Sexta-feira, 19 de Agosto de 2011
Olha que bem!

O Papa deixou hoje recados aos Professores Universitários e aos Mestres...

 

 

Tantos Académicos que dão aulas que poderiam fazer uso destas sábias palavras!

Ouvi com especial gosto. 100000% de acordo!

 

“Havemos de considerar que a verdade em si mesma está para além do nosso alcance. Podemos procurá-la e aproximar-nos dela, mas não possuí-la totalmente; antes, é ela que nos possui a nós e estimula. Na actividade intelectual e docente, a humildade é também uma virtude indispensável, pois protege da vaidade que fecha o acesso à verdade. Não devemos atrair os estudantes para nós mesmos, mas encaminhá-los para essa verdade que todos procuramos. Nisto vos ajudará o Senhor, que vos propõe ser simples e eficazes como o sal, ou como a lâmpada que dá luz sem fazer ruído”

 

“Encarecidamente vos exorto a não perderdes jamais tal sensibilidade e encanto pela verdade, a não esquecerdes que o ensino não é uma simples transmissão de conteúdos, mas uma formação de jovens a quem deveis compreender e amar, em quem deveis suscitar aquela sede de verdade que possuem no mais fundo de si mesmos e aquele anseio de superação. Sede para eles estímulo e fortaleza”

 

“Como se sabe, quando a mera utilidade e o pragmatismo imediato se erigem como critério principal, os danos podem ser dramáticos: desde os abusos duma ciência que não reconhece limites para além de si mesma, até ao totalitarismo político que se reanima facilmente quando é eliminada toda a referência superior ao mero cálculo de poder. Ao invés, a genuína ideia de universidade é que nos preserva precisamente desta visão reducionista e distorcida do humano”

 

(...)



uma psicose de jfd às 14:29
link directo | psicomentar

4 comentários:
De António Miranda a 19 de Agosto de 2011 às 18:30
Ora aqui está mais um senhor que se pensa o dono da verdade, é pena que a verdade da igreja continue a ser aquilo que sempre foi.

Passo a explicar:

A ciencia, que nos permite ter o nosso nivel de vida, que nos permite curar doenças com avanços assombroso na medicina. Também nos permite explorar a nossa terra com um detalhe e confiança nunca antes por nenhuma civilização alcançada, para já não falar nos milhoes de kilometros que os nossos telescopios prescrutam todas as noites e que nos fazem cada vez sentir mais pequenos, mas cada vez com mais conhecimento.
Mas para não sair do ponto, a ciencia para a igreja é sempre boa desde que não vá de encontro aos seus dogmas.
Qualquer coisa que a ciencia AINDA não consegue explicar é passivel de ser explicada por qualquer fenómeno paranormal e não terreno, portanto DEUS.

Isto não é uma critica ás variadas confissões, nem á fé das pessoas, mas como laico e desprovido de qualquer penitencia mental, ou até mesmo fisica, em relação ás religiões, é a unica forma que eu consigo arranjar de olhar para as coisas.

A ciencia é metódica, explica com recurso a "hard facts" as teorias que se formulam.
A religião distorce a sua ciencia para se adaptar asos seus valores "core".

Se tivermos a consciencia que os valores da religião se vêm alterado e adaptando a um mundo cada vez mais cientifico, ao longo dos anos, facilmente chegamos a conclusão que a parte que está errada é a eclesiástica e não a ciencia.

Noutra prespectiva, a fé é algo inerente ao ser humano, todos temos fé em algo, em alguem. Não podemos é vendar os olhos com essa fé para nos sentirmos protegidos. A fé pode e deve existir, dentro de cada pessoa e não dentro de instituições.

O ser humano deve ser inquieto, deve ser inconformado, deve estar constantemente em luta com o seu amorfismo interior, só assim se evolui, tudo o resto é estagnação e portanto ignorancia.




|

De jfd a 19 de Agosto de 2011 às 18:45
Meu Caro dúvido que discorde do tema do post, sendo como calculo, estudante universitário e tendo de lidar com professores e professorzecos....

|

De António Miranda a 19 de Agosto de 2011 às 19:30
Como ex-estudante universitário e actual estudante universitário...

Acho que todos os estudantes universitários têm que efectuar escolhas, escolhas de cadeiras, de professores e por vezes até mudanças de cursos, para aqueles que mais se adaptam á realidade do momento.

Existem bons e maus professores assim como bons e maus profissionais.

Penso que o que aqui está realemnet em discussão são duas formas de ver a vida, duas filosofias diferentes e qual o seu valor real para a sociedade actual, e quanto a isso penso que a minha ideia ficou clara no post anterior.

Mas mais uma vez, é uma perspectiva pessoal.

|

De jfd a 19 de Agosto de 2011 às 19:36
E obrigado pelo contributo.
Eu também li o que o Papa disse sobre a ciência, mas decidi colocar aqui aquilo com que concordei.

|

Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.