Quarta-feira, 2 de Novembro de 2011
Lista de Apoiantes do Movimento Occupy Wall Street

Um grupo de "watchdogs" Americano elaborou uma pequena lista onde junta apoiantes famosos do movimento Ocupy Wall Street.

A lista podia ser maior, mas a ideia é mesmo ir buscar os mais... interessantes.

 

Apesar disso, a lista está cheia de links, para que vocês possam verificar por vocês mesmos a veracidade de todo e qualquer elemento da lista.

Assim, convido-vos a ler a lista aqui:

The 99%: Official list of Occupy Wall Street’s supporters, sponsors and sympathizers

 

Como poderão confirmar, a lista inclui todo o tipo de colectivistas, de comunistas a fascistas, de Obama a Khamenei, de Norte-Coreanos a Venezuelanos.

Acho que os principais colectivistas estão ali todos. Vejam a lista por vocês mesmos, confirmem um ou dois só para despistar qualquer possibilidade de erro, e pensem: se estes são os movimentos que representam 99% da sociedade Americana, então...

 

Uma última nota: Este movimento na verdade está a reforçar as forças que está a tentar atacar. Ao afastar pessoas que seriam naturalmente aliados (os do Tea Party sempre foram contra Reserva Federal, Goldman Sachs & Cª), as "unintended consequences" aqui são graves. Mas também, o que entende esta gente de "unintended consequences"? :(

 



uma psicose de Ricardo Campelo de Magalhães às 01:22
link directo | psicomentar

29 comentários:
De ogrilofalante a 2 de Novembro de 2011 às 08:37
Quero acreditar que não serão os 99% mas talvez 95%. Mesmo assim, a disparidade é abismal.
parece que o bloguista quer medir tudo pela mesma bitola. Eu até concordo pois a sua ideologia é exatamente aquela de que só 5% (os iluminados politicamente nas políticas esclavagisto/capitalista) têm o direito "divino" de controlar o mundo.

|

De Ricardo Campelo de Magalhães a 2 de Novembro de 2011 às 11:09
Tu é que defendes os iluminados politicamente nas políticas socialistas/colectivistas/esclavagistas.

|

De k. a 2 de Novembro de 2011 às 10:34
Bebes cervejam Ricardo?
Se beberes, és Nazi, porque o tio adolfo tambem bebia cerveja.


Ah sim, os Estados Unidos criticam o Irão porque o Irão diz que o 9/11 é uma conspiração.

Curiosamente, a Alqaeda critica o Irão pelas mesmas razões - devemos inferir que a Alqaeda e os EUA são amigos e aliados?



Bem, eu apoio os 99%. És livre de me chamar o que quiseres, sempre é mais simples do que entender as razões do protesto.


|

De Ricardo Campelo de Magalhães a 2 de Novembro de 2011 às 11:11
Com é de conhecimento público sou abstémio.
Não critico os outros por o fazerem, mas pessoalmente não bebo.

É necessário estar mesmo desesperado de argumentos para ir buscar um assunto desses, não acha?
E mesmo assim disparar ao lado... é preciso ter mesmo falta de sorte ;)

|

De jfd a 2 de Novembro de 2011 às 10:47
Ricardo além de andares obcecado com este assunto andas a desinformar.
Mas pronto, if I gave a damn for this i would correct you. Mas, I don't.

|

De Ricardo Campelo de Magalhães a 2 de Novembro de 2011 às 11:13
Estava à espera de uma resposta dessas tua.
Agora posso descansar e mudar para assuntos mais mundanos :P

| |

De jfd a 3 de Novembro de 2011 às 09:59
Andas com muita graça :P

|

De k. a 2 de Novembro de 2011 às 11:42
"E mesmo assim disparar ao lado... é preciso ter mesmo falta de sorte ;)"


lol.
Os teus argumentos fazem-me lembrar aquela historia da Maria Antonieta, que ao saber que o povo protestava porque não tinha pão para comer, disse "se não têm pão, comam croissants!"

Depois perdeu a cabeça.

(é claro, eu sou um islamo-fascisto-comunista de esquerda radical, portanto nunca vou estar certo em nada!!)

|

De Ricardo Campelo de Magalhães a 2 de Novembro de 2011 às 12:00
Mas podias ter tido sorte no exemplo... mas nem isso =P

Como é estar errado tantas vezes? ;)

PS: Eu não usei argumentos. Limitei-me a responder à tua brincadeira, mas isto para mim não é troca de argumentos.

|

De k. a 2 de Novembro de 2011 às 11:59
I am the 99%.

I pay income taxes. I paid more in 2010 than GE. They got a $3.2 B citizen-funded tax refund on $14.2 B profits.

I don’t hate corporations, but I don’t think corporations are people. Show me one that has had a child, moved back in with their parents, gone hungry, or watched a loved one die. They’re a convenient, useful concept for our society, but they’re not people. We’re managing them badly.

I am the 99% because the financial system in this country - banks, taxes, brokerages, and more - is broken and wrong. It needs to be fixed.
I want my elected representatives to live by the same rules I have to. When they talk about individual responsibility and personal accountability I want them to include leaders like CEO’s, corporations, and themselves, at every level of government.

I don’t like living in a society where a company makes over $2B profit, the CEO makes over $1M per year, about 300 times the average employee, and then lays off 30,000 people. That’s part of what’s wrong.

It shouldn’t take a life of constant heroic acts to have a family, raise children, and be secure in retirement. That’s not the American Dream.

I think the wealth gap between the rich and everyone else threatens “big-D” Democracy in this country. It makes me think the USA is falling apart.

I think there are some things we do better together as a group than as individuals, such as roads, police & fire departments, healthcare, schools, the environment, and more.

That doesn’t make me a “socialist”. It does mean I think that we – 100% of us - are part of a community that is connected. We should act like it.


http://s3.amazonaws.com/data.tumblr.com/tumblr_ltydzthIew1r25y9yo1_1280.jpg?AWSAccessKeyId=AKIAJ6IHWSU3BX3X7X3Q&Expires=1320321573&Signature=%2FM2UN9ltgh4pCid5unYW7oXMKg4%3D

|

De Ricardo Campelo de Magalhães a 2 de Novembro de 2011 às 12:02
Estamos a confundir Capitalismo com Corporativismo aqui?!?

É que TU é que tens de defender esta banca que o sistema intervencionista criou, não eu...

|

De k. a 2 de Novembro de 2011 às 12:35
"É que TU é que tens de defender esta banca que o sistema intervencionista criou, não eu..."

Sistema intervencionista...? Estás a referir-te ao sistema mais desregulado desde o pós Grande Depressão..?

De facto, estás a brincar, certamente.

|

De Ricardo Campelo de Magalhães a 2 de Novembro de 2011 às 13:57
"Desregulado" é uma palavra muito má.
Repara, estás a referir-te a uma das áreas da Economia mais reguladas que há!
E se dizes que deveria haver mais regulação, a minha pergunta é: De que género?
É que por experiência, quando pedem mais regulação o que na verdade estão a pedir é mais papelada que na verdade não servirá de nada pois a banca irá sempre arranjar maneira de a contornar...

Para mim devia haver muito menos regulamentos e os que deveriam existir deveriam ser para forçar regras do género: a taxa de reserva de caixa é 100% e cada instituição só pode emprestar capitais próprios.

Que dizes?

|

De Guillaume Tell a 2 de Novembro de 2011 às 12:42
Ricardo, se calhar devias fazer um texto sobre o corporativismo e o liberalismo a ver se a malta precebe de vez a diferença (e veja a falta de diferença entre socialismo e corporativismo).

|

De Ricardo Campelo de Magalhães a 2 de Novembro de 2011 às 13:50
Por acaso até já tenho esse artigo começado e guardado como rascunho (no meu blog pessoal: escusam de procurar Psicóticos), mas realmente tenho de o terminar, pois isto de ser associado a Reservas Federais, Goldman Sachs's e companhias é muito má onda... :P

|

De ogrilofalante a 2 de Novembro de 2011 às 13:46
Caro Ricardo

1º Não nos conhecemos pessoalmente para eu o tratar por tu nem você a mim, portanto, eu guardo as devidas distâncias.
2º Este seu post pecou pela sua tendência doentia em considerar todos aqueles que apoiam o movimento dos "ocupas" como escroques.
3º os verdadeiros escroques, são aqueles que por oportunismo sem escrúpulos, põem de rasto os países mais débeis. Esses países sem mexerem uma única palha, estão dia após dia mais enterrados em dívidas e tudo isso é feito por aqueles que você tanto apoia. Esses sim, são os verdadeiros escroques. Mais cedo que tarde, irão pagar com língua de palmo (os considerados 99% só estão a espera de oportunidade) por tudo aquilo que têm feito sofre os mais fracos e onde se inclui a classe outrora dita média. Espero fervorosamente que isso aconteça já amanhã. Depois quero ver quem vai continuar a defender esses crápulos /sanguessugas/ usurários.

|

De Ricardo Campelo de Magalhães a 2 de Novembro de 2011 às 14:10
Caro Grilo,

1. Não faço a mínima ideia se o conheço ou não. Diga o seu nome como eu o faço sempre que comento e poderei aferir melhor esse tipo de situações. Até nova ordem, tratá-lo-ei por você.

2. O meu post não classifica nada nem ninguém. Se o fizesse, o leitor saberia que os ocupas -na minha opinião - não são escroques mas ignorantes.

3. os verdadeiros escroques são aqueles que manipulam pessoas bem intencionadas como o grilo com quem falo para, em nome de altos valores como "educação para todos", "ajudem os pobrezinhos" ou "de cada um conforme as suas capacidades, para cada um conforme as suas necessidades", subjugarem os Estados a contraírem dívidas para gastarem o dinheiro em projectos sem retorno para tornar os respectivos cidadãos escravos dessa dívida.
A grande banca usa os Estados e pessoas como o senhor grilo como fantoches para justificarem o seu programa de escravidão e os senhores, uns por interesses, outros por ignorância (e repare, é neste grupo que eu o incluo a si, pelo que tem dito neste blog - claro que poderá sempre ser outro o caso, pois pode ser mesmo má fé, mas isso agora teria mesmo de o conhecer).

"Esses países sem mexerem uma única palha, estão dia após dia mais enterrados em dívidas"
Correcto.

"e tudo isso é feito por aqueles que você tanto apoia."
Risível. Leia meu caro grilo. Leia.

"Mais cedo que tarde, irão pagar com língua de palmo (os considerados 99% só estão a espera de oportunidade) por tudo aquilo que têm feito sofre os mais fracos e onde se inclui a classe outrora dita média."
Tomara eu que as suas percebessem como estão a ser escravizadas. Mas as pessoas defendem o Estado, hipnotizadas que estão pela ideia idílica (na verdade, Platónica) daquilo que o Estado deve ser...

"Espero fervorosamente que isso aconteça já amanhã. "
Somos 2 pessoas de paixões.
Mas como pode ver por esta resposta às vezes desanimo nesta minha vertente pedagógica e...
Olhe, respondo a pessoas como o senhor grilo!

"Depois quero ver quem vai continuar a defender esses crápulos /sanguessugas/ usurários"
Os de sempre: você e os ocupas.

Peço desculpa pelo texto.
Mas alguém tem de o acordar para o facto de estar a perpetuar o sistema (por mais que acredite no contrário, como provavelmente acredita - mais uma vez, neste pormenor teria de o conhecer pessoalmente).
Cmpts, Ricardo.

| |

De David Soeiro a 2 de Novembro de 2011 às 14:29
Vejo que pesquisar não é o seu forte. Se tivesse clicado em o ogrilofalante, iria cair no meu perfil e lá iria encontrar o meu nome, aquele que costumava aparecer antes de ter criado o blog.Adinte! O David Soeiro aparece agora como o grilo falante. Portanto o nosso conhecimento é apenas dos blogs.
Quanto aquilo que explanou, pode continuar com as suas opiniões ou comentários jocosos pois em nada me afetam pois estou imune a esse tipo de vírús.
Espero que um dia (e que não seja demasiado tarde) venha a constatar que os comentários por mim feitos não foram meras ficções.

| |

De Ricardo Campelo de Magalhães a 5 de Novembro de 2011 às 01:22
David,

Obrigado por se identificar.
De facto penso não o conhecer.

Por esse mesmo facto, peço-lhe para não tirar conclusões precipitadas sobre mim: é chato apontar-me esse erro e cair logo de seguida nele.
Repare, se eu não fui pesquisar foi porque: a) não pensei que fosse tão fácil encontrar essa resposta e b) eu nem pesquisei porque o tempo é claro um bem escasso e eu prefiro pesquisar outros assuntos que eu pessoalmente prefiro estudar.
Eu não pesquiso pouco: eu pesquiso é outros assuntos que não a vida das pessoas.
Já viu o desvio entre a sua conclusão e a realidade?

Os meus comentários não tinham essa intenção. Mas se essa é a sua reação quando o que lê não o afecta, então...

Que comentários é que não foram ficções? Pode concretizar, ou prefere ser vago?

|

De Anónimo a 2 de Novembro de 2011 às 14:33
"E se dizes que deveria haver mais regulação, a minha pergunta é: De que género?"

- Obrigar a separação banca de investimento da banca de retalho
- Obrigar ao as reservas de capital dos bancos e
- Obrigar à criação de reservas contraciclicas (de tamanho variavel, contraciclicas com o ciclo economico)
- Definir qual o tamanho maximo de um banco para poder criar riscos sistemicos, e proibir que tenham um tamanho superior


(top of my head - utilizei a palavra obrigar muitas vezes, sou um xuxalista malévolo)

|

De Ricardo Campelo de Magalhães a 5 de Novembro de 2011 às 01:29
- Obrigar a separação banca de investimento da banca de retalho
OK. Why not...

- Obrigar ao as reservas de capital dos bancos e
Ok, penso eu. Se o que quer dizer é forçar o fim das reservas fraccionárias na banca, como deve imaginar eu sou favorável a isso. Leu Rothbard sobre o assunto?

- Obrigar à criação de reservas contraciclicas (de tamanho variavel, contraciclicas com o ciclo economico)
Eu concordaria, se achasse que isso seria cumprido. Na verdade, isto iria ser tão cumprido como a obrigatoriedade de os países não quebrarem a barreira de 3% do défice. Mas por mim, ok, podias escrever isso numa lei bonita.

- Definir qual o tamanho maximo de um banco para poder criar riscos sistemicos, e proibir que tenham um tamanho superior
lol. Eu não reconheço esse conceito e portanto sou contra. PAra mim, se um banco está em dificuldades, vende activos ou fecha mesmo. Sou contra BailOuts e ponto.

|

De Guillaume Tell a 2 de Novembro de 2011 às 22:45
"- Obrigar a separação banca de investimento da banca de retalho
- Obrigar ao as reservas de capital dos bancos e
- Obrigar à criação de reservas contraciclicas (de tamanho variavel, contraciclicas com o ciclo economico)
- Definir qual o tamanho maximo de um banco para poder criar riscos sistemicos, e proibir que tenham um tamanho superior"

Tudo isso são medidas interessantes e vocacionadas para um bom e grande debate. Mas antes de pensar nisso (melhor, de afirmar que isso será a "solução milagre" aos nossos problemas) será primeiro necessário:

1) Reestruturar o Estado (menos despesa, fim dos défices struturais). Pois de nada serve repor regras na finança se o Estado não estiver bem gerido à base (um Estado mal gerido precisa de crédito, ora quem lhe vai dar crédito é..., que mantiverá assim o seu poder e continuará a ser subsididiada pelo Estado).

2) Pôr em prática mecanismos de governação, regulação mundial. Se a finança precisa de respeitar regras é necessário que haja um minímo de coesão e coerência (gostaria de assinalar que o caso devia se aplicar também a OMC, esse "monstro neo-liberal" incapaz de fazer respeitar as regras do comércio livre e não protegido).

3) Ter sistemas judiciais eficazes, e correntes mais uma vez a nível mundial (álias se queremos evitar de "nacionalizar a finança", ou de intervir com demasiados regulamentos esse ponto é capital. Uma boa e eficaz justiça evita de ser necessário "separar a banca de retalho da banca de investimentos")

|

De Ricardo Campelo de Magalhães a 5 de Novembro de 2011 às 01:34
A concorrência fiscal e regulamentar é apreciada por estes lados, pelo que discordo do ponto 2.

OMC é uma instituição intervencionista e, como todas as desse grupo, está destinada a falhar nos seus objectivos.
Comércio Livre não precisa de instituições. "Basta" acabar com todas essas regras de comércio internacional.



Também és a favor da privatização da parte do sistema judicial? Não sabia...

|

Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.