Sexta-feira, 26 de Agosto de 2011
Das nomeações

Há uma guerra que corre pela internet.

Todos têm opinião.

Este Governo é assim. Transparente. E a transparência tem estes efeitos secundários; qualquer palhaço com acesso à internet tem opinião fora do contexto e fala como que com conhecimento de causa.

Pois a esses palhaços e palhaças eu dou as boas vindas à transparência! Lidem com isso. É assim mesmo. Sabe-se quem está onde, por causa de quem e a que custo para o contribuinte. A única diferença do antigamente é que é público e ao alcance de quem se dá ao trabalho de ler.

É bonito e recomenda-se.

Agora qualquer um pode descontextualizar. Agora que os senhores jornalistas se comportem como qualquer comentarista os bloguista de esquina é que é vergonhoso. Investiguem, contextualizem e tragam noticias de valor acrescentado. Para o resto existimos nós. Os blogueiros, que a ninguém a não ser nós próprios respondemos e que não temos um código deontológico para seguir. Façam mais do que fazem, tenham vergonha na cara.

Agora a mim se há nomeações que me dão vómitos? Claro que há. So what? Dealwith it JFD. É a vida de um mundo em que todos não temos de gostar de todos e que até o mais verme dos vermes terá valor em determinado campo.

Por enquanto estou satisfeito com a prometida transparência. O que estranho é o silêncio do fogo amigo. Aqueles para quem PPC era tudo e mais alguma coisa de mau e que agora fazem vénias. Pessoas sem espinha nem cérebro. Eu já fui oposição, e contribuí para o Partido com o meu descontentamento público. E com muito gosto. Mas detesto gente sem espinha e conivente com aquilo com que não acredita. Valem zero. Como eu gostaria de descobrir a rocha para onde rastejaram...

E mais, este Governo está a superar as expectativas e desafio quem diga o contrário. Com factos. Objectivos, mensuráveis e comparáveis. E que não se chamem João Galamba.



uma psicose de jfd às 22:09
link directo | psicomentar

3 comentários:
De David Soeiro a 26 de Agosto de 2011 às 23:19
Pois pois, nota-se...


De IT a 29 de Agosto de 2011 às 12:52
Eu, sobre nomeações, já disse tudo noutro post. Mas que há curriculae estranhos para adjuntos há...

Quanto aos assessores, que se podem chamar de técnicos qualificados, o curriculum de ligações pessoais e políticas já pode ser qualquer um -apenas se considera a qualificação técnica. Quanto aos adjuntos -pessoas de confiança PESSOAL-já podemos descortinar trends...

Mas como eu sou,o que Umberto Eco chama, maluquinha dos Templários, tenho desculpa...


De José Maria a 1 de Setembro de 2011 às 02:34
Pelo menos na saúde já estão definidos os critérios das nomeações:
1º Ser da Opus Dei e dar aulas ou tirar cursos na AESE
2º Ser da Opus Dei mesmo que não se frequente a AESE
3º Ser da Opus Dei mesmo que se negue ser
4º Ter sido nomeado pelo anterior governo
5º Ser do PS
6º Não ser do PSD
Quem cumprir mais do que dois requisitos será certamente nomeado, porque a obra pode mais do que o aparelho. Amén.


Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.