Quarta-feira, 25 de Novembro de 2009
Lisboa a votos

 

 

Depois das eleições Europeias, Legislativas e Autárquicas, o PSD vive momentos de definição. Antes da decisão dos militantes para quem deve chefiar o nosso Partido, decorrem algumas eleições distritais.

 

Conversas de café, estados de alma falam em primárias em Lisboa, para definir a Nacional depois.

 

Em Lisboa, a segunda maior Distrital do País, apresentam-se dois candidatos: Carlos Carreiras e Bacelar Gouveia. Perante estes dois militantes que se candidatam quem deve liderar o PSD em Lisboa nos próximos tempos?

 



uma psicose de Diogo Agostinho às 13:00
link directo | psicomentar

38 comentários:
De Carlos a 25 de Novembro de 2009 às 14:14
Bacelar Gouveia é o mesmo que foi cabeça de lista pelo Algarve, correcto?


De Diogo Agostinho a 25 de Novembro de 2009 às 14:16
Eu voto em Faro e os cabeças de lista do PSD e do PS foram: Bacelar Gouveia e João Soares respectivamente. Está correcto!


De Carlos a 25 de Novembro de 2009 às 14:29
Eu também voto no Algarve. Com o mal dos outros posso eu bem. Mas isto só tem uma palavra: pára-quedista .


De jfd a 25 de Novembro de 2009 às 14:51
Não compreendo nem vejo cabimento para um deputado da nação por um distrito querer a nível distrital partidário representar outro.
Isto só demonstra o desnorte que anda nas mentes pensantes do PSD nacional, que não sabendo bem o que querem, demonstram o mais obvio do seu querer; manter e reconquistar poder a todos os custos. Quase de certeza que vai ser suja a batalha.
Quase de certeza. Esperem e vejam.

|

De nunodc a 25 de Novembro de 2009 às 14:57

Ia escrever um post a falar precisamente de tal..

Não estou em grande posição para comentar qualquer um dos candidatos, por isso abstenho-me de tal.

Mas acho que é inadmissível, em toda a verdade. Não sei qual a ligação do sr. ao Algarve (não consegui encontrá-la nas 148 págs. do seu CV), mas se foi eleito pelo Algarve, porquê avançar agora em Lx..?

O preocupante é que, a nível nacional, não há qualquer objecção. Um muito mau exemplo.

| |

De jfd a 25 de Novembro de 2009 às 14:59
Mas alguém iria dizer algo contra a Política da Verdade?
:P

|

De Paulo Colaço a 26 de Novembro de 2009 às 02:03
Nuno, o chamado "paraquedismo eleitoral" não é uma inovação trazida pela actual direcção do PSD.
Decorre de um preceito constitucional simples: os deputados não representam os círculos em que são eleitos mas sim o todo nacional.

Por outro lado, os partidos organizam as listas de acordo com os cidadãos com quem pretendem contar no Parlamento. Estes sobre quem incide "prioridade", são habitualmente colocados em lugares elegíveis.

Dou o exemplo do Miguel Frasquilho (por acaso, forte e conhecido apoiante de Pedro Passos Coelho). Sendo de um distrito que elege poucos deputados do PSD (Almada/Setúbal), houve necessidade de o posicionar na lista do Porto.
Há 4 anos foi integrado na lista de Castelo Branco.

E esta prática nem sequer é próprio do Parlamento.
Quantos membros de Assembleia Municipais ou Camaras pertencem aos concelhos de eleição? Aliás, em Lisboa, será que todos os candidatos nas listas de freguesia moram na freguesia em que são candidatos?

É natural que as populações queiram votar em candidatos que conhecem os seus problemas. Pois que o façam: pode ser que os partidos revejam os seus critérios... ou a lei fundamental!

Se houver um excelente nome de Beja

|

De Nuno Gonçalo Poças a 25 de Novembro de 2009 às 15:26
Sinceramente, quero lá saber quem é que vai liderar a Distrital de Lisboa...

Aqui a malta não celebra o 25? :P

|

De jfd a 25 de Novembro de 2009 às 15:34
Pelos vistos não...
E tu sempre és candidato à CPN ?

|

De Nuno Gonçalo Poças a 25 de Novembro de 2009 às 15:37
Pelos vistos...

|

De jfd a 25 de Novembro de 2009 às 15:40
A qual delas? ;)

|

De Nuno Gonçalo Poças a 25 de Novembro de 2009 às 15:47
Não sei qual delas está pior... Estou em introspecção, ainda. Lol.

|

De jfd a 25 de Novembro de 2009 às 15:54
Aguardamos pela tua sábia decisão!

|

De Nuno Gonçalo Poças a 25 de Novembro de 2009 às 16:09
Grato. Puxa uma cadeirinha e vai-te sentando.


De Inês Tavares a 25 de Novembro de 2009 às 19:14
Respondendo à questão: Carreiras só pecou por não assumir uma ruptura com a nacional e com os seus boys em Lisboa, no tempo certo. Os apoiantes de MFL em Lisboa são os das contas por entregar e do dinheiro desaparecido; dos votos pagos; dos inscritos aos 70 na junta (confirmado por fontes da nacional na semana passada...) e à dúzia no talho; das ameaças de tareias; etc. Por tipos que às ordens de Antº Preto 'partiram' secções de modo a afastar todos os que não fossem atrasadinhos e palhaços a dizer: sim, senhor!

Este grupo, que perdeu juntas (listas de 2005 feitas pelo Preto c/ amigos à revelia das CPS's!) por ter tido menos 15% de votos do que devia ter; por que são incompetentes e por histórias de peculatos que nunca mais acabam, estava orfão.

Apareceu Bacelar, porque os boys do regime: Preto, Helena; Marco estão queimados e desvalorizados. Afinal até o «Expresso» diz que há aqui sócios do Sócrates, seguindo a teia dos negócios de que todos falam.

Em algumas secções tb vão fazer alguma limpeza desta -mudam as moscas, que a ... é a mesma. Mas Bacelar é um tiro no alvo -membro da Comissão de apoio a Santana, até parece que não pertence ao grupo, mas, MAS ainda a candidatura de PSL estava a ser falada, já o Sr. Prof. Doutor andava a conspirar contra ela. Ou seja o sr. era uma toupeira.

Bacelar é apoiado por MFL que, quando foi presidente da distrital de Lisboa, permitiu que um gabinete da Junqueira fosse invadido por sacos de dinheiro, vindo de partes ... impróprias. Além dos sacos de compras de supermercado, havia uma mala tipo diplomata. Fechada, com segredo, foi preciso abri-la para retirar o conteúdo. Aí apareceu a escuta da célebre história da mala...e para que servia e de onde vinha o dinheiro. De militantes-mecenas do PS...às voltas com a justiça...sócios do Sócrates...pois!...

MFL que era candidata à mesa e que tb foi eleita com o conteúdo da mala...

Por isso em Lisboa a escolha é simples: ou o grupo do Preto com outra cara; ou alguém que, com defeitos, CC, não foi apanhado com...malas.

Há mais: mas a discrição é muito bonita...

Membro do SIS - ihihihihihih! ou lol. Melhor, tudo!

|

De jfd a 25 de Novembro de 2009 às 19:48
Meu Deus!
Quando li isto via email, pensei para comigo "Mas quem é a pessoa que diz as coisas tal e qual elas são, sem medos nem pudor?"
Quando aqui cheguei logo vi, Inês Tavares...
Para mim cada vez mais um mistério.
O que mais acho graça é que cada coisa que a Inês Tavares cá vem dizer NUNCA é refutada por quem há meses atrás se atirava para a frente de um comboio por MFL.
ENFIM!

|

De Luis Melo a 25 de Novembro de 2009 às 22:57
Abstenho-me de comentar já que Lisboa não é a minha distrital. Estou longe de saber o que se passa e o que se passou. Se ninguém refutar o que disse a Inês sou obrigado a pensar que é verdade, ou que aqui só vêm apoiantes do CC... lol.

Mas em relação à discussão "lá de cima"... caros amigos, JBG nasceu, estudou, trabalhou e viveu em Lisboa... não terá legitimidade para ser candidato a presid da distrital? (o mesmo não se aplica à candidatura à AR por Faro, obviamente)

|

De jfd a 26 de Novembro de 2009 às 06:32
Caro Luís duvido que só aqui venham de Lisboa, apoiantes CC ;)

|

Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.