Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

A nossa 1ª Moção

PsicoConvidado, 11.04.07

psicolaranja.blogspot: cuidado, esta moção pode causar urticária a dirigentes centralistas e a caciques com medo da própria sombra...
I
Para além de ser um espaço político, a JSD é um motor de cidadania. É nosso dever contagiar todos à nossa volta para a intervenção cívica.

O http://psicolaranja.blogspot.com/ é um exercício dessa cidadania e surge do encontro entre militantes da JSD e jovens independentes. O gosto em debater a actualidade política fez nascer um espaço livre, ousado e plural. O bom resultado justifica que se proponha a este Congresso uma ideia falada há anos mas nunca posta em prática: a Secção Temática.
O que é uma Secção Temática?
É um grupo de trabalho e discussão que pode ser generalista ou virado para um assunto específico (Ambiente, Desporto, Emprego, etc), integrado no esforço de reflexão e aproximação aos militantes e sociedade civil.

As secções temáticas têm três vantagens:
a) permitem a militantes não alinhados, pouco activos ou postos de parte, participarem no aperfeiçoamento de uma ideia ou na análise de um tema;
b) permitem igualmente que independentes se juntem e contribuam com a sua experiência ou dedicação a causas;
c) a secção temática está para a secção territorial como o blog está para o site: mais simples de criar, fácil de gerir, fortemente interactivo.
II
Na última revisão estatutária do PSD, a JSD pegou nesta velha ideia. O Congresso do Partido não aceitou a sugestão. É nosso dever provar que a ideia era boa! Como? Aplicamos nós a medida!

Mas não somos ingénuos: sabemos que uma moção destas vai pôr aos saltos gente altamente centralista, caciqueira, controladora e fechada! Provavelmente esses ícones da democracia até estão certos!
Quem nos manda a nós propor uma ideia destas? Criar grupos de reflexão? Chamar militantes anónimos a dar o seu contributo? Verificar que alguns elementos da chamada “oposição interna” também têm ideias? Ter de aturar os “chatos da sociedade civil que acham que os partidos só sabem falar para dentro”? Abrir a Jota e o Partido à intervenção de independentes? Permitir a comparação entre a vivacidade de alguns grupos de reflexão e certas comissões políticas fracas e vácuas? Mas que ideia esta! Onde estaremos com a cabeça?
III
Se, por loucura, esta moção for aprovada, fica a CPN incumbida de apresentar ao Conselho Nacional uma proposta de Regulamento das Secções Temáticas e seu enquadramento na actividade da JSD.
Aqui ficam alguns contributos para esse diploma:
a) as secções temáticas são criadas por iniciativa dos órgãos executivos da JSD ou por proposta apresentada por grupos de militantes, aos quais se poderão juntar jovens independentes;
b) a aprovação e a extinção de uma secção temática compete ao órgão executivo que a fomente ou ao qual a sua criação tenha sido proposta;
c) as secções temáticas têm a duração de dois anos, podendo ser renovadas;
d) as secções temáticas podem ser baseadas em sites ou blogs;
e) as secções tematicas são apenas órgãos consultivos, sem direito a voto ouqualquer representatividade na estrutura que não a da formação e debate queproporcionam.
IV
O caminho a seguir está nas mãos do Congresso: ou castiga a nossa psicose chumbando a moção ou premeia esta ideia de vanguarda, típica dos 33 anos de ousadia da JSD!

Contra a micose centralista e caciqueira que tolhe a delicada pele dos partidos: secções temáticas, já! Quem tem medo? Nós? NUNCA!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.