Sábado, 27 de Setembro de 2008
Bush, será Bush

 

Vejam neste pequeno video, como Bush mais uma vez manipulou os Americanos com o seu discurso. Mal ouvi o discurso, pensei nisto.

É só desgraças. E as semelhanças com o discurso de há anos são gritantes.

Enfim.

Continuam a dizer que é dos melhor Presidentes dos EUA e que a história virá para limpar o seu registo...

Palhaço.



uma psicose de jfd às 10:10
link directo | psicomentar

9 comentários:
De xana a 27 de Setembro de 2008 às 12:16
De facto existem semelhanças. Não sou nada adepta destes discursos alarmistas, com um ar cândido e inocente a anunciar a catástrofe.

Ainda não percebi se será esta a solução para a grave crise financeira, mas o próximo Presidente terá que ser bem melhor.

Obama disse exactamente aquilo que pensei quando ouvi que McCain queria cancelar o debate: os americanos precisam de saber o que os dois pretendem fazer quanto ao assunto, porque será o próximo Presidente a resolver.

Sei que vi o debate de ontem de forma menos imparcial. Continuo a olhar para Obama e a acreditar. Mas, ainda assim, considero-me alguém que sabe assumir as falhas de quem admira. Ontem McCain demonstrou que será desastroso como presidente. Demonstra falta de conhecimentos, escuda-se num paternalismo patético relativamente ao outro candidato, e tem exactamente a pretensão de aparecer como "cordeirinho manso", hiper patriota que defenderá os veteranos até à morte...

Debate não foi grande coisa. O debate dos VP é que vai ser bom! Mas até agora: Obama tem muita pinta, educado, respeitador, pose de Estado. McCain tem uma imagem bolorenta, quase que cheira a naftalina e foi muito desrespeitoso para com Obama, achando que pode ser ele a ditar o que é ou não é preciso para ser presidente dos EUA.





De jfd a 27 de Setembro de 2008 às 12:47
Xana tens toda a razão.
O debate foi chato como a potassa. Adormeci e tive de rever hoje e mesmo assim fiz zapping.
E tens razão de novo o dos VPs será interessante, mas apenas se Biden for Biden . Se Biden se assustar por ter uma mulher à sua frente, vai cair na esparrela e ser trucidado pela sensação Palin ...


De Guilherme Diaz-Bérrio a 27 de Setembro de 2008 às 14:00
LOL JFD , também tive o mesmo problema...

Quanto a McCain vs Obama : além da (notória) diferença do "dom da palavra" (Obama tem um "jeito natural" com as palavras) notou-se (para mim) uma coisa evidente - falta de capacidade de liderança pro-activa.

Dos dois! Além de nenhum dos dois referir as reais causas do que se se está a passar (e se queremos ser historicamente honestos então temos que regressar a 1977, com Carter , onde nasce a legislação que obriga os bancos a conceder empréstimos a quem não os podia pagar à partida) a parte central do debate (o "It's the economy , stupid " que domina o palco político no último mês) não foi mais que um jogo de constatar o obvio!

Accountability.. check ! Transparência.. check ! Precisamos de agir.. check ! E no final o que temos?
Dois senadores sem ideias, candidatos a lideres da maior nação do mundo mas incapazes de vir a palco e avançar com pontos concretos de um plano! E não é preciso muito tempo nem um batalhão de assessores para arranjar um melhor!

Em vez disso temos dois candidatos a líder a fazer "foto ops " no Senado (desculpem lá, mas se é para lá ir ouvir a situação e voltar a sair ou dar um discurso do género "estamos a discutir a situação"...é mais uma foto op !) e sem demonstrarem uma única critica ou opção. Dizer "isto está errado" é fácil. Dizer os clichés da transparência e cia ." ainda mais fácil é. O que eu gostava de ter ouvido de um ou outro era um plano prático e alternativo. E garanto-vos: não é difícil arranjar um! O que gostava ainda mais de ter ouvido era que um deles tivesse a coragem de explicar aos americanos: "nós, Washington, também temos responsabilidades nesta trapalhada... o subprime foi criado por que nós exigimos aos bancos o 'american dream' - uma casa para todos, mesmo que não pudessem pagá-la!"

No final, muito discurso mas pouco sumo...mais do mesmo!


De Bruno Ribeiro a 30 de Setembro de 2008 às 15:50
Senhor AB, a frase final deste post está de acordo com os Estatutos do Psicolaranja?

O Jorge, autor do post, dirá que sim, que se enquadra no "estilo contundente, vigoroso". Talvez porque a palavra se dirige a Bush porque se a outro fosse já poderia enquadrar-se em desrespeito "pela dignidade das pessoas e instituições a que se reportem"...

Bush foi demasiado satirizado, gozado e humilhado pela crítica durante muito tempo. Dirão alguns que se pos a jeito. Pois... seria bem mais fácil tentar passar pelos intervalos da chuva sem se molhar como eu acho que vai fazer Obama quando e se lá chegar.

E aqui reside a diferença! Eu até acho que não tenho competência suficiente para avaliar se Bush foi ou não um bom Presidente dos EUA. O que estou certo é que ele também não é tão mau como muita gente o pinta. E que não merece ser chamado de "palhaço" só porque sabe gizar um discurso em que se dirige à nação num momento de crise...

Eu penso que ele esteve bem naquilo que disse. Quer sobre o Iraque, quer sobre a crise financeira. Se ele tem razão, se as atitudes que tomou foram as mais correctas será discutível e eu nem sequer estou a dizer que foram!

Sócrates também me irrita! Bem mais do que Bush! A sua voz é bem mais estridente e a sua coluna vertebral bem mais maleável. Se compararem dois discursos dele em 2003 e 2008 é capaz de não haver tantas semelhanças. O que será pior? O que será mais incoerente? O que será mais... "apalhaçado"???


De Paulo Colaço a 30 de Setembro de 2008 às 16:02
Vamos deixar o Jorge exercer o contraditório.
Depois falarei.
Saiba-se, no entanto, que das minhas decisões cabe recurso para o Conselho Editorial.
;)


De Bruno Ribeiro a 30 de Setembro de 2008 às 16:11
Chá Preto destacado nos blogues do Sapo, hein?

'Tamos em grande, xôr AB!!!

|

De Paulo Colaço a 30 de Setembro de 2008 às 16:29
Aos melhores acontece muitas vezes. Aos outros (como eu) vai acontecendo de vez em quando.
ehehe

|

De jfd a 1 de Outubro de 2008 às 07:47
Com todo o respeito que merecem os estatutos do blogue;
Não mudo uma virgula.


De Diogo Agostinho a 1 de Outubro de 2008 às 09:19
Acho que a última frase é incorrecta...Não percebo o motivo. Mas lá está, foi esse desespero em atacá-lo, ridicularizá-lo que lhe deu mais força.

Acho que chegar a Presidente dos EUA não é para todos. E mais a história não vai limpar nada. A História vai reconhecer o seu trabalho.

Apesar desta crise, mantenho a minha opinião. E esta crise não é culpa do senhor.


Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.