Terça-feira, 17 de Julho de 2012
Mudam-se os tempos...

...mudam-se as opiniões. Há mais de um ano tínhamos no poder um tipo que por tudo o que se falava do seu passado era visto como um percurso a correr e de favores. 

 

Um homem que tirou um curso de forma "estranha", que nos projectos como "engenheiro" existiam suspeitas, que tinha o caso Freeport. Tinha, pois esta semana lá conseguiu uma enorme vitória! Depois de 6 anos chegamos aqui. Não dignifica em nada a justiça portuguesa. 

 

Ora, hoje já não há Sócrates e por isso a política em Portugal desanuviou. Os senhores que se lhe seguiram, como Primeiro-Ministro e Secretário Geral do PS, são dois tipos mais calmos e ponderados e o degelo aconteceu, numa altura em que o país precisa é de tranquilidade e consensos. 

 

A atenção e a anedota nacional de há uns tempos para cá são más notícias. Vejo pouco a discussão centrada na possibilidade de alguém com equivalências despachar-se a correr para ter um Dr. antes do nome. Está centrado apenas e só em Relvas. É verdade. É o país que temos e como tal não há volta a dar. 

 

Hoje é claro que Relvas é um peso pesado para Passos Coelho. Sabemos que a ligação e cumplicidade é grande entre ambos. Sabemos também que a amizade vem de trás. Uma coisa é certa, quando olhamos para a função que hoje Miguel Relvas ocupa e que Jorge Moreira da Silva ocupa, percebemos logo que existe ali uma troca mal feita. Que pela personalidade e perfil de cada um, estão com as posições trocadas. 

 

Mas, importa aqui também destacar a posição da JSD. Não consigo compreender como não agarrou a JSD este tema logo que saiu, exigindo explicações e sobretudo dizendo que um curso é para ser frequentado. No minímo mais de metade das cadeiras. 

 

A JSD foi tão critica com Sócrates, a cada discurso de um dirigente vinha a piada, e bem, de se referir ao Engenheiro Sócrates, não sabendo se era Engenheiro. Nesta fase, era crucial pedir explicações e não pactuar com facilitismos. É disso mesmo que se trata o espírito de Bolonha. Facilitar de acordo com a experiência. Dir-me-ão que Relvas saberá mais de Ciência Política que todos os estudantes do curso, para mim é claro, sabe mais de vida partidária e de política no dia-a-dia. Não precisava em nada de um Dr. antes do nome para mostrar valor ou ser Ministro...

 



uma psicose de Diogo Agostinho às 07:27
link directo | psicomentar

10 comentários:
De ogrilofalante a 17 de Julho de 2012 às 11:52
Cada partido tem o Sócrates que merece.


De jfd a 17 de Julho de 2012 às 12:04
Essa foto representa a piroseira que é Portugal.
Não foi Miguel Relvas que a pediu mas sim quem a fez que assim a escreveu.

É pena que aqui a única pessoa com tomates para dizer o que tem a dizer seja o Rui.

Triste escolha Diogo Agostinho.

|

De Diogo Agostinho a 17 de Julho de 2012 às 12:10
Meu caro JFD. Não entendi onde não fui claro sobre o que penso!

Esta placa demonstra o provincianismo em Portugal sim.

Totalmente! Por isso a coloquei aqui. Relvas não precisa de Dr. antes... tal como o Presidente de Câmara e da Junta não precisam...

| |

De jfd a 17 de Julho de 2012 às 12:21
Não foste claro em nenhum ponto do teu texto. Afinal o que pensas tu do assunto?
O que deveria fazer a JSD?
O que deveria fazer o PSD?
O que deveria fazer o MAAP?
O que deveria fazer o PM?

| |

De Diogo Agostinho a 17 de Julho de 2012 às 12:28
Jorge,

As tuas questões e as minhas respostas:

O que deveria fazer a JSD?
Pedir explicações, ser contra esta fórmula de fazer o curso e abrir um debate sobre o Processo de Bolonha e a sua essência.

O que deveria fazer o PSD?
Não sei o que é o PSD nesta fase...desculpa, não tenho resposta.

O que deveria fazer o MAAP?
O Senhor Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares deveria pedir ao Senhor Primeiro-Ministro a sua saída do Governo.

O que deveria fazer o PM?
Aceitar a saída do Ministro Miguel Relvas e nomear um novo Ministro. Sugestões? Momento Marcelo:
- Marques Mendes
- Morais Sarmento
- Jorge Moreira da Silva

Obrigado Jorge.

| |

De jfd a 17 de Julho de 2012 às 12:35
As sugestões do Marcelo são para queimar os sugestionados.

Se não sabes o que é o PSD, esforça-te por saber.

O MAAP está a fazer o seu trabalho. Já o disse e repito; Há muito tempo atrás ele disse na minha presença que as reformas que iria encetar seriam talvez o fim da vida política, mas que as iria encetar.

Num ano Portugal viu reconhecida a confiância dos mercados estrangeiros. Num ano estamos melhor que estávamos tão somente porque há luz no fundo do túnel. É caminho penoso, mas é caminho.

Tudo o que é ruídos e conversa de merda não passa disso.

Façam músicas na radio comercial
manifestações com pseudo-intelectuais de elite.

Os politicos devem ser escrutinados até ao tutano e que passem todos os dias nas primeiras páginas de jornal. Sem o disse.
Os jornais e jornalistas que se assumam parciais.
E os senhores políticos que tenham pele dura.

É a vida de quem
a) foi eleito pelo povo para a causa pública
b) quer cortar o mal pela raiz

Se tens todos contra ti, alguma coisa certa estás a fazer.


|

De Anónimo a 17 de Julho de 2012 às 12:12
Disse e bem. O Relvas não deveria estar no Governo. Só complica a vida a Passos Coelho.

E o PSD e a JSD deveriam ser coerentes com o seu passado recente.


De Guillaume Tell a 17 de Julho de 2012 às 18:41
"O MAAP está a fazer o seu trabalho."

Mmmh...
Quid da privatização da RTP?
Quid da reforma autárquica? Foi preciso garantir quanto dinheiro aos autarcas até começarmos a avançar (será que avançamos?) um pouco.
Quid da redução das fundações e institutos públicos?
Quid das empresas públicas?
Quid do secretariado-geral do PSD (não era Relvas que pouco tempo antes do Governo dizia que não queria ser ministro e preferia ficar como secretário-geral)?


E mesmo que isto esteja em bom caminho e que se reconheça que é preciso tempo é curioso que o minisro mais "político" do Governo, e que portanto deve coordenar a comunicação de este e ser o "ponta-de-lança" contra as diversas oposições não consegue ser mais "agressivo"?

É quase sistemático: quando um grupo de interesse é ameaçado eles conseguem quase sempre virar, ou dar a impressão, a situação em seu proveito: médicos, enfermeiros, professores, autarcas, constructoras...

Não valerá melhor começar a preparar a saída de Miguel Relvas, fundir o seu ministério com o de Paulo Portas e dar-lhe a responsabilidade da gestão do Estado paralelo. Ele está sempre a criticar a corrupção do Bloco central mas consegue sempre se pirar quando surge algo de concreto, pronto que assume e que retenha a glória do sucesso que essa reforma dará (e não esta treta de não fazer nada e aparecer como um santo).


De jfd a 18 de Julho de 2012 às 10:43
Meu caro Tell
tenho todo o prazer de continuar a discutir politica contigo num local com mais opiniões

forteapache.blogs.sapo.pt

abraço!


De Guillaume Tell a 18 de Julho de 2012 às 20:08
Porquê? Já que isso está um pouco deserto vale melhor animar aqui assim não chateamos ninguém :)


Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.