Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Fear of the Dark

Essi Silva, 29.09.09

 

"I am a man who walks alone
And when I'm walking a dark road
At night or strolling through the park
When the light begins to change
I sometimes feel a little strange
A little anxious when it's dark"



Uma análise dos últimos 3 dias


Perdemos as legislativas. Estou triste e desiludida. Mas cada povo tem o que merece e o nosso vai pagar caro por esta escolha.

Tenho várias coisas a apontar neste post. Vou começar com a que me parece mais óbvia.

Muitos não gostam de vozes críticas. A verdade é que o PSD perdeu estas eleições porque quis. Repudiaram a ideia dos típicos comícios, esquecendo-se que a imagem populista não é a melhor, mas vende. Não quiseram chegar às pessoas e foi com tristeza que vi a comparação entre o encerramento da campanha do PS e o do PSD. Quando a vitória se soube dos socialistas, eles esperaram o seu líder na sede do Partido (e ele carinhosamente, não apareceu). Mas estavam lá a festejar  à espera dele. Nós repudiámos várias vezes as pessoas que nos apoiam e não tivemos atenção a tentar chegar àqueles que nos poderiam apoiar - os indecisos. O partido tem de arrumar a casa, tem de se redefinir e voltar não a meio gás, mas com toda a força que sei que tem!


Estou pessimista em relação ao caminho do meu país. Tenho medo do escuro, do fosso para o qual nos dirigimos. Quem julga que Portugal não está tão mal como parece vive numa ilusão e não conhece a realidade da sociedade portuguesa. A Justiça não funciona, não nos sentimos seguros na rua, empresas estão a falir e o desemprego aumenta a olhos vistos. Os estudantes cada vez mais recorrem às bolsas para poder estudar, isto quando não têm que ir trabalhar para sustentar o resto da família, porque o mercado de trabalho não absorve os pais de 50 anos ,que entretanto estão no desemprego. E outros, vivem às custas de rendimentos sociais de inserção e do subsídio de desemprego, porque compensa mais não trabalhar, que acordar às 7 da manhã para ir para o emprego quando se ganha precisamente o mesmo e não se pode ir para o café beber um fino e ler o desportivo.


E agora eis que nos surge Cavaco Silva a levantar uma questão que já fez correr imensa tinta, que custou sem dúvida votos nas legislativas e que nos demonstra o tipo de Governo com que lidamos. E ainda assim o povo não se enxerga!

Não acredito que Cavaco seja ingénuo. Ele sabia o que fazia e certamente terá muito mais que dizer. Acusações graves foram feitas e foi declarada guerra. Resta saber quem sairá bem. Se o PS que se vitimiza e asfixia tudo e todos, se o PR que merece respeito e que tem sido alvo das mais duras e injustas acusações.


O jogo continua em aberto. Teremos mais um período eleitoral em breve, no qual espero que o PSD calce as botas e parta para a ofensiva a sério. Até porque caso as coisas se mantenham neste rumo, já disse que faço as malas e vou para a Finlândia!

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.