlos Pinto a 23 de Março de 2010 às 00:44
Essa coisa da Nova Geração, da luta de gerações, dos filhos que se revoltam contra os pais é tão nova e futurista que já cheira ao mofo dos anos 60... é um bocado do Maio68, mas de facto azul e gravata para ficar bem no televisor.


De jfd a 23 de Março de 2010 às 08:42
Queres conversa Cepeda?
É isso?
Comentaste este post como comentaste e agora vens com esse repto inqualificável?
Epá, não sei o que pretendes mas coisa boa não é! E pronto, fica contigo o que por aqui dizes.
E também fica contigo as vezes que já ME perguntaste o que aqui perguntas e já te dei o benefício de te dar trela.
Fico feliz que já sabes quem apoiar e espero que fiques feliz com o resultado das eleições. Eu sei que ficarei.
E conto contigo para que o PSD seja cada vez o partido em que se pensa em Portugal Primeiro.
Estarei cá para te acompanhar ou como oposição ou como alinhado, sempre dizendo o que penso e exprimindo o que quero para o Partido e para o País.

Já agora, se me permites, o que preferes tu na moção de Rangel? Obrigado!


De Diogo Agostinho a 23 de Março de 2010 às 09:39
É assim que gosto da política, a louvar os seus, a acreditar nas pessoas, a demonstrar o que concordam. Não a deitar abaixo os adversários, sobretudo quando estamos no mesmo Partido, quando no dia 27 de Março, o vencedor olhar para o seu Partido, vai perceber que só com o seu núcleo de apoiantes não chega a lado nenhum.

Mas não chega mesmo. Ouvi neste congresso algo que todos bateram palmas, mas espero que tenham ouvido bem. O PSD só ganhou quando foi unido e forte a eleições. Unido! Até quando pessoas foram adversárias em eleições internas.


Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.