Terça-feira, 16 de Setembro de 2008
De Regresso?

 

 

Marques Mendes irá apresentar no próximo dia 25 de Setembro um livro sobre as suas reflexões para o País.

 

É um regresso à política? Está de volta?

 



uma psicose de Diogo Agostinho às 09:48
link directo | psicomentar

21 comentários:
De jfd a 16 de Setembro de 2008 às 10:33
Diogo, Diogo...
Tu por vezes pareces-me demasiado agarrado aos talking points. Isso é o que andam as histéricas e histéricos a dizer por aí.
Também és um?
No que te fundamentas para perguntares se ele regressa à política? Se está de volta? O que sabes do livro? Permites que responda às tuas perguntas com mais perguntas? ;))


De Bruno Ribeiro a 16 de Setembro de 2008 às 10:41
Ao que li, Mendes explicou que está mesmo fora da política mas que isso não faz com que abdique de ter uma participação cívica. Acho muito bem! É um homem competente e capaz e o seu contributo faz falta.


De Diogo Agostinho a 16 de Setembro de 2008 às 10:46
Meu caro Jorge,

Histérico não, mas que gosto de comentar as histerias gosto;)

Neste caso, tento saber se o senhor faz falta. Se ainda poderá aspirar a um lugar de relevo no nosso Partido.

Para mim Marques Mendes, é uma cabeça brilhante, e esse livro que virá, poderá ser um bom manual sim.

Devemos adoptá-lo como programa de Governo?

Não quero histerias, quero análise ao que está por detrás...


De Luis Melo a 16 de Setembro de 2008 às 13:51
Marques Mendes cometeu alguns erros políticos, a meu ver. Como p. ex. quando quis, à força, ser candidato a líder do PSD em 2005. Poderia ter esperado e teria mais sucesso. Não foi por falta de aviso, de quem o lançou na política e de quem sempre o acompanhou. Mas a vontade de ser líder falou mais alto.

Independentemente disso, Marques Mendes não é Luis Filipe Menezes. (Como ele costuma dizer) É minha convicção que o lançamento deste livro é apenas uma "contribuição para a discussão política".

Obviamente que Marques Mendes nunca estará "morto" politicamente. E é sem dúvida uma figura a ter em conta, sempre que o PSD precisar. Foi sempre um excelente ministro. E poderá voltar a sê-lo.

Bem haja por esta contribuição, e só espero que apareça mais vezes, ajudando MFL e o PSD a vencer em 2009.


De Paulo Colaço a 16 de Setembro de 2008 às 14:50
Tenho muita estima por Marques Mendes e pela cultura de seriedade que quis imprimir ao PSD.
Infelizmente, o meu Partido comportou-se como o meu clube: quer resultados rápidos, nem que seja á custa de ter de começar tudo de novo com outro treinador...

Vejo com muito bons olhos esta sua obra.
Mentes superiores deveriam ter mais iniciativas destas.


De Luis Melo a 16 de Setembro de 2008 às 15:08
Paulo, consegues comparar o PSD ao SLB?
Penso que a ti, o PSD deu muito mais alegrias do que o SLB, não? .... :)

Já eu, não comparo o FCP ao PSD, mas posso dizer que os dois me deram muitas alegrias.... :)


De Bruno Ribeiro a 16 de Setembro de 2008 às 17:00
Oh Luís Melho, o Marques Mendes também é do Benfica, o que só prova o bom gosto desta figura do nosso post ;)

Quanto ao esclarecimento do Diogo, penso que então acertei na forma como dirigi o meu primeiro comentário...


De Bruno Ribeiro a 16 de Setembro de 2008 às 17:03
Correcção: Luís Melo!


De Francisco Castelo Branco a 16 de Setembro de 2008 às 17:07
É dia 24! Uma quarta-feira


De Luis Melo a 16 de Setembro de 2008 às 17:07
Pois é Bruno, o LMM é do Benfica... mas se não me engano, nem sempre foi. De qualquer maneira... ninguém é perfeito... :) Abraço


Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.