Terça-feira, 1 de Novembro de 2011
Com amigos destes, quem precisa de inimigos?

 

O primeiro-ministro grego, George Papandreou, anunciou ontem a realização de um referendo sobre o acordo a que a zona euro chegou na passada semana e que reduz cerca de um terço a dívida grega.

“O povo grego vai decidir”, disse. “Querem o novo acordo? Se os gregos não o quiserem, não será adoptado.”

 

ionline

 

Há uma enorme diferença entre democracia e políticos a tentar salvar a pele depois de anos de irresponsabilidade, brincando com o futuro deles próprios, e mais importante, de outros países.

 

Esta questão também há de ficar para a história: Como não gerir uma crise financeira, como capitulo do manual de como encostar uma instituição política (a UE) contra a parede por não se fazer o que teria de ser feito no tempo certo.

 

Política não é só optar entre a escolha correcta e a escolha facil. Também é fazer a escolha no tempo certo.

 



uma psicose de Guilherme Diaz-Bérrio às 11:18
link directo | psicomentar

10 comentários:
De Guillaume Tell a 1 de Novembro de 2011 às 15:21
Além disso essa iniciativa descredibiliza a democracia direta. Mas ao menos se o Não vencer os gregos livrarão-se do Papandreou, e darão um sinal forte ao próximo governo que é tempo de fazer as coisas a sério.


De ogrilofalante a 1 de Novembro de 2011 às 18:41
Ainda não apareceu cá ninguém a questionar se não haverá por aí o dedinho do Sócrates...


De jfd a 2 de Novembro de 2011 às 10:49
Tell a oposição Grega é quase criminosa na forma como tem incendiado aquele país.
São inconsequentes e não têm noção.
Assim como o pobrezito do BE que agora pede ao PS para se juntar no não ao OE tuga.


De Guillaume Tell a 2 de Novembro de 2011 às 11:18
Tá bem Jorge, mas também podemos questionar o desempenho do Governo de Papandreou que foi extremamente ineficaz (sim há oposição bota-abaixista, os extremistas da rua, mas mesmo assim).

Bom depois de ter lido isso:
http://oinsurgente.org/2011/11/01/o-referendo-e-a-rua-grega/
confesso que revi o meu julgamento.

|

De jfd a 3 de Novembro de 2011 às 10:01
Epá eu tenho muito receio do que aí virá.
Os gregos estão loucos

|

De Guillaume Tell a 3 de Novembro de 2011 às 11:00
A RUA grega é louca, o povo ainda não sabemos.

|

De jfd a 3 de Novembro de 2011 às 12:07
Não tenho duvidas.
Já tive.
Acho que terminou o bom senso.
O povo tá louco.

|

De Guillaume Tell a 3 de Novembro de 2011 às 12:56
Nã, tá mal informado mas eu acredito no bom senso das pessoas. Elas sabem que algo está mal e que as únicas oportunidades é entre o mau e o pior.


De ogrilofalante a 3 de Novembro de 2011 às 15:11
"O povo tá louco."

Quem é o povo? O meu bisavô que nasceu há 150, dizia que uns eram gente e os outros eram povo. É só fazer a destrinça.


" Elas sabem que algo está mal e que as únicas oportunidades é entre o mau e o pior."


Ás vezes é melhor passar pelo pior para depois melhorar que estar toda a vida no mau.


De Guilherme Diaz-Bérrio a 3 de Novembro de 2011 às 15:50
Parece que o senhor Primeiro Ministro grego está a dar uma volta de 180 graus, e a ponderar meter a ideia do referendo na gaveta...


Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.