Terça-feira, 30 de Agosto de 2011
UV 2011: Dia 1

Mais um grande edição da Universidade de Verão! E claro que o Psicolaranja não podia deixar de sentir o apelo natural de reportar o que acontece nesta grande iniciativa de formação de qualidade de jovens quadros da sociedade e, como tal, a melhor forma é pelo próprio testemunho dos participantes.

Assim, diariamente, dois ou três UVianos escreverão neste blog.


 

 

Daniela Teixeira Serrano

27 anos

Leiria

 

Durante longos meses, dado a especial atenção ao que se ia dizendo sobre a Universidade de Verão, candidatei-me e hoje aqui estou eu…

Apesar de ter consciência da árdua semana de trabalho que me espera, e que teve início há breves instantes, o entusiasmo, a partilha e a perseverança dos que aqui estão, e que também a mim me trouxe, é inigualável.

Tentando corresponder às expectativas, agarrando responsabilidades e correndo todos os riscos que a bom porto certamente nos conduzirão, olho para esta UV 2011 com carácter precursor, ansiando o alcance de respostas para uma situação nacional vulnerável e debilitada que urge por respostas, por desafios e por concretização. 

 

 

Miguel Santos Fernandes

25 anos

Aveiro

 

Começa a Universidade de Verão, levanta-se um novo espírito, uma índole num grupo com mais de 100 jovens que vêm à aventura e à procura de um desafio em que a aprendizagem é o mote principal. Aprender novos conceitos, conviver, partilhar ideias e gerar conhecimento são, nesta semana, tronco comum a todos. 

 

Num local elegante, em plena Serra de S. Mamede, existe a expectativa de envolvência numa dinâmica organizativa diferente e que não deixa qualquer dúvida acerca da sua relevância politica quando se analisa o espólio de pers

onalidades e governantes que marcarão presença e que são capazes de entusiasmar os jovens quadros que partilham os ideais Social Democratas e que aqui marcam presença.

 

Anteriores edições revelam que a criação de cidadãos informados, capazes de informar e de difundir firmemente ideias pelos diversos quadrantes da sociedade são matérias de grande responsabilidade e sobre as quais as directrizes da universidade de verão não descoram esforços.

 

O que se espera da edição de 2011 da Universidade de Verão? Certamente que fiquem muito boas historias para contar...

 




uma psicose de Paulo Pinheiro às 12:28
link directo | psicomentar

5 comentários:
De Bruno Duarte a 30 de Agosto de 2011 às 12:38
Não havia um banquinho pa malta de odivelas? ;p

Boa sorte a todas e a todos, e fundamentalmente, bom trabalho!


De jfd a 30 de Agosto de 2011 às 12:54
O que se espera da edição de 2011 da Universidade de Verão? Certamente que fiquem muito boas historias para contar...

Bem dito, e acredita que assim será.

Bom trabalho a todos. Deixem-se ir pelas vossas ideias sejam vós próprios e usem da vossa voz.


De A.Miranda a 31 de Agosto de 2011 às 08:46
Eu também sei de umas boas histórias da Universidade de verão nesta bela terra que se chama de Castelo de Vide.

1 - Desde lideres da JSD a importunarem um dos empregados do hotel onde ficam instalados, e atenção, o jovem em questão é um deficiente mental, embora não muito profundo, que toda a sua vida teve que lutar contra o preconceito, e toda a sua vida teve que desenvolver os skills que lhe permitem trabalhar em hotelaria, para poder ser um normal cidadão e ganhar o seu, para poder viver com dignidade. E o pior de tudo, é que tudo isto estava a ser feito unica e exclisivamente para tentar "montar", uma camarad, para aí com os seus 17 anos.
Realmente mostra muito da personalidade de alguém, usar o "gozo descarado e a incapacidade de resposta de uma pessoa que só está a fazer o seu trabalho, e por sinal até os está a servir fora de horas, simplesmente para se armar em "macho latino", perante a donzela Lisboeta que nunca na vida se viu tão liberta das amarras de sua familia parental.

2 - Ou as festas, em quartos, que incomodam todos os outros hospedes, que têm o direito de ter as suas férias, do dito hotel até ao ponto da GRN ter que ser chamada para acalmar os animos destes jovens futuros politicos.

3 - Ou até ao ponto dos empregado do hotel serem obrigados a "ordenar" que todas as pessoas que estão na piscina do dito hotel, pelas 04:00 da manha, a imediatamente recolherem aos quartos, ou serem espulsos.

4 - Para já não falar dos desacatos na via publica, que claro está, são completamente abafados pelo Sr. presidente da camara e seu vice.

Claro que as pessoas têm direito a se divertir e a cometer alguns excessos, mas existem limites, principalmente quando falamos de uma média de idades, muitas vezes superior a 20 anos, pelo que deixo so aqui este dado, que não é nada que vocês não saibam já, mas pode ser que relembre alguns...

|

De Essi Silva a 31 de Agosto de 2011 às 20:45
Caro A. Miranda,

Faz dois anos que estive em Castelo de Vide e me maravilhei com tão bela terra. Costumo ser turista cá dentro mas Castelo de Vide conheci nessa altura pela primeira vez. Falo-lhe da minha experiência e só por esta sou responsável.

No que toca ao colega que fez troça de alguém com dificuldades, não servirá de exemplo para ninguém, nem de partícula característica dos jovens da UV. É lamentável, mas não é único, já que em todo o lado há bom e mau. Mas como Deus escreve direito por linhas tortas, quiça talvez um dia ele se arrependa do que fez.

Quanto às diversões e expulsões ou exageros, todos os jovens talvez um pouco mais responsáveis, sensatos ou velhos, especialmente os pais, sabem que quando se junta muito miúdo no mesmo sítio as coisas por vezes ultrapassam os limites. Mas esses limites, como são algo que esporádicos e mais uma vez, não são comuns a todos, ainda são saudáveis. Mais vale chamar a GNR porque não se consegue dormir, que chamar a GNR porque se encontrou um miúdo em coma alcóolico, atropelado ou pior.
Não são sempre bons exemplos mas quando as pessoas estão felizes por vezes querem espalhar essa felicidade. Digo eu que me farto de cantar eheh

De todo o modo, os maus exemplos de uns, não implicam que todos sejam exagerados.

|

De Paulo Pinheiro a 31 de Agosto de 2011 às 12:30
Caro/a A. Miranda, obrigado por esse passeio por episódios desconhecidos da UV.

Presumo que tenha sido participante (ou pelo menos que tenha querido candidatar-se, dado o conhecimento que possuí). Caso tenha sido participante, já percebi que foi uma experiência marcante... principalmente por esses momentos terem superado as aulas, o espírito de grupo, os trabalhos interessantes, o convívio, a discussão, a pesquisa e as saudades que ficaram, que se esqueceu (ou não) de mencionar.


Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.