Quarta-feira, 11 de Julho de 2012
O ministro da piada ou uma piada de ministro?

Entrei, hoje, por uns breves minutos, numa pastelaria. Um episódio que não terá excedido 5 minutos. Foi o suficiente para ouvir duas anedotas contadas por clientes diferentes: 

 

"Diz o Relvas para o Reitor:

- Sr. Reitor, dá licença?

- Está licenciado!"

 

"O Relvas perdeu a virgindade aos 12 anos. Praticou masturbação, mas deram-lhe equivalência."

 

Dada a manifesta piada em que se tornou um ministro cuja responsabilidade governativa incide sobre a coordenação política do executivo, começo a temer pela autoridade do governo e, em particular, do próprio Primeiro-Ministro.

 

Eu sou do tempo em que os ministros se demitiam, por forma a preservar a dignidade das instituições que representavam. Homens como Relvas não temem o prejuízo que lhes causam, porque apostam na curta memória do eleitorado. Infelizmente para ele, já foi inscrito na mais duradoura forma de memória colectiva do povo português: a anedota. 



uma psicose de Rui C Pinto às 20:17
link directo | psicomentar

7 comentários:
De jfd a 12 de Julho de 2012 às 10:00
Não Rui não foi inscrito na anedota.
Antes tem uma chamada:
- RTP
- reforma das autarquias
- reforma do financiamento das mesmas
e tudo aquilo que teve com consequência aquilo que a espuma dos dias se revela como anedota.

Em um ano tanto se mexeu que o resultado é esse.
Mas o senhor Ministro sempre disse que levaria até ao fim as suas intenções mesmo que assim fosse o final da sua carreira política.

E o que suas excelências que entram nesta palermice que é cair nesta falácia

Dada a manifesta piada em que se tornou um ministro cuja responsabilidade governativa incide sobre a coordenação política do executivo, começo a temer pela autoridade do governo e, em particular, do próprio Primeiro-Ministro.

não entendem, é que o trabalho está a ser feito enquanto os cães ladram.

Longe vão os dias de casos e casinhos.
Sendo que longe, paradoxalmente, e comparando com + de 30 anos de democracia, são 365 dias.


|

De Rui C Pinto a 12 de Julho de 2012 às 19:47
Jorge, lamento muito, mas que se tornou uma anedota, tornou:

http://www.dn.pt/inicio/tv/interior.aspx?content_id=2662138

http://mixordiatematica.com/tag/relvas/

http://www.gandacena.com/videos/como-ser-um-doutor-instantaneo-na-mixordia-de-tematicas/

Podes não gostar, mas que o ministro em questão está totalmente desacreditado, está.

E o que me preocupa são de facto as reformas que estão por fazer. Porque a mim, pouco me importa quem executa. Importa-me que as reformas sejam implementadas. E o que a mim parece é que este indivíduo se preocupa mais com a sua sobrevivência política do que com as reformas e a missão que tem. Só assim se explica o facto de se arrastar no cargo enquanto a sua vida é escrutinada (como era mais do que expectável, vide http://www.slideshare.net/jjcardoso/jornal-de-tomar-relvas), comprometendo a própria credibilidade do Primeiro-Ministro.

Porque isto sim, para citar Passos Coelho, é como lançar porcaria na ventoinha... Vai borrar todos!

Não foi em Miguel Relvas que votei. Não foi por Miguel Relvas que fiz campanha. Não foi certamente para se repetirem estas mediocridades que combati Sócrates. E tenho pena que o próprio não perceba o desgaste político que causa ao governo. Apenas mostra que devia ter ido assistir a umas aulinhas de Ciência Política...

| |

De jfd a 13 de Julho de 2012 às 08:44
a mim parece é que este indivíduo se preocupa mais com a sua sobrevivência política do que com as reformas e a missão que tem.

Como assim?

A sua missão está a ser cumprida. Repito-te que dele ouvi que o cumprimento da mesma poderia ser o seu fim político, mas que contra tudo e todos as encetaria.

Agora o teu argumentário é o jornal de Tomar que lhe tem ódio , o Palmeirim que é um cómico e sátiras?
Quanto vier o próximo para tomar mão destas medidas que faz?
a) continua com tomates e toca de ver a devassa da vida privada e publica e politica
b) ou amansa com medo dos media e do poder dos lobbies?

Merda para este sistema e quem nele cai.

Eu sempre disse que a vida dos políticos deveria estar publica e escarrapachada nos jornais. TUDO. Se assim fosse todos os dias não se espantaria ao povo quando o ataque é centrado em fulano e teria o mínimo de discernimento para que, no meio de sua estupidez, separar o trigo do joio.

1 ano de governo e olha o que já foi feito e para onde se caminha.
Agora pensa em estratégia politica e vira o espelho daquilo que dizes.
Ao tornarem Miguel Relvas o esgoto deste governo o que acontece quando terminada a sua função ele se va embora?

Dois dedos de testa meu caro. Dois dedos de testa.
Não és nem nunca foste carneiro. Preocupas.te tanto com Portugal como eu. Nao és nem devoto nem beato deste PSD, repito, DESTE; como eu sou, mas tens dois ou mais neurónios que eu com os quais podes fazer aquela separação, quiça pela centrifugação, da espuma e da substância.

Hoje é notícia o namoro de Relvas. Seja. Acho bem. E dos outros onde está?
Quando f. andava com Sócrates (alegadamente) eu falei nisso.

So what? Agora tirei daí implicações políticas? Não meu caro. Alimentei o povo com ruído. Porque me deu jeito.



|

De Diogo Agostinho a 12 de Julho de 2012 às 11:19
lol...


De ogrilofalante a 12 de Julho de 2012 às 12:51


De jfd a 12 de Julho de 2012 às 15:34
Escusado é dizer ó David como isso tudo já foi desmentido em sede própria.

E tu Agostinho, ri-te, que qd atacam o tio não te dá muita vontade de rir não é?

Mas vou é deixar de pregar neste cemitério.


De ogrilofalante a 13 de Julho de 2012 às 19:29
Quem cospe para o ar, arrisca-se a levar com o cuspe na cabeça.
Quanto ao cemitério, de quando em vez, põe-se lá uma flor...


Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.