Quinta-feira, 25 de Setembro de 2008
Aí está ele

Portugal está a investir na tecnologia, colocando-a à disposição das crianças.

 

Os programas “e.escolinha” e “e.escola” tornam, para a grande maioria dos alunos,muito mais simples o acesso a um computador e à Internet.

 

Isso deixa-me naturalmente satisfeita.

 

Mas  o que valem estas medidas de dita simplificação e democratização de recursos quando a sua tradução na vida das pessoas fica sempre muito longe do brilho das suas apresentações?

 

Valem, parece-me a mim, muito pouco.

 

Afinal e porque estamos a falar de alunos do 1º ciclo, os professores e os pais tiveram algum tipo de formação para trabalhar com o " Magalhães"?

 

Todas as escolas estão equipadas de forma a  permitir um trabalho sem constrangimentos com este computador, no contexto de sala da aula?

 

O "Magalhães" começou a ser distribuído dispondo de um controlo parental?

 

Não.

 

Sim,é bonito. E é para todos.

 

Mas para que serve?

 

Qual a sua relação com o programa escolar?

 

De que forma potencia nos alunos o desenvolvimento de técnicas de estudo e de aprendizagem?

 

Qual o seu papel na motivação dos alunos em aprender os conteúdos escolares?

 

Não sei.

 

Preocupo-me com este facilitismo embrulhado na mais requintada propaganda em que o Governo é especialista.

 

Preocupo-me com o preço, que nós gerações futuras, teremos de pagar por medidas que pela falta de meios e formação, nunca se conseguem assumir como um efectivo veículo de tranformação dos problemas existentes.

 

Preocupo-me.



uma psicose de Elisabete Oliveira às 15:51
link directo

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.