Quarta-feira, 5 de Junho de 2013
Aborto?Não

 

Em 2007, apesar de ainda não ter idade para votar, juntei-me ao Movimento Norte pela Vida contra a despenalização da I.V.G.

 

Infelizmente, à pergunta "Concorda com a despenalização da interrupção voluntária da gravidez, se realizada, por opção da mulher, nas 10 primeiras semanas, em estabelecimento de saúde legalmente autorizado?", o país votou SIM.

 

Hoje, 6 anos depois, a Inspecção Geral das Actividades em Saúde vem sugerir ao governo que seja criada uma taxa moderadora que permita controlar a repetição deste acto.


Sendo legar, o aborto deve ser encarado como o fim da linha e não como método contraceptivo normal.

 

 

É urgente regulamentar e taxar a I.V.G.

 Norte pela Vida



uma psicose de Pedro Miguel Carvalho às 13:02
link directo | psicomentar

5 comentários:
De Vilma CR a 5 de Junho de 2013 às 13:31
Misturar a opinião pessoal de cada um com taxas moderadoras não me parece nada correcto.
Sou totalmente a favor das taxas moderadoras.
Quanto à liberdade de optar por uma interrupção da gravidez, é um direito que muito prezo. E assim como respeito as escolhas dos outros, não admito que se queiram imiscuir-se nas minhas.


De Diogo Povoas a 5 de Junho de 2013 às 16:55
O aborto é uma questão sensível...

Sou CONTRA o aborto se este for usado como método contraceptivo (como infelizmente a lei o permite), mas sou a favor em condições especiais, como em casos de violação, ou em casos de adolescentes (15/16/17 anos). Mas mesmo nestes casos temos que fazer uma separação. Nos casos dos adolescentes deve haver um limite de uma/duas interrupções, pois acho que seria do "superior interesse do feto". Mas em casos de violação acho que não deve haver limitações por razões óbvias.

O que a Inspecção Geral das Actividades em Saúde veio agora dizer, no meu ponto de vista, deverá obrigar o Governo Português a lançar de novo o Debate sobre esta questão, mas sobretudo alterar a Lei.


De Essi Silva a 5 de Junho de 2013 às 22:46
Sempre fui pró-aborto: não só por entender que é um direito que cabe às mulheres mas sobretudo analisando uma perspectiva futura da criança. É que se há casos em que a opção já não é possivel e as mães após o nascimento afirmam que é a melhor coisa da sua vida (ter dado à luz entenda-se), em muitas circunstancias há que respeitar o timing que os pais querem escolher para darem vida a um ser. Não só para poderem ser mais felizes, mas igualmente para poderem dar mais felicidade a esse ser e à sua vida.

Posto isto, serei sempre a favor do aborto, com as devidas restrições de tempo máximo para praticar uma IVG.

Quanto à IVG como método contraceptivo, julgo que apesar de algumas pessoas extrapolarem o seu sentido, são mais casos marginais. E verdade seja dita, se não proibimos as pessoas de fumar ou beber até caírem, porque haveremos de proibir uma IVG? Não será cada um responsável pelos danos que provoca no seu corpo?

Numa segunda análise temos que avaliar se para uma criança é melhor solução forçar uma mulher a ser mãe quando é irresponsável ao ponto de abortar como se fosse ao supermercado.

Será que os nossos serviços sociais estao preparados para retirar logo uma criança à mãe?

De qualquer dos modos, sou a favor da taxa moderadora: todos pagamos, até as crianças. É uma questão de igualdade. (Aliás, até a pílula deveria ser dada a um preço favorável mas não a custo 0. É que há muitas mulheres com possibilidade de pagar a pílula e que simplesmente a levantam no centro de saude. - a não ser que as regras tenham mudado)


De Manuel a 6 de Junho de 2013 às 10:30
Como é que alguém pode defender a prisão de mulheres por terem cometido um aborto. Atrasados mentais ! Consigo entender e respeito quem seja contra o aborto, por uma questão de natureza ética ....

Para mim no século XXI não faz sentido voltarmos à Inquisição....esse foi quiçá o maior erro de Portugal (a Inquisição, os tribunais do Santo-Ofício, diga-se com grande proveito da Holanda).


De Rui C Pinto a 16 de Junho de 2013 às 20:34
Vim cá fazer uma visita.............................................................................................................................


Abraço a todos


Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.