Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

A VERDADEIRA EPIDEMIA

João Lemos Esteves, 26.08.09

 

                         

O ser humano é um ser incrível, nas suas múltiplas capacidades e contradições (e até limitações). A verdade é que, apesar de nos últimos tempos se ter nas sociedades ocidentais a um desenvolvimento tecnológico e científico sem precedentes, a nossa felicidade  não cresceu proporcionalmente - ou até decresceu. Porquê? A explicação, ainda que minimalista, creio que reside na própria natureza humana. Parece que o Homem tem em si uma tendência natural para o conflito interno, para desvalorizar o que de positivo há na sua vida, para se autoflagelar psicologica e emocionalmente. Queremos sempre mais, mais e mais. E acabamos por não gozar do dom mais valioso - a vida. Quem nunca se zangou, se revoltou com a vida apenas porque não conseguiu comprar algo que queria, ler um livro que desejava - e esquecia que tinha uma família sólida, uma casa e alicerces educativos e culturais para construir o seu futuro? Pois bem, este pensamento assaltou-me quando, num cidade portuguesa, tida como das mais ricas, vi concidadãos a dormir ao relento, ssem eira nem beira(tal como a governação de Sócrates).Há que admitir: é um traço da nossa sociedade secundarizar o essencial, o nuclear em prol do pouco importante, do inútil, do fútil. Este é um "vírus sociológico"que se propaga há muito tempo - e até agora não houve nehum plano de contenção ou de atenuação dos seus efeitos...

 

E a política não é imune, nem se vacionou atempadamente contra o vírus do fútil. A discussão de ideias sobre um projecto para o país escasseia, não se debate qual deverá ser a política económica a seguir, o apoio social, a Justiça - discute-se alegremente denúncias anónimas de escutas, o que é que a líder do PSD fez em 2002 e, qualquer dia, Augusto Santos Silva vai se lembrar de trazer à baila que a culpa por D. Afonso Henriques não ter expandido o território português logo desde a Fundação para norte foi de Ferreira Leite pois o Pagamento Especial por Conta asfixiou a boa gente trabalhadora necessária para a expansão...

 

A realidade é dura: a vida política é dominada pela cultura do fútil. Só assim se justifica que Sócrates, que em 4 ANOS NÃO DEIXOU NENHUMA MARCA DE GOVERNAÇÃO POSITIVA VISÍVEL, ainda possa ter índices de popularidade relativamente positivos. Só assim se explica que a JS TENHA A BRILHANTE IDEIA DE ANDAR COM CAROLINA PATROCÍNIO ATRÁS DE SI E FAZÊ-LA MANDATÁRIA DA JUVENTUDE D SÓCRATES (E A POBRE A CONTRAGOSTO LÁ ACEITOU). Só assim se explica que a JS FAÇA A SUA RENTRÉE A TENTAR DAR MÚSICA AOS JOVENS COM DJ'S, O QUE - CONVENHAMOS - É MUITA PEDAGOGIA POLÍTICA. Só assim se justifica que DUARTE CORDEIRO, UMA ESPÉCIE DE SÓCRATES EM VERSÃO MINÚSCULA, A PERSONIFICAÇÃO DO LADO INÚTIL DA POLÍTICA, SEJA O LÍDER DA JUVENTUDE DO PARTIDO DO GOVERNO.  

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.