Sábado, 31 de Janeiro de 2009
Haverá uma explicação?

Maria Adelaide de Carvalho Monteiro, a mãe do primeiro-ministro José Sócrates, comprou o apartamento na Rua Braamcamp, em Lisboa, a uma sociedade off-shore com sede nas Ilhas Virgens Britânicas, apurou o Correio da Manhã. Em Novembro de 1998, nove meses depois de José Sócrates se ter mudado para o terceiro andar do prédio Heron Castilho, a mãe do primeiro-ministro adquiria o quarto piso, letra E, com um valor tributável de 44 923 000 escudos – cerca de 224 mil euros –, sem recurso a qualquer empréstimo bancário e auferindo um rendimento anual declarado nas Finanças que foi inferior a 250 euros (50 contos).

Leia mais pormenores sobre este caso, em exclusivo, na edição do CM deste sábado.

 

* passo a publicidade!


:

uma psicose de jfd às 10:27
link directo | psicomentar | psicomentaram (11)

Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2009
Sugestões de Sexta-Feira III

 

People Get Ready - Russell Watson

 

Um novo álbum de Russell Watson!

Já de há muito que acompanho, com atenção, a carreira desta voz magnífica. Desde o único concerto dado em Portugal, no Coliseu, a que tive a oportunidade de assistir, venho recolhendo os trabalhos de Watson, uma voz que muito aprecio e que gosto de ouvir, especialmente, em momentos de maior descontracção.

Desta vez, traz sucessos da soul music e do pop, num registo mais lírico. Uma mistura interessante que aconselho.

A meu ver, uma boa sugestão para uma sexta-feira chuvosa...

 

Bom fim-de-semana!


: House of the Rising Sun

uma psicose de André S. Machado às 18:59
link directo | psicomentar | psicomentaram (2)

O Homem é imoral por natureza

O plano de recuperação economica americano já está a dar frutos.

 

Dos 350 biliões de dólares da primeira tranche, algumas quantias já começam a ser distribuídas. Ontem Barack Obama deu um murro na mesa mostrando-se intolerante contra os abusos da mesmíssima ganância que levou o país ao estado em que está.

 

Contraditório? Não. É que descobriu-se que desse pacote os Senhores da bolsa decidiram distribuir entre si a título de "prémios de desempenho" 14 biliões de dólares.

 

O Citigroup não quis ficar para trás e decidiu usar, da sua fatia, 45 Milhões de dólares para adquirir um modesto jacto particular para a administração de um dos maiores grupos financeiros do mundo.

 

Obama chamou-lhe "shamefull", deu um murro na mesa e não permitiu que tal acontecesse. Eu acho que é natural, está na natureza do Homem ser ganancioso. Mas ao menos podiam ter um pingo de vergonha.



uma psicose de Tiago Sousa Dias às 09:14
link directo | psicomentar | psicomentaram (36)

O que Sócrates é free de fazer e aquilo que não port fazer

Facto: corre actualmente o boato de que José Sócrates é suspeito das investigações da polícia inglesa no caso Freeport.

 

O que é legítimo permitir-se a qualquer pessoa de bem que se sinta injustiçada, vexada, tramada, etc., é o direito à indignação, ao repúdio e à perseguição das acções legais tendentes a limpar o bom nome da mesma.

 

O que já não é legítimo, o que não é admissível, o que não se pode tolerar, seja sob que pretexto for, a seja quem for (e muito menos ao Primeiro-Ministro de um país) é que nessa vertigem justiceira se vilipendie o Estado de Direito e os seus mais considerados intérpretes, os partidos políticos e a justiça.

 

O que Sócrates tem vindo a fazer é isto mesmo, anatematiza indiscriminadamente todos os partidos (e demais) agentes políticos e judiciários. Põe em causa a legitimidade das investigações e das conclusões das mesmas.

 

Ou seja utiliza a táctica que alega estarem a usar contra si em jeito de contra-ataque. O Estado de Direito tem regras e o jogo joga-se, como no desporto, umas vezes no lado de lá do campo, outras vezes de cá.

 

O PSD não pode deixar de dizer algo sobre isto, não sobre o caso FreePort (que pouco interessa no momento), mas sob esta atitude prepotente e atentatória das instituições que nos representam. E a mensagem tem de ser clara, todos têm o direito a defesa, ninguém tem o direito à calúnia, mesmo ninguém!



uma psicose de João Marques às 00:42
link directo | psicomentar | psicomentaram (9)

Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009
Uma situação politicamente insustentável

 

Ocorre-me no meio de toda a turbulência em torno do "free" or "guilty", caso "freeport", o seguinte pensamento: se José Sócrates for em viagem ao Reino Unido, ou a qualquer um dos Estados Membros nos próximos tempos, será encarado pelos seus pares, como um distinto Chefe de Estado, ou como alguém suspeito da prática de irreglaridades, relacionadas com o licenciamento de um outlet construido sob uma reserva ecológica?

 

Numa altura em que andamos empenhados em passar uma boa imagem do país lá fora com campanhas de publicidade, mostrando as nossas potencialidades, importava acabar de vez com aquela ideia de que os povos do Sul da Europa, são sempre mais susceptíveis de estarem ligados a práticas e exercícios menos claros, ou quiçá, mais estranhos quanto à compreensão lógica do cidadão comum.

 

Para já e entre portas, as coisas estão assim. Esperemos pelos próximos capítulos desta novela, que poderá acabar numa tragédia grega, onde o actor pode muito bem "morrer politicamente" pela Cicuta, que alguém julga ter guardado do passado.



uma psicose de Luís Nogueira às 16:24
link directo | psicomentar | psicomentaram (10)

Novas medidas...

 

Esta semana recebi um e-mail da JSD. Referia-se a um novo programa de voluntários e estágios remunerados.

 

Em tempos de crise aparece esta ideia. O que dizer desta iniciativa? Faz sentido um estágio remunerado numa juventude partidária?



uma psicose de Diogo Agostinho às 14:25
link directo | psicomentar | psicomentaram (13)

Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009
Quarta República (audio)

 

 

Este é o meu primeiro post audio. Sejam brandos comigo...

 

 

 

 



uma psicose de Tiago Sousa Dias às 23:28
link directo | psicomentar | psicomentaram (17)

Frente Nacional de Defesa a Sócrates

FREE(port) Sócrates!!!



uma psicose de jfd às 09:07
link directo | psicomentar | psicomentaram (16)

Terça-feira, 27 de Janeiro de 2009
O Machado bate-e-foge

 Já todos conhecemos essa sub-espécie do "homo politicus" que é o dinossauro. Ora, meus caros, admito que conheçam um tão velho como "o meu", mas mais velho certamente que não conhecem. Desde o 25 de Abril que não há outro rosto à frente dos destinos da minha Braga materna. Com grande pena minha, os bracarenses legitimamente escolheram este senhor e sucessivas equipas para comandar os destinos da cidade, o que resultou num sucessivo delapidar do património e da importância estratégica da mesma. O que poderia ser hoje a capital romana da Península Ibérica está transformada na LA portuguesa, com vias rápidas a cortarem ruas históricas e a soterrarem história viva. Convido-vos, a este propósito, a (re)visitarem a recente história da descoberta de uma extensa necrópole romana (1, 2, 3) que, por força da obra do mandato (o prolongamento de um túnel!!!), teve que ser soterrada. obra essa em que foi o próprio Presidente a decretar o vencedor antes que os procedimentos concursais tivessem sido terminados, pois é, é assim que as coisas se fazem em Braga.

 

Seria, então, de esperar que um dinossauro desta vetusta idade já tivesse mais alguma sensatez, descurasse os interesses de alguns e olhasse com parcimónia para os reais interesses da cidade. Mas não, este é um político velho e um velho político, que não sabe separar o trigo do joio, que não sabe viver sem instigar a intriga e misturar os planos de actuação. Basta ver o recente episódio do futebol ( e já antes).

 

Este sr., que já foi Presidente do Braga (acumulando com a presidência da C.M. de Braga claro está), vendo como quase certa a perda do feudo, agarra-se a todas as velhas fórmulas que em tempos idos lhe valeram velhas vitórias.

 

Hoje, vendo o túnel ao fundo da luz, recebendo o conforto dos braços do ocaso, esbraceja para sobreviver. Agora, lembrou-se de lançar atoardas para a arbitragem e, sabendo que o castigo era inevitável, aposta no golpe palaciano e foge.

 

Pensará certamente que este apego ao Braga (dum homem de Famalicão/Venezuela, que recentemente disse nunca ter tirado férias, mas conhecer todas as paragens do mundo) lhe valerá os votos que, cada vez mais, lhe faltam para manter o reino da impunidade.

 

Certamente que não se lembra do destino do último que se lembrou de tal façanha (eu lembro-lhe Fernando Gomes).

 

Em Braga, tal como no Porto, as mentalidades avançaram, há hoje massa crítica, as freguesias rurais e urbanas estão fartas de obras para encher o olho, das dezenas de prédios devolutos prestes a ruir no centro histórico, dos prédios novos desabitados (tal é a importância dos empreiteiros),  de gestão danosa (o nosso frio, mas belo, estádio custou mais de 100 milhões de euros e absorve 10% do orçamento anual global da Câmara), querem ar puro, qualidade de vida e transparência na edilidade.

 

Vá lá que já só faltam uns meses para que Braga tenha o seu Rio, o único que pode fazer do slogan "É Bom viver em Braga" finalmente uma realidade!

 



uma psicose de João Marques às 11:59
link directo | psicomentar | psicomentaram (7)

Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009
Portugal 2020: Uma nova economia

 

No seguimento da moção apresentada no último congresso Portugal 2020: Uma Nova Economia foi o mote da última conferência organizada pelo Psico.
 
Um especial agradecimento fica para a Secção H que nos abriu as portas a este evento; ao Instituto Francisco Sá Carneiro co-organizador deste evento e claro aos oradores.


uma psicose de Tiago Sousa Dias às 09:19
editado por Essi Silva em 12/12/2012 às 08:54
link directo | psicomentar | psicomentaram (25)

Sábado, 24 de Janeiro de 2009
Conhece o Sócrates que tem?

 

Na nossa curta democracia, nunca antes se perdera tanto tempo a discutir se um dado Primeiro-Ministro é ou não um homem sério.
 
Começou nas promessas que se apressou por desrespeitar, passou com a trapalhada do seu curso (é ou não engenheiro?), depois o Magalhães, o falso portátil português, e estamos na novela freeport.
 
Mas, afinal, quem é Sócrates? Será um homem sério? Conheceremos nós, realmente, o homem que o país  elegeu?


uma psicose de Paulo Colaço às 07:35
link directo | psicomentar | psicomentaram (10)

Sexta-feira, 23 de Janeiro de 2009
Sugestões de Sexta-Feira II

 

O Presidente, o Papa e a Primeira-Ministra

John O´Sullivan

Editora: Aletheia

Ano: 2007

 

 Uma perspectiva interessante da vida destas três figuras que, como o sub-título do livro refere, mudaram o mundo. E mudaram para melhor.

Ronald Reagan, enquanto Presidente dos Estados Unidos da América, João Paulo II, enquano Papa e Margaret Thatcher, enquanto Primeira-Ministra de Inglaterra. Três personalidades marcantes que representam a luta contra o comunismo e a queda do regime soviético.

Para mim, três referências, ícones e ídolos. Pessoas de uma extraordinária percepção sobre o Mundo e a dinâmica da política internacional.

Uma obra muito interessante e que recomendo vivamente.

 



uma psicose de André S. Machado às 16:53
link directo | psicomentar | psicomentaram (4)

Eu gosto de uma Jota assim!

 

A Distrital da JSD de Setúbal está a divulgar um comunicado onde apresenta medidas de combate ao desemprego. O caminho recomendado pelos jovens laranja do meu distrito (meu e do Psicótico André Machado) é o empreendedorismo, essa palavra já tantas vezes evocada aqui no Psico, repetida até à exaustão pelo nosso especialista em questões económicas Guilherme Diaz-Bérrio e que até já foi mote para um Psico-Evento na Covilhã.
 
A verdade é que só me custa a entender porque é que mais propostas como estas não são executadas no dia-a-dia pela nossa Administração Local e Central. Porque é que mais projectos como os existentes em Cascais ou na Amadora não estão acessíveis aos jovens por todo o país. Por exemplo, no interior, cada vez mais desertificado…
 
Ou no Distrito de Setúbal, de onde vem esta proposta, capital nacional do Desemprego, da Fome e da Miséria e dos Problemas Sociais e que por isso bem precisa de ideias novas, de uma política refrescada, de gente… empreendedora! É por isso que fico contente com a JSD que temos no distrito. Ao ser direccionado para o blogue onde publicaram esta proposta vi que é feito por gente nova, capaz e cheia de garra e esperança no futuro.
 
Continuem assim e não deixem nunca de ter essa vontade de vencer. Já que o país não tem apoiado devidamente os jovens empreendedores na Economia, pode ser, ao menos, que os portugueses o façam na Política.

 



uma psicose de Bruno Ribeiro às 13:48
link directo | psicomentar | psicomentaram (13)

Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009
Medo?

 

Gosto muito de comprar o Expresso e o Sol, não sei se por falta de alternativas ou não, mas são leitura obrigatória todos os Sábados.

 

No Sol, nas últimas semanas tenho assistido à notícia de uma investigação sobre o caso "Freeport", e revela sempre que um ex-Ministro de Guterres recebeu o que se denomina por luvas, para o Centro comercial ser onde está situado hoje.

 

Pergunto-me, há medo de dizer quem foi esse ex-Ministro?

 

Hoje sai a notícia "Polícia faz buscas a tio de Sócrates e ao advogado Vieira de Almeida".

 

Em que ficamos? Sábado conto comprar novamente o Semanário...



uma psicose de Diogo Agostinho às 16:02
link directo | psicomentar | psicomentaram (13)

As prioridades do Governo

 

O Secretário de Estado da Juventude e Desporto cancelou uma reunião com a Comissão de Educação e Ciência, para estar presente numa cerimónia com uma cervejeira.
 
Mais uma vez o SEJD furtou-se a dar resposta aos problemas que a juventude portuguesa enfrenta, escondendo-se, desta vez atrás de uma garrafa de cerveja.
 
A JSD decidiu apresentar a nova gama de Cervejas Rosa – a cerveja do Governo Socialista, que decorreu ontem à porta da Assembleia da República. Talvez assim o senhor SEJD se lembre que além de secretário de estado do desporto é o responsável pela juventude.
 
As cervejas apresentadas assinalam os falhanços desta governação:
 
1. Cerveja Rosa Zero.
Zero apoios às Associações Juvenis e ao voluntariado.
Onde anda o IPJ?
 
2. Cerveja Rosa Boémia.
Políticas de Emprego e Empreendedorismo Jovem? Só se for para rir…!
Onde estão os 150.000 empregos prometidos pelo Eng. Sócrates?
 
3. Cerveja Rosa Light.
Soluções para a Habitação Jovem deste Governo são tão ligth que nada resolvem e tudo agravam.
Porta 65 fechou a porta do mercado de arrendamento a mais de 20.000 jovens.
 
4. Cerveja Rosa Clássica.
Casamento entre pessoas do mesmo sexo?
Em momento de crise nada melhor que inverter as prioridades.
Novidade? Com Sócrates estamos já habituados!
 
Ainda ontem o governo reconheceu que o Eng. Sócrates mentiu aos portugueses na campanha eleitoral ao prometer a criação de 150.000 postos de trabalho para os jovens.
O Governo esqueceu a juventude!


uma psicose de Paulo Colaço às 14:38
link directo | psicomentar | psicomentaram (6)

Quarta-feira, 21 de Janeiro de 2009
Candidato a candidato

A líder nacional do PSD não quer Gonçalo Amaral na corrida a Olhão. Mas o PSD Olhão quer, e o PSD Algarve aprovou o nome do ex inspector. Agora a comissão coordenadora autárquica do partido, reunida esta terça-feira, decidiu propor à comissão política que recuse a candidatura.

A notícia foi avançada pela Lusa que ouviu fonte social-democrata da comissão coordenadora autárquica dizer que o presidente do PSD Algarve, Mendes Bota, entretanto já foi informado da decisão.

Manuela Ferreira Leite defende que de acordo com os critérios definidos pela comissão coordenadora autárquica o PSD "não pode aceitar essa candidatura".  (link)

 

Ontem, nos mails internos do Psico, discutimos este pormenor até à medula.
Não é fácil recriar aqui esta discussão, mas lançamo-la para todos.

Será que a CPN cederá?
A líder deve recuar?
A vontade local deve prevalecer sobre a nacional?
As pessoas perceberam a luta de Mendes contra Isaltino e Valentim: perceberão esta?
 



uma psicose de Paulo Colaço às 16:29
link directo | psicomentar | psicomentaram (20)

Parem de lhe chamar Suplementar! É rectificativo.

Em Outubro foi apresentado, pelo Governo, o Orçamento de Estado. Com erros. A pen foi entregue mais tarde.

 

Depois disso sairam as previsões do Banco de Portugal. Com erros.

 

O Banco de Portugal lançou novas previsões. E dizia-se que atiravam "por baixo". O Governo dizia que estavam a ser demasiado pessimistas. O Governo é que sabia.

 

Agora vem o orçamento RECTIFICATIVO que por medo de usar as palavras chamam "suplementar". É que politicamente um "rectificativo" rectifica um erro de previsão. Que foi precisamente isso que aconteceu. Mas este Governo autista não admite que errou.

 

E o Banco de Portugal diz ontem que afinal errou, não foi pessimista. Foi optimista. E o Governo volta a abrir a hipótese de alterar o orçamento rectificativo a que chamam suplementar. Mas terá que ser com novo orçamento rectificativo e NÃO suplementar. Mas não se enganaram...

 

Será, portanto, uma rectificação do rectificativo.

 

A forma como este Governo manipula a comunicação social é incrível. Faz-me lembrar duas coisas:

- O sketch dos Gatos Fedorentos em que o Primeiro Ministro estava a treinar os jornalistas com coleiras;

- O Magalhães. Sócrates diz que é o primeiro computador completamente português e salvo erro, perdoem-me se estou enganado mas só estou a transmitir o que ouvi em tempos na rádio: NÃO TEM UMA SÓ PEÇA OU SOFTWARE português. São montados em Portugal... também o EOS.

 

RECTIFIQUE-SE este Governo manipulador!



uma psicose de Tiago Sousa Dias às 13:02
link directo | psicomentar | psicomentaram (3)

Viana do Castelo vai a votos!

Irá realizar-se no próximo domingo um referendo municipal que permitirá a todos os habitantes do concelho tomar a sua própria decisão de quererem ou não que Viana do Castelo faça parte da Comunidade Intermunicipal Minho e Lima.
 
Antes de mais: O que é uma Comunidade Intermunicipal (CIM)?
As comunidades intermunicipais são pessoas colectivas de direito público, criadas por vários municípios para realização de interesses comuns. Podem ser de fins gerais ou de fins específicos.
 
Agora a questão fundamental: “Porque é que Viana do Castelo deve integrar a CIM Minho e Lima?
- porque vivemos numa sociedade cada vez mais orientada para projectos comuns, logo temos de saber criar, orientar, escolher e decidir em conjunto. Só sendo mais podemos ter mais;
- porque todos encontramos diferenças nas potencialidades que possuímos, e por isso temos de saber conjugar o que é bom para nós e o que é bom para todos;
- porque nem sempre somos mais, mas podemos sempre fazer valer aquilo que somos, e todos respeitam a importância de Viana do Castelo para o distrito;
- porque a representatividade não é uma regra de três simples, onde de um lado se soma parceiros “inimigos” e do outro se subtrai valores de importância relativa para fazer crer de um descrédito que não existe;
- porque também temos direitos independentemente de interesses alheios, e como tal temos de saber decidir por nós, escolher pela comunidade em prol do concelho;
- porque Viana do Castelo precisa estender-se ao seu concelho, e não limitar a sua grandeza às obras de impacto citadino. Sim, porque ainda existem freguesias que não possuem infra-estruturas básicas!
 
Viana do Castelo precisa afirmar-se, mas essa afirmação só é possível defendendo a integração. Não vale a pena falar de milhões, de oportunidades, de benefícios aos quais realmente não teremos direito.
 
Se espelharmos na singularidade a obsessão de nos mantermos à parte facilmente nos questionamos porquê. E porque não podemos deixar que as dúvidas se agreguem nos direitos dos cidadãos, temos de decidir da forma mais simples que alguém nos poderia colocar.
Basta exercer o nosso direito de voto… basta optar pelo sim ou pelo não.
 
Naturalmente espero que optem pelo SIM!
Pelo SIM de exercer o direito de voto!
Pelo SIM a Viana na CIM!
 
Psico-Convidada: Marília Nunes
Presidente da Comissão Política Concelhia da JSD/Viana do Castelo


uma psicose de PsicoConvidado às 12:40
link directo | psicomentar | psicomentaram (18)

Robert Mugabe, O Coveiro do Zimbabwe

 

 

A situação no Zimbabwe está cada vez mais insustentável. De acordo com a WHO, the cholera outbreak has now affected all provinces and 57 out of 62 districts. As of January 18th 2009, a total of 44,463 cases and 2,337 deaths with CFR of 5.3% have been reported*. The WHO and the health cluster continue to support control efforts. A situação de ruptura mantém-se aos olhos da comunidade internacional, sem que seja tomada uma posição concreta e assertiva, com vista a acabar com esta epidemia e com o sofrimento do povo do Zimbabwe.  

 

 

Faço votos para que, em nome do peso histórico e diplomático que Portugal tem no Continente Africano, o MNE e os deputados portugueses presentes no Parlamento europeu, remetam este assunto à merecida e urgente discussão, nos fóruns competentes para o efeito. Caso contrário o ditador R Mugabe continuará a afundar o Zimbabwe no maior dos abismos, até porque ontem falharam uma vez mais, as negociações com Morgan Tsvangirai para a formação de um governo de união.

 



uma psicose de Luís Nogueira às 11:35
link directo | psicomentar | psicomentaram (7)

Terça-feira, 20 de Janeiro de 2009
Hope, Change, Obama.

É grande a expectativa. É um dia de muita alegria nos EUA. E de uma forma sem precedente por todo o mundo. Como que uma onda de optimismo que varre tudo e todos.

É um grande trabalho para cumprir, muita gente para se agradar. Muitos cínicos que espreitam esperando o minímo deslize.

Até agora a mostrar há um jantar em honra do derrotado, tratamento VIP à administração que está de saída. Um pacote de estímulo que se quer sem nada agarrado e que se quer ver passado com a super maioria num verdadeiro elan supra partidário. E muitas outras medidas que muitos desconhecem, preferindo destilar a hipocrisia e cinismo europeu.

Muitas promessas não serão cumpridas, muitas novas surgirão.

Obama tem o peso do mundo nos seus ombros.

O Legado do presidente que aboliu a escravatura e terminou com a Guerra Civil, e de todos os outros que se lhe seguiram faz-lhe a sombra que responsabiliza.

 

 

Dentro de momentos será o discurso do primeiro Presidente Negro dos Estados Unidos da América. Espero que seja tão bom e melhor que o de JFK ou o de Reagan, só para mencionar dois, que dos que conheço, mais me marcaram.

Será histórico.

Pelo momento, pela situação, pelo homem, pela expectativa.

 

A Obamite hoje está ao rubro, espero não me decepcionar tão cedo, mas certo estou, que todas as rosas têm os seus espinhos!

 

Boa sorte Presidente Obama!


:
: YES WE CAN

uma psicose de jfd às 16:30
link directo | psicomentar | psicomentaram (56)

O Ministro que teima em não acordar

O MAI tem estado a dormir em serviço. É incompreensível a falta de acção, de ideias e de soluções práticas de Rui Pereira, perante o aumento do crime em Portugal. Segundo o Euro Barómetro a luta contra o crime organizado, o terrorismo e a luta contra o abuso de drogas preocupa 80 por cento dos cidadãos dos estados-membros da União Europeia. Portugal é o país que está mais preocupado com o crime e o terrorismo, mas ao contrário do resto da Europa a melhoria do acesso à justiça é tão importante para os portugueses como a luta contra as drogas.

 

Dentro do Ministério é sabido por todos, que os dados relativos ao ano de 2008 comprovam um aumento do número e da gravidade dos crimes praticados. O país sente-se inseguro. As polícias sentem-se abandonadas e sem meios. Os portugueses estão seriamente preocupados, até porque as notícias que dão conta de ocorrências graves, não param de aumentar.

 

A tudo isto o MAI responde com cercos a bairros problemáticos, com campanhas de charme junto dos media e com um conjunto de propostas inconsequentes e sem resultados práticos! Será o período eleitoral, a alavanca necessária para desbloquear as medidas certas no combate à criminalidade? Ou estaremos perante o que foi vaticinado por Pinto Monteiro?

 

 

                                       



uma psicose de Luís Nogueira às 11:57
link directo | psicomentar | psicomentaram (4)

Mantém-te por perto!

ver vídeo



uma psicose de Paulo Colaço às 11:07
link directo | psicomentar | psicomentaram (17)

Portugal 2020

É já nesta quinta-feira o próximo evento do Psicolaranja.

Estão todos convidados!
 
Portugal 2020 – Uma nova economia
Hora e Data: 22 de Janeiro, pelas 21.00 H
Local: Lisboa – Secção H/JSD (Rua Manuel dos Santos, 21 A)
Oradores:
- Guilherme Diaz-Bérrio
- Prof. António Nogueira Leite
Abertura:
- Dr. Alexandre Relvas (Presidente do IFSC)
Moderador:
- Tiago Albuquerque (Presidente da JSD/H)
Parceiros:
Instituto Francisco Sá Carneiro e JSD/H
 
Nas palavras do Guilherme Diaz-Bérrio, psico-amigo e orador nesta tertúlia, “os chineses têm uma maldição: ‘Que vivas tempos interessantes’. Pois bem, vivemos tempos ‘bem interessantes’ na economia portuguesa e esperemos que, com este debate se possa ver onde não queremos estar daqui a 12 anos e algumas soluções para o evitar. De hoje a 2020 são 3 governos: é altura de começarmos a pensar a sério no futuro, num problema que vai afectar todas as gerações actualmente a viver no país.”.
 
Até quinta!


uma psicose de Paulo Colaço às 03:40
editado por Essi Silva em 12/12/2012 às 08:54
link directo | psicomentar | psicomentaram (3)

Segunda-feira, 19 de Janeiro de 2009
Quem venceu?

    

 

Foi um fim-de-semana de intensa luta política, assistimos ao 23º Congresso do CDS-PP, ao Primeiro Comício de Manuela Ferreira Leite e à apresentação da moção de José Sócrates ao Congresso do PS.

 

Quem venceu este round? Quem melhor passou a sua mensagem?



uma psicose de Diogo Agostinho às 10:54
link directo | psicomentar | psicomentaram (69)

Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009
Sugestões de Sexta-Feira I

 

Capas Negras

Ano: 1947

Realizador: Armando de Miranda

Com: Amália Rodrigues e Alberto Ribeiro

 

Uma das referências do Cinema português, foi um sucesso, em 1947. Esteve 22 semanas em cartaz e contou com 200 mil espectadores.

Consagra Amália Rodrigues como actriz.

Cruza a tradição do Fado de Lisboa com o Fado de Coimbra e as realidades sociais de Lisboa, Coimbra e Porto.

Obrigatório.

 



uma psicose de André S. Machado às 22:45
link directo | psicomentar | psicomentaram (2)

É este o caminho...

 

Alberto João Jardim, depois de uma grande entrevista dada a Mário Crespo, onde apontou claramente o caminho para o Partido, tocou na ferida: chega de grupos e grupelhos, de pessoas enviadas e tiros nos próprios pés. Devemos vencer Sócrates e convencer os portugueses.

 

Depois da boa entrevista que a Dra. Manuela Ferreira Leite deu ontem a Judite de Sousa, Jardim deu-nos mais bons exemplos, garantindo que «A dra. Ferreira Leite disse-me, e não estou a cometer nenhuma imprudência, que estivesse descansado que iria ganhar ao Sócrates».

Foi ainda mais longe afirmando que «Nós que sobrevivemos com os resultados que temos na Madeira devido a se ter praticado uma forte disciplina interna não íamos ter comportamento diferente em relação ao PSD nacional»,

 

Mas, a lição que Jardim nos deu mais correcta foi clara quando disse «Quem delineia a estratégia é a líder a e a sua comissão politica nacional».

 

De facto, deve ser este o caminho do PSD. Um caminho de União neste ano, não unanimismo, o tempo de disputas internas foi em Maio de 2008. Ficou lá. Quem não gosta, que espere mas calado, por disputas internas, ou fale directamente com a Comissão Política, não é tempo de dar trunfos para falarem de nós pelos motivos errados.

 

De facto, normalmente perdem-se eleições, não se ganham, mas se o PSD continuar partido, então aí não terá rumo, nem irá merecer a confiança dos Portugueses.

 

Grande exemplo de militância de Alberto João Jardim!



uma psicose de Diogo Agostinho às 15:25
link directo | psicomentar | psicomentaram (4)

Terça-feira, 13 de Janeiro de 2009
Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro

 

O MELHOR DO MUNDO!!!!

 

Venceu, convenceu e deu um enorme orgulho a Portugal. Sim! Portugal, também venceu. Nós portugueses também somos bons, muito bons.

 

Que se levante o astral deste povo.



uma psicose de Diogo Agostinho às 09:31
link directo | psicomentar | psicomentaram (32)

Segunda-feira, 12 de Janeiro de 2009
Deus não é uma desilusão!

 

Hoje, ao ler o Diário de Notícias, fiquei abismado ao ler uma determinada notícia. O título era "Associação está a preparar vinda de autocarro ateu". Li uma vez, duas vezes, três vezes, sem conseguir perceber o porquê da notícia, o porquê da associação e o porquê da acção que está a ser preparada.

 

Concretizando, o que está em causa é o objectivo de trazer para Portugal a campanha "There´s probably no God - Now stop worrying and enjoy your life", em português "Provavelmente Deus não existe - Por isso, pare de se preocupar e aproveite a vida". Uma acção que vem de Inglaterra e já passou por Espanha, com grande e justificada polémica.

 

Em primeiro lugar, não sabia da existência da Associação Ateísta Portuguesa, nascida em Maio do ano passado, cuja presidência é assegurada por um senhor chamado Carlos Esperança. Pergunto-me: Que raio está na cabeça destas pessoas? Qual é a necessidade de uma associação para a promoção do ateísmo?

Sou o primeiro a defender a liberdade de pensamento e de associação, mas o que é que isto traz de novo ou de benéfico? O objectivo, diz o presidente, é "acabar com os constrangimentos sociais e acabar com a presença ilegítima das religiões no Estado".

"Ridículo" foi a palavra que me veio à cabeça. Parte-se, então, do pressuposto que todas as religiões e a sua presença na sociedade tem resultados nefastos para todos nós...

 

Em segundo lugar, espanta-me como um bispo da Igreja Católica, instituição que agrega 84,5% dos portugueses, segundo estatísticas adaptadas dos Censos de 2001 publicadas pelo DN, vem a público dizer que tem de "haver humor" para compreender estas situações. Tenho um profundo respeito e admiração pela personalidade do nosso bispo D. Januário Torgal Ferreira, mas não partilho da visão de que temos de compreender e ver as coisas com humor. Esta associação e a campanha que pretende levar a cabo roçam o gozo e mesmo o insulto para todos aqueles que, como eu, têm convicções religiosas.

 

Em terceiro lugar, a génese da questão está numa figura pela qual profundo uma enorme antipatia, Richard Dawkins. Este senhor dedica a sua vida à tentativa de demonstrar que Deus não existe e que a religião é um mal a ser combatido em toda a linha. Imagine-se que chegou a divulgar uma imagem do World Trade Center com a inscrição: "Imagine o Mundo sem religião". Pura demagogia! Fundamentalismo não é religião, é estupidez humana, mas misturar as coisas dá jeito para quem, mesmo doutorado em Oxford, não tem argumentos sólidos para sustentar posições pseudo-intelectuais superiores.

 

Posto isto, com a certeza de que a caixa de comentários vai ser abundantemente preenchida com palavras como "reaccionário", "beato" e coisas do género, sinto-me na obrigação de deixar algumas notas:

 

1. Considero que a Associação Portuguesa de Ateístas tem todo o direito a formar-se e a ter a sua regular actividade. Não aceito, porém, que o seu presidente faça declarações como as que li no DN de hoje. Ser ateu é uma opção livre de cada um e não uma "atitude de ordem científica e moral", como afirma. Minimizar o papel das religiões e, em especial, da Igreja Católica é, no mínimo, desonesto, tendo em conta o papel social que a Instituição tem e a influência que exerce sobre a vida de tantos portugueses, de tantos homens e mulheres por esse Mundo fora;

 

2. Sobre Richard Dawkins e as suas teorias não tenho grande coisa a dizer senão aconselhar o seu livro "God is a Delusion". Acho que devemos ter uma visão fundamentada sobre a sua posição para mais facilmente a rebater-mos e penso que não exige grande esforço. Não gosto de Dawkins e das suas posições. É um frustrado da vida que viu na religião uma boa oportunidade de negócio. Criticando a comercialização da religião, vendendo por causa dela.

 

3. A avançar a campanha de que falei, é importante mobilizar a Igreja! Uma acção como a que está planeada, como disse acima, roça o gozo e o insulto a todos os que, como eu, têm profundas convicções religiosas. Se é legítimo que a campanha decorra, será também legítima uma resposta à altura da Igreja e é apenas isso que peço e que aguardo numa situação como a que se prevê.

 

E é isto! Agora dou o corpo às balas!



uma psicose de André S. Machado às 21:58
link directo | psicomentar | psicomentaram (52)

Queres ser Técnico formado pelo IEFP?

 

Agora é fácil, basta leres um texto do Eng. Sócrates.

 

Chocado? Não, é condição sine qua non para se candidatar a um lugar pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional. É exigida a leitura de uma intervenção do primeiro-ministro, José Sócrates, no âmbito do programa governamental Novas Oportunidades.

 

Nova evangelização? Ou será que estamos na presença de um guru recomendado internacionalmente que forma pessoas através dos seus discursos?



uma psicose de Diogo Agostinho às 10:10
link directo | psicomentar | psicomentaram (8)

Domingo, 11 de Janeiro de 2009
A Justiça "outlet"

Segundo o Público de ontem, citando o Sol, "as autoridades judiciais inglesas, que têm em curso uma investigação criminal sobre o licenciamento da construção do Freeport de Alcochete, têm uma lista de 15 suspeitos de corrupção e fraude fiscal, encabeçada por um ex-ministro de António Guterres".

 

Será que só agora é que a época de "saldos" e de "preços baixos" irá começar no Freeport? Sinceramente dúvido. Aqui, como em muitos outros casos, a culpa (se existir) irá morrer solteira, ao melhor estilo da tragédia do fado lusitano.

 

O que pensará João Cravinho sobre tudo isto? E o que dirá o PGR, Pinto Monteiro? Irão os ingleses descobrir toda a verdade? E a nossa justiça lenta, pesarosa e "selectiva", irá "pensar" sobre o assunto? Como diz o povo, o mais provável "é ficar tudo em águas de bacalhau"...



uma psicose de Luís Nogueira às 14:59
link directo | psicomentar | psicomentaram (6)

Será?

Amanhã, 12 de Janeiro, passam 250 anos desde que o Marquês de Pombal mandou expulsar os Jesuítas do reino (apesar do édito só ter sido assinado mais tarde).
Isso aconteceu 263 anos após D. Manuel ter cometido uma esperteza semelhante: mandou expulsar os Judeus.
 
Judeus e Jesuítas. Duas “classes” de superior educação, de grande cultura e visão.
 
Em duas “assentadas”, Portugal ficou sem portugueses de grande valia. Os motivos foram variados mas não andam muito longe do preconceito, invejas, ignorância e ânimo usurpador.
 
Quem perdeu, das duas vezes, foi Portugal. Quem ganhou?
Por exemplo: Inglaterra, para onde muitos judeus fugiram e deram uma grande ajuda na revolução industrial e empresarial.
A Rússia (e Leste), para onde muitos jesuítas foram contribuir cultural e cientificamente.
 
E nós? Orgulhosamente sós e atrasados!
 
Mas, passado este tempo todo, será que já aprendemos a lição? Será que já sabemos que a diversidade é a grande mola que nos catapulta?


uma psicose de Paulo Colaço às 02:19
link directo | psicomentar | psicomentaram (7)

Sexta-feira, 9 de Janeiro de 2009
Porta aberta

 

Este Governo tomou a medida, em ano eleitoral,  de ser dada a possibilidade de as autarquias serem dispensadas de promover concursos públicos para obras até 5 milhões de euros.

 

O caminho para a corrupção começa aqui...é inadmíssivel esta situação e carece de combate político por parte da oposição.

 

Amigos onde estão? Tenho aqui uma encomenda no valor aproximadamente de 4.999.999 Euros interessados?



uma psicose de Diogo Agostinho às 17:31
link directo | psicomentar | psicomentaram (8)

Regulação, também se globaliza?

 A globalização tem sido liderada por ocidentais aventureiros e empreendedores.

 

 Começou com a revolução nos transportes.

 

 Mais tarde, a revolução nos meios de informação teve um impacto, ainda maior na sua difusão.

 

 

 As revoluções desencadeadas têm tido em comum o facto de terem permitido unir pessoas, mercadorias, serviços e ideias a pessoas, empresas e instituições.

 

  

Talvez comece a ser tempo de se conjecturar a hipótese de uma outra revolução, que exija que os governos colaborem para servir os seus cidadãos num mundo cada vez mais competitivo e interdependente: a revolução na regulação, de modo, a facilitar o movimento de capital e recursos. Dos líderes europeus e americanos aproveitarem esta oportunidade para estreitarem parcerias em matéria de regulação e concorrência. E, de o fazerem com a mesma criatividade, dedicação e cooperação que os seus antecessores.

 

Durante séculos, o capital, a tecnologia e os serviços têm fluído, a um ritmo crescente, de forma horizontal – alinhando com o principio da economia de mercado de Adam Smith, a teoria da vantagem comparativa de David Ricardo e a ideia de destruição criativa de Joseph Schumpeter. Os mercados, tecnologias e empresas são, por natureza, horizontais. E é esta ideia de comércio internacional que está na base da experiência europeia

 

As sociedades mais ricas, distinguem-se, normalmente, por terem sistemas de regulação eficazes. Um dos elementos chave para liderar a competitividade no século XXI será a capacidade e intensidade com que Governos, que funcionam com estruturas verticais, em articulação com as suas indústrias, transitem para regulação “horizontal”, normas e regulamentos internacionais. Preservando, todavia, um tecido competitivo saudável, no mercado interno. Mais que as tarifas, as normas e regulamentos serão os verdadeiros obstáculos ao comércio internacional do século XXI. A recente crise financeira revelou falhas nesta matéria que podem ser entendidas como um alerta de que Politicas de Regulação “inteligentes” são um dever.

 

Será possível, ou fará sentido, acelerar o ritmo da cooperação transatlântica em matéria de regulação, para que UE e US continuem a liderar num mundo cada vez globalizado?

 



uma psicose de Elsa Picão às 10:12
link directo | psicomentar | psicomentaram (10)

Post Reaccionário

 

Ontem foi dia 8 de Janeiro.
Duas das efemérides de 8 de Janeiro são:
- Chegada de Fidel a Havana para tomar o poder.
- Nascimento de Graham Chapman
 
Diz-me ontem o Zé Pedro Salgado que iam passar na TV um documentário sobre Fidel.
Como? Quem?
E que tal passarem um documentário sobre alguém que, realmente, mudou o mundo?
O Zé chama-me reaccionário :) Seja!
Este post é para o senhor Chapman!


uma psicose de Paulo Colaço às 03:24
link directo | psicomentar | psicomentaram (7)

Quinta-feira, 8 de Janeiro de 2009
"De que tem medo o Primeiro-Ministro?"

Manuela Ferreira Leite desafiou, ontem, José Sócrates para um debate. Segundo a líder do PSD, "assistimos em poucos dias ao desmascarar das políticas prosseguidas pelo Governo nesta Legislatura" e, como tal, assente no pressuposto de que o seu partido tem apresentado alternativas e alertado para os erros do Governo, defende que este debate será uma forma de contrariar a postura do Governo que "usa a sua máquina de propaganda para deturpar ou encobrir as propostas do PSD".

 

Entretanto, Sócrates já mandou dizer, por Augusto Santos Silva,  seu mensageiro mais activo nos últimos tempos, que o Primeiro-Ministro "debate na Assembleia da República (...) todos os quinze dias" e que "não é uma responsabilidade do Governo o facto de a drª Manuela Ferreira Leite não ser deputada do PSD".

 

Em resposta, Aguiar Branco, pelo PSD, perguntou "De que tem medo o Primeiro-Ministro?". Eu, que já algumas vezes critiquei o actual Vice-Presidente do PSD concordo agora com ele e reforço a pergunta! É que me parece que este debate poderia não servir a MFL (debates não são o seu forte), poderia não servir a Sócrates (Economia é a especialidade da sua adversária) mas serviria pelo menos para os Portugueses verem esclarecidas algumas das suas dúvidas sobre quem escolher em 2009.



uma psicose de Bruno Ribeiro às 18:47
link directo | psicomentar | psicomentaram (16)

Governo Adjectivo

Costuma-se apelidar de direito adjectivo todo aquele que se ocupa de regular os trâmites procedimentais e processuais, seja de que ramo específico for, ou seja, todo aquele que não verse sobre a substância das coisas, como de contrário é o direito penal, ou civil, ou comercial, etc. (esta noção não é tecnicamente perfeita, mas serve para o caso concreto): é o chamado direito processual.

 

Serve isto para dizer o quê? Bom, depois de ver mais uma acção de propaganda socratiana neste paraíso tecnológico em que se ameaça tornar o nosso cantinho à beira-mar plantado, lembrei-me da verdadeira (falta de) essência deste governo.

 

Dando de barato que a rede a 100 megabits seja uma medida importante para o futuro das comunicações no país, da mesma forma concedendo que a internet é um instrumento fundamental para o presente e futuro das nações, ainda assim, causa-me uma certa urticária ver propagandeado este "histórico" (porque não épico e sobre-humano também?)acordo como a 1.ª medida anti-crise do governo! A sério?! Isto!? Então e o desemprego? E a crise (que apareceu mesmo depois do ministro Pinho a ter avisado que não houvera sido convidada para o festim)? E o défice (invenção ferreira leitiana que impede outros voos a esta ilustre gente)???

 

Depois do Magalhães, dos e-escolas, e doutros desvarios tecnológicos, sobra-me a questão, mas para que é que tudo isto serve. A internet é um meio ou um fim?! Os computadores são meios ou fins em si mesmos?! É que pelo gáudio circense com que cada novo "gizmo" é distribuído por Sócrates, fica-me a impressão de que aquele homem pensa que o trabalho está feito, que agora os portugueses que se amanhem "eu já lhes dei a cana, agora eles que pesquem". Parece que se esquece que "as águas" onde (n)os abandona é tão rica em vida como o Mar Morto.

 

Pois bem portugueses, bem podem lançar as canas, que o máximo que pescarão serão uns pouco simpáticos adjectivos para qualificar este governo adjectivo...

 



uma psicose de João Marques às 01:58
link directo | psicomentar | psicomentaram (34)

Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009
Autoridade do fica tudo na mesma!

Um dos meus assuntos favoritos! Os reguladores e fiscalizadores deste país.

Uma vez mais vem a Autoridade da Concorrência descurar os consumidores, manter o mercado como está e descurar a livre iniciativa de um player para manter o mercado de queixosos. Neste país o mercado não funciona. É tudo protegido. Há almofadas para tudo.

Mesmo tratando-se de uma empresa que concorre com a empresa que me dá trabalho há mais de uma década, não posso deixar de louvar a iniciativa. Espero que estes três meses passem depressa e sejam bem justificados. Este País às vezes só me deixa triste. São os consumidores que escolhem onde querem ver os filmes!

Que se criem remédios que se criem condições, mas que se pense no consumidor se se quer travar o livre mercado, de resto; DEIXEM O MERCADO TRABALHAR!

 

O cartão MyZONCard foi suspenso por três meses pela Autoridade da Concorrência, na sequência da queixa do produtor, distribuidor e exibidor de cinema Paulo Branco. "É uma vitória do bom senso e de todos os outros operadores cinematográficos", disse ontem Paulo Branco, segundo o qual a potencial existência de 40 milhões de bilhetes gratuitos anuais levaria ao encerramento das salas de cinema da concorrência. No âmbito da campanha, que será analisada nos próximos 90 dias pela AdC, a empresa já enviou 500 mil cartões a assinantes da TV Cabo. Salientando a posição dominante da ZON na distribuição e exibição de filmes, Branco congratulou-se com a rapidez da AdC, pois a queixa foi apresentada há dez dias. Por seu lado, a ZON considera a decisão "injustificada e lesiva dos interesses dos consumidores", prometendo recorrer "através dos meios legais adequados". O seu director de Comunica ção disse que os advogados estão a analisar o caso e defendeu que a AdC "não estará na posse de todos os dados". No entanto, "não resta, para já, outra alternativa" que não a suspensão da oferta de bilhetes de cinema aos detentores do MyZONCard, que tinha entretanto começado.

 

http://www.concorrencia.pt/download/comunicado2009_01.pdf

 



uma psicose de jfd às 15:29
link directo | psicomentar | psicomentaram (68)

A fechar o pano... o Planeta agradece

George W. Bush anunciou a criação no Pacífico de uma área protegida de superfície equivalente à de Espanha.
Bush protegeu a zona oceânica maior do mundo ao declarar "monumento nacional marinho": os recifes de coral das Ilhas Marianas, o Atol Rosa e um arquipélago do Pacífico.
Totalizam uma área de 505 mil quilómetros quadrados.

Os anúncios foram elogiados pelos defensores do meio ambiente que criticaram a Presidência de Bush pela sua oposição às quotas contra o aquecimento global.
Para os cientistas, a classificação anunciada hoje abre "perspectivas magníficas", disse Roger McManus, vice-presidente do Grupo Internacional de Protecção e Conservação do Meio Ambiente.



uma psicose de Paulo Colaço às 01:19
link directo | psicomentar | psicomentaram (20)

Terça-feira, 6 de Janeiro de 2009
Pontapé de Saída

 

E é hoje, dia de Reis, que aumento o meu nível de psicose, ao postar o primeiro texto no Psico!

Antes de mais, quero agradecer ao Paulo Colaço o convite que me endereçou, em nome do blog e de todos os psicóticos residentes. Não posso deixar, também, de agradecer os votos de uma boa psicose que recebi de muitas pessoas. Agora, resta-me corresponder às expectativas. Obrigado a todos!

 

Hoje a palavra do dia é recessão. Não se fala de outra coisa senão da crise económica e financeira, das trapalhadas dos bancos "criminosos", do "ano das tormentas da crise".

Não posso deixar de estar preocupado com esta realidade, num momento em que todos começamos a sentir a crise e a tomar consciência de que o problema está mesmo a entrar pelas nossas casas.

 

Porém, nos últimos dias, não consegui ficar indiferente ao que se passa na Faixa de Gaza...

Um território de 40 km de comprimento e 6 km de expansão onde (sobre)vivem mais de milhão e meio de pessoas! O local com maior densidade populacional do planeta, que se vê numa situação miserável, fruto de um conflito que, alimentado há anos, não parece ter fim à vista.

O conflito israelo-árabe toma, nestes tempos, proporções gigantescas. Estão em causa centenas de milhares de vidas civis que nada têm a ver com as disputas de poder que motivam esta guerra.

 

Israel é um Estado soberano que tem todo o direito a responder a ameaças efectivas vindas do exterior contra o seu território e contra o seu povo.

Neste momento, o importante, para além de encontrar um caminho para o cessar-fogo na Faixa de Gaza, é mobilizar a comunidade internacional para a ameaça que se afigura ser o Hamas e a força armada da Palestina. O alvo desta guerra deve ser o Hamas e os seus dirigentes, que alimentam o ódio contra a comunidade israelita, apoiados por Governos radicais que fomentam o clima de instabilidade, com apoios políticos e militares a uma "guerra santa" repugnante.

Europa e Estados Unidos, bastiões da liberdade e da democracia, líderes do mundo ocidental, têm de assumir as suas responsabilidades! Urge tomar posição! Não podemos continuar a tentar ser amigos de gregos e de troianos.

 

Deixo aos psicóticos a reflexão: Tempos como o que vivemos não são pioneiros na história da humanidade. Como é que, hoje, se conseguirá uma verdadeira aliança internacional para vencer as dificuldades? É tempo de repensar todas as nossas estruturas? A nível internacional, vamos assistir a um agudizar da polarização Ocidente-Oriente? Para onde caminhamos?!



uma psicose de André S. Machado às 22:49
link directo | psicomentar | psicomentaram (40)

A carta aberta do líder parlamentar

Depois da polémica votação de Dezembro, volta ao Parlamento uma proposta de suspensão do processo de avaliação dos professores.
 
Desta feita, trata-se de um projecto-lei do PSD que pretende suspender de imediato o actual processo de avaliação e iniciar o debate de um modelo alternativo.
 
Paulo Rangel, numa carta enviada aos deputados social-democratas, considera este um diploma aberto, apartidário, que visa restabelecer a normalidade nas escolas, apresentado quando o impasse se reforça e o Governo pode vir ser obrigado a respeitar uma decisão da Assembleia da República. “
 
Resta saber se alguns dos deputados socialistas que anteriormente votaram a favor da suspensão vão conseguir manter a sua posição.

 



uma psicose de Margarida Balseiro Lopes às 17:00
link directo | psicomentar | psicomentaram (66)

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.