Domingo, 16 de Junho de 2013
Ainda a greve de Professores

Estão neste momento alunos que amanhã irão fazer exame a partilhar uma notícia do site da FENPROF, admitindo que as suas escolas irão estar fechadas.


Justificação dos alunos "O site é da FENPROF, responsável pela greve, logo tem credibilidade."


Obviamente, se a notícia for lida com atenção percebemos o seguinte:


1) Título "Greve Geral encerra milhares de escolas em todo o país!" - é natural, hoje é Domingo.
2) " A forte adesão à greve por parte dos docentes, incluindo muitos directores e outros elementos das direcções das escolas, dificulta o levantamento dos dados de adesão. Por esse motivo, a FENPROF continuará a fazer esse levantamento ao longo do dia, estando em condições de, a meio da tarde, avançar com um número global de adesão." - se dificulta o levantamento de dados, significa que já existem dados da greve a ser levantados.
3) " foram aprovadas com o voto do PS e a abstenção do PSD" - deixa a entender que, se foram aprovadas com o voto do PS e abstenção do PSD o governo seria PS e a maioria na Assembleia também.

Em suma:
1) Depois disto, parece que a parte de interpretação de texto do exame nacional não vai correr bem.
2) Os miúdos estão tão nervosos com tudo isto que passam mais tempo a olhar para as notícias que a estudar.



uma psicose de Pedro Miguel Carvalho às 19:33
link directo | psicomentar

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.