Quarta-feira, 25 de Outubro de 2006
Todas as famílias têm uma ovelha negra!

O tempo médio de resolução de uma acção executiva é de 31 meses, segundo o Instituto Nacional de Estatística (…). A cobrança de uma dívida através da justiça demora quase três anos, enquanto que um divórcio é despachado em 10 meses. A pendência total nos tribunais é já superior a um milhão e oitocentos mil processos”.

Ao ler isto no DN, lembrei-me de uma resposta da Dra. Ferreira Leite no JUV:
P - Considera que temos um sistema fiscal atractivo ao investimento estrangeiro?
R – O nosso sistema fiscal não é atractivo mas esse não é o elemento decisivo. Mais importante é um sistema judicial célere e uma administração pública desburocratizada.


uma psicose de Paulo Colaço às 00:17
link directo | psicomentar

2 comentários:
De Lisete Rodrigues a 25 de Outubro de 2006 às 11:18
Tenho a sensação de que em Portugal não deixaremos de discutir o 'sexo' dos anjos'. Digo isto porque acho que todos conseguimos identificar os grandes problemas do País, mas ninguém, quando de direito, consegue resolvê-los. Na nossa história, será sempre este o nosso fado?

Relativamente a esta questão da justiça, o lobby instalado dificilmente será contrariado. E como neste País, uma vez mais, não há maneira de conseguirmos trabalhar juntos para melhorar as coisas, lá continuaremos à boa maneira portuguesa apenas a remediá-las...


De Big Mamma a 25 de Outubro de 2006 às 18:19
lembram-e do tempo em que o guterres era primeiro ministro?
ele tinha um mnistro da administração interna que chegou a dizer: esta nao é a minha policia!

o senhor das policias descartou-se assim das falhas (sobretudo abusos da força) nas forças policias.

lembram-se de quem era? era o proprio Alberto Costa. Qualquer dia ainda o veremos dizer: estes nao sao os meus tribunais!!!!

Isto do ps reciclar incompetentes é uma estuxa!


Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.