Domingo, 29 de Abril de 2012
A independência da Madeira

O tabu foi quebrado

 

É um tabu, o da independência, que se alimenta de recorrentes insinuações por parte dos políticos da região. Não surpreende, por isso, que o tabu seja quebrado por uma juventude partidária. Surpreende ainda menos que seja quebrado pela JSD, que pauta tantas vezes a sua intervenção política pela irreverência de opinião. 

 

As declarações de José Pedro Pereira, presidente da JSD Madeira, citadas pelo Público não me causam sobressalto. O que a mim preocupa é que um dirigente político da Juventude Social Democrata confunda buscas no âmbito de uma investigação criminal ao governo de Alberto João Jardim com um "ataque" aos madeirenses. 

 

De facto, os madeirenses têm toda a razão para se revoltarem. Não é, porém, contra o continente que o devem fazer mas contra os medíocres quadros políticos que os representam. Se as juventudes partidárias representam uma esperança para o futuro de um país, região ou cidade, José Pedro Pereira é um presságio aterrador... A JSD Madeira e os jovens madeirenses merecem muito melhor. 



uma psicose de Rui C Pinto às 23:17
link directo | psicomentar

2 comentários:
De ogrilofalante a 30 de Abril de 2012 às 08:59
Parece que o mijinhas se está a prepara para voos mais altos na Madeira independente.
Quanto à independência da Madeira, ontem já era tarde.
Independência já! Fim da chulice da madeira ao continente.


De Miguel Nunes Silva a 7 de Maio de 2012 às 13:02
Absolutamente vergonhoso!!


Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.