Domingo, 11 de Fevereiro de 2007
Quero ser Presidente....

Um artigo de Adriana Neves

 

Este país não vive só de más iniciativas e a prova disso é um jogo de computador educativo que foi lançado e que se chama: Quero ser presidente.
 

Este jogo pretende criar nas crianças uma formação cívica para a cidadania. Os conteúdos do jogo estão divididos de acordo com a faixa etária a que se destinam e tem várias actividades lúdicas desde: Ordenar Sequências; Puzzles; Simbolos Nacionais; Desenhar e é, ainda, possível fazer-se uma visita pela Junta de Freguesia, Câmara Municipal, Assembleia da República e Palácio de Belém.

Esperemos que o software do jogo não tenha sido elaborado com inspiração no trabalho do nosso primeiro ministro ou de outros presidentes que tem sido uma nódoa para o nosso pais quer a nivel local quer nacional.


uma psicose de Paulo Colaço às 01:07
editado por Essi Silva em 20/12/2012 às 13:02
link directo | psicomentar

3 comentários:
De Paulo Colaço a 11 de Fevereiro de 2007 às 01:50
É possivel que este jogo possa ser mais educativo do que a prática visionada de tantos e tantos responsáveis políticos...


De José Pedro Salgado a 11 de Fevereiro de 2007 às 14:08
Brilhante.

Passo a publicitar:

http://www.compensar.net/store/index.php?pag=product_info&products_id=206&PHPSESSID=f56fa7d95c8ee5437d76d5a89aea27c0


De Margarida B. Lopes a 12 de Fevereiro de 2007 às 01:17
Seria boa ideia facultar alguns destes exemplares a (alguns) da nossa classe política!


Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.