Segunda-feira, 21 de Novembro de 2011
Grande exemplo

 

 

E Espanha virou. Virou à direita virou de um amigo de José, para Mariano. Um galego.

 

Mas desta vitória destaco a perseverança de Mariano Rajoy. Ele chega com muitos anos de atraso e duas derrotas políticas. E que belo ensinamento retiramos deste acto eleitoral. Perdeu em 2004, perdeu em 2008. E hoje? Hoje é Primeiro-Ministro de Espanha. Prova que em política não existem mortes antecipadas.

 

Em política vencer, perder faz parte. É normal. É a democracia a funcionar. O que seria em Portugal ter um líder de oposição tantos anos e com duas derrotas? Sacrilégio! E o que seria então no PSD? Suicidio colectivo.

 

Fica a lição para muitos...cuidado com "as mortes políticas"...hoje podem estar na crista, mas amanhã? Amanhã nunca se sabe...



uma psicose de Diogo Agostinho às 09:06
link directo | psicomentar

12 comentários:
De Guillaume Tell a 21 de Novembro de 2011 às 10:23
Há morte e morte. Em Portugal poucos políticos morrem mesmo, sempre andam por aí nalgum cargo político de alguma importância. Os únicos sítios onde há realemente rotatividade é nas lideranças do PS e do PSD, de resto...

Agora pode começar oficialemente a corrida para a saída da crise entre Portugal e Espanha. Porque é isto que importante afinal de contas :)


De tia altisidora a 21 de Novembro de 2011 às 10:34
Al ser gallego mirará con buenos ojos al vecino y amigo Portugal.......


De ogrilofalante a 21 de Novembro de 2011 às 14:40
Rajoy, é um político medíocre. Apenas tem a virtude de ser persistente. Aguardemos os próximos capítulos.

"Agora pode começar oficialemente a corrida para a saída da crise entre Portugal e Espanha. Porque é isto que importante afinal de contas :)"

Uma andorinha não faz a primavera! A mudança depende da mudança doutra medíocre (Angela) só que esta, é poderosa . O resto, são batatas.


De André Miguel a 21 de Novembro de 2011 às 20:23
No PSD nem uma derrota tem perdão, quanto mais duas... Que sirva, pois, de lição a muita gente, principalmente aos nossos fazedores de opiniões.


De Guillaume Tell a 21 de Novembro de 2011 às 21:34
Deixe-se de coisas David. Sabe bem que cada um só pode contar consigo próprio, e mesmo que a Merkel comece a chatear ao menos agora podermos falar todos juntos sem que nos possam criticar (há condição que façamos o necessário em casa claro).


De ogrilofalante a 23 de Novembro de 2011 às 16:54

|

De Guilherme Diaz-Bérrio a 23 de Novembro de 2011 às 17:00
Julgo que o leilão falhado tem mais a ver com um pormenor (bastante maior e preocupante até) da política monetária europeia (Repo Rate e financiamento interbancário) do que com o facto de a Alemanha supostamente não se conseguir financiar nos mercados.

Mas, já faço um Post a explicar quando tiver algum tempo vago.

| |

De ogrilofalante a 23 de Novembro de 2011 às 17:08
Ou me engano, ou isto é o começo. Veremos nos próximos tempos!

|

De Essi a 23 de Novembro de 2011 às 17:05
Há morrer, aprender e esperar pela razão. Infelizmente poucos aprendem e raros têm a razão reconhecida.


De Guillaume Tell a 24 de Novembro de 2011 às 13:16
É o chamado contágio caro David. E mesmo assim não é de admirar a Alemanha não tem contas públicas excepcionais (nunca as teve nos últimos 10 anos). Álias se as agências de notação fizessem realemente o seu trabalho a França, o UK e os EUA já tinham perdido há algum tempo o AAA (e desde 2009 nós já não o mereciamos) e a Estonia teria há muito a AAA.
Sabe como se diz: "só se empresta aos ricos".


De ogrilofalante a 24 de Novembro de 2011 às 19:59
Caro Guillaum, quando o "Socras" dizia que a crise era global, os expert´s do PSD diziam que a crise era exclusivamente portuguesa. Parece que agora a crise não é apenas portuguesa.Agora chama-se "contágio" (bela maneira de adjetivar a realidade).
A desinformação feita antes das eleições, está agora a mostrar a sua verdadeira face.


De Guillaume Tell a 25 de Novembro de 2011 às 17:07
Caro Guillaume, quando o "Socras" dizia que a crise era global, os expert´s do PSD diziam que a crise era exclusivamente portuguesa. Parece que agora a crise não é apenas portuguesa.Agora chama-se "contágio" (bela maneira de adjetivar a realidade).
A desinformação feita antes das eleições, está agora a mostrar a sua verdadeira face."

1) A crise não é global é ocidental. Pode vir a ser mundial por causa das asneiras dos ocidentais.

2) Se a Grécia não cumpre as suas obrigações somos afectados. Se nós não as cumprimos é a Itália que será afectada... Por isso temos na mesma de resolver os nossos problemas. E não importa os contágios. Nada de desculpas.

3) A crise era e continua a ser portuguesa. Portugal está mal por sua culpa. Estou ma borrifar pelos outros! Tenho os meus problemas e se os resolvo não me acontecerá nada. E mesmo que me aconteça algo será menos que os outros.

4) A desinformação está efectivamente a cair. As pessoas lá se vão aprecebendo que o Estado fez imensa asneira e que tem de se reduzir depressa e em força.


Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.