Terça-feira, 20 de Outubro de 2009
Uma homenagem sentida, para começar este dia chuvoso.


Lisboa venceu três dos principais prémios dos World Travel Awards 2009, considerados como os Óscares do turismo. A capital conquistou as categorias de "Melhor Cidade Europeia", "Melhor Destino City Break" e "Melhor Destino Cruzeiros", numa cerimónia que teve como palco o hotel Marriott da Praia D'El Rey a 17 de Outubro.


Regionalismos à parte: uma bela cidade.


tags:

uma psicose de nunodc às 10:02
link directo | psicomentar

6 comentários:
De Essi Silva a 20 de Outubro de 2009 às 10:51
Lá está, quanto mais viajo mais amo a minha Lisboa! =)


De Luís Nogueira a 20 de Outubro de 2009 às 10:55
Parabéns à Cidade de Lisboa, tão bonita com a chuva desta manhã


De Diogo Agostinho a 20 de Outubro de 2009 às 10:58
Lisboa é uma bela cidade. Tem condições únicas e uma história muito rica.

E para quem se lembra:

" E ao ver-te Lisboa Lisboa oh eh oh oh
Ouvir-te e abraçar-te Lisboa"


De nunodc a 20 de Outubro de 2009 às 11:20
Eheh, por algum motivo já previa essas últimas frases do Diogo.. ;)

Lisboa é a única cidade "cosmopolita" de Portugal.. e eu sou do Porto..!

Mas gosto de todas as possibilidades que oferece, da muita azáfama, do poder ouvir fado a qualquer momento (como hoje vou!).

Se preferia estar no Porto..? Sim, claro, é a minha cidade. Mas não estou nada mal, aqui.


De Paulo Colaço a 20 de Outubro de 2009 às 12:28
No castelo, ponho um cotovelo
Em Alfama, descanso o olhar
E assim desfaz-se o novelo
De azul e mar
À ribeira encosto a cabeça
A almofada, na cama do Tejo
Com lençóis bordados à pressa
Na cambraia de um beijo

Lisboa menina e moça, menina
Da luz que meus olhos vêem tão pura
Teus seios são as colinas, varina
Pregão que me traz à porta, ternura
Cidade a ponto luz bordada
Toalha à beira mar estendida
Lisboa menina e moça, amada
Cidade mulher da minha vida

No terreiro eu passo por ti
Mas da graça eu vejo-te nua
Quando um pombo te olha, sorri
És mulher da rua
E no bairro mais alto do sonho
Ponho o fado que soube inventar
Aguardente de vida e medronho
Que me faz cantar

Lisboa menina e moça, menina
Da luz que meus olhos vêem tão pura
Teus seios são as colinas, varina
Pregão que me traz à porta, ternura
Cidade a ponto luz bordada
Toalha à beira mar estendida
Lisboa menina e moça, amada
Cidade mulher da minha vida

Lisboa no meu amor, deitada
Cidade por minhas mãos despida
Lisboa menina e moça, amada
Cidade mulher da minha vida


De jfd a 21 de Outubro de 2009 às 22:43
Bonito bonito foi o Martim Moniz inundado, ou os diferentes desastres pela cidade.
Viva Costa!
Gente esperta que o reelegeu!
Fixe!


Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.