Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

PSICOLARANJA

O lado paranóico da política

Quando o Rato abandona o navio

Pedro Miguel Carvalho, 30.01.13

 

Todos sabemos que os ratos são os primeiros a abandonar os navios quando os problemas acontecem.

Assim tem sido em Portugal, aqueles que andam pelos lados do Rato, têm com facilidade abandonado este grande navio que é o nosso país, quando o mesmo se começa a afundar, avulsas vezes por culpa das suas manobras arriscadas. Depois de estar o navio quase no fundo,, tem sido normal o PSD ser chamado, como se de uma brigada de elite se tratasse, para evitar a catástrofe.

Esta história que acabo de contar, já todos conhecíamos, o estranho é que agora, a agenda do Partido Socialista e de alguns dos seus militantes tem dominado a actualidade política, sem qualquer preocupação pelo país ou por arranjar propostas para tal.

Não gosto de Seguro, nem do seu estilo de fazer (ou tentar fazer) política, contudo, não posso aceitar que algumas personalidades do PS sobreponham a sua agenda ao interesse nacional.

António Costa, político pelo qual até nutria alguma simpatia, não está a ser sério. António Costa está a querer abalar o Partido Socialista e chegar ao poder a todo o custo.

Passamos o dia com Costa, o quase candidato.

Adormecemos com Costa, o candidato.

Acordamos com Costa, o quase candidato de novo.

Desta vez, parece que o Rato fugiu mesmo do seu próprio navio.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.