Quinta-feira, 9 de Dezembro de 2010
Maniqueísmo Primitivo

 

Está agora nas salas de cinema de todo o país o filme ‘Fair Game’ – ‘Jogo Limpo’. O filme trata de um escândalo político que ocorreu nos EUA

poucos meses depois da invasão do Iraque, quando um ex-embaixador Americano decide vir a público para divulgar que o Presidente Americano George W. Bush havia mentido num dos muitos ‘factos’ oferecidos para justificar a invasão, nomeadamente no argumentário das armas de destruição massiva – ADMs. O governo Americano, num laivo de partidarismo febril reminiscente de Nixon, decide ao mais alto nível punir o ex-embaixador revelando a identidade secreta da sua mulher Valerie Plame, uma agente NOC – non-official cover – da CIA. Tal como no escândalo Watergate, a Casa Branca faz uso de poderes de Estado para avançar um programa partidário: o da validade do casus belli da operação Iraqi Freedom. Neste caso as consequências foram talvez ainda mais graves já que o dano causado não danificou um partido político mas sim o próprio Estado Americano, ou seja todas as operações em que Valerie Plame alguma vez tinha trabalhado.

 

 

Este é um bom filme (à excepção da legendagem) mas como todos os bons filmes é baseado num livro; neste caso a obra autobiográfica da própria Valerie Plame. Mas não é segredo que esta é uma película ‘independente’, o que em Hollywood equivale a dizer que a narrativa não é politicamente correcta e que contém uma mensagem controversa e de esquerda. Não vou ao extremo de o comparar aos ‘documentários’ de Michael Moore mas é um filme ainda assim muito polémico pois tanto Valerie Plame como Joe Wilson tornaram-se darlings dos jantares humanitários de George Clooney, grandes e públicos apoiantes do Partido Democrata e o escândalo chegou perto de ter indiciado Karl Rove e Dick Cheney num processo legal.

 

Aquilo que este e outros filmes demonstram claramente é um arreigado maniqueísmo primitivo da esquerda. É que até há poucos anos, Hollywood e a esquerda europeia retratavam a CIA como um organismo demoníaco e maquiavélico – curiosamente uma equivalência herdada do ‘Index’ do Vaticano… Em filmes como ‘The Good Shephard’ a secreta Americana persiste como a organização que não olha a meios para fanaticamente combater o perigo vermelho. Hoje em dia no entanto, em filmes como ‘Green Zone’ a CIA é já um paladino da sensatez – atente-se no toque de racionalismo da frase de Plame ‘You don’t know what we can and cannot do’ – que infiltrada pelos burocratas conspirativos de Bush, é desviada para dar cobertura ao embuste.

 

A razão para a inversão ideológica está na apresentação dos problemas em questão. Se até há poucos anos, o serviço de informações Americano era o ventríloquo anónimo por detrás de esquemas maléficos nas obras de autores como Noam Chomsky ou John le Carré (qual dos dois é o autor de ficção fica ao critério de cada um), hoje a CIA tem uma face humana e sobretudo desde Valerie Plame e Joe Wilson, de combate ao poder. Aqui reside a matriz de toda a esquerda: o fraco e o pobre têm inerentemente razão e superioridade moral em relação aqueles no poder. Mesmo que estes últimos sejam eleitos democraticamente ou tenham intenções justas, se forem mais ricos ou poderosos que os seus adversários, perderão a razão.

 

 

Não é aliás preciso ir mais longe do que o recente escândalo da WikiLeaks. Aonde estão os esquerdistas que se indignavam com a actuação da administração Bush, que ao revelar a identidade de Valerie Plame havia traído um agente e trazido a público segredos de Estado? Porque não apelam estas mesmas pessoas ao julgamento por traição e com pena capital de Julian Assange – o mesmo castigo que reservavam para Cheney? Porque viraram tão rapidamente de rumo, todos os apologistas de Obama?

 

 

A resposta é simples, primitiva e maniqueísta: Assange é mais fraco que o governo Americano e tem por conseguinte maior superioridade moral do que este último. David há-de sempre ter mais razão que Golias. Não é por acaso que Israel, outrora defendido pela esquerda, ao atingir o estatuto de potência regional se tornou o alvo do ódio de todas as vertentes da esquerda internacional. Nem é tão pouco incoerente que Al Gore enquanto ex-Vice Presidente e crítico da Administração Bush tenha tido mais visibilidade que teve enquanto todo-poderoso homem de Estado.

 

Esta atitude não é uma doutrina política legítima. Esta atitude tem apenas um e só nome: preconceito.



uma psicose de Miguel Nunes Silva às 11:41
link directo | psicomentar

10 comentários:
De karocha a 9 de Dezembro de 2010 às 12:07
Estava a ver que ninguém falava neste caso!


De k. a 9 de Dezembro de 2010 às 12:54
"Maniqueísmo Primitivo"

Gosto do titulo do post.
Especialmente, porque o conteudo é altamente maniqueista :D

|

De Miguel Nunes Silva a 10 de Dezembro de 2010 às 17:43
Não estás a ser justo.

Até tive o cuidado de ser bem imparcial.

| |

De jfd a 10 de Dezembro de 2010 às 18:43
Exactamente! lol

|

De Nuno Gouveia a 9 de Dezembro de 2010 às 16:21
Aconselho a leitura deste editorial do WP sobre o filme e a sua "veracidade" histórica.

http://www.washingtonpost.com/wp-dyn/content/article/2010/12/03/AR2010120306298.html

|

De Miguel Nunes Silva a 10 de Dezembro de 2010 às 17:43
Obrigado Nuno.

Bem interessante e especialmente relevante.

|

De jfd a 9 de Dezembro de 2010 às 16:49
Aonde estão os esquerdistas que se indignavam com a actuação da administração Bush , que ao revelar a identidade de Valerie Plame havia traído um agente e trazido a público segredos de Estado? Porque não apelam estas mesmas pessoas ao julgamento por traição e com pena capital de Julian Assange – o mesmo castigo que reservavam para Cheney ? Porque viraram tão rapidamente de rumo, todos os apologistas de Obama ?

Esta questão e a sua premissa são tão giras e fazem tanto rir que até me rio com bom gosto.
Aliás isto anda a ser tão gozado pelos EUA todos que até dá pena ler alguém que supostamente tem dois dedos de testa dizer isto.

Mas é de louvar o spin e a tentativa de manipular.
É de louvar o tentar colar o alho com o bugalho ou quem sabe relacionar definitivamente o cú com as calças.

O senhor que eu saiba, não é americano.
O senhor que eu saibda é fundador de um site que funciona em crowdsorcing e que publica o que a si lhe chega.
O site que eu saiba funciona em parceria com os jornais que em seguida dão relevo aos liques .

Esta atitude não é uma doutrina política legítima. Esta atitude tem apenas um e só nome: preconceito.

A eterna luta! E será sempre mal entendido tão somente pela forma e conteúdo com que defende a sua dama... Indefensável diga-se de passagem.

Mas não é segredo que esta é uma película ‘independente’, o que em Hollywood equivale a dizer que a narrativa não é politicamente correcta e que contém uma mensagem controversa e de esquerda.
HAhahaaha estes absolutismos de quem quer ensinar o pobre povo que nos lê! É verdade assim foi escrito assim será! É tudo de esquerda! A mulher é de esquerda!
Aliás, até o ex-chefe da forças armadas que lançou antes de ontem o seu livro também será de esquerda devido às revelações que faz sobre o pensamento de Bush no que toca a como provocar a guerra... Na volta é anarquista por revelar tais conversas.

Não vou ao extremo de o comparar aos ‘documentários’ de Michael Moore mas é um filme ainda assim muito polémico pois tanto Valerie Plame como Joe Wilson tornaram-se darlings dos jantares humanitários de George Clooney , grandes e públicos apoiantes do Partido Democrata e o escândalo chegou perto de ter indiciado Karl Rove e Dick Cheney num processo legal.

Por serem apoiantes são o demo. Epá lembra-me de repente uma frase do post !
Esta atitude não é uma doutrina política legítima. Esta atitude tem apenas um e só nome: preconceito.

Realmente passar assim uma esponja pelo escândalo político é interessante, mas pronto não interessa para ilustrar o post correcto? Nem o facto do senhor que de facto cumpriu pena e deu o corpo às balas pelo GOP e pela administração?

infiltrada pelos burocratas conspirativos de Bush , é desviada para dar cobertura ao embuste

Esse grande Presidente e inocente actor de dois mandatos imaculados. Com um Vice Presidente humanista e uma mão armada bem leve e ligações transparentes! Oh mundo injusto porque tratas mal Bush & amigos? Porque és assim para com os neo-cons que só e apenas queriam levar a democracia a todos os cantos do mundo e facturar com isso todos os $ possíveis?

hoje a CIA tem uma face humana e sobretudo desde Valerie Plame e Joe Wilson,

Ai é?
Quem são esses outros exemplos?

Aqui reside a matriz de toda a esquerda: o fraco e o pobre têm inerentemente razão e superioridade moral em relação aqueles no poder. Mesmo que estes últimos sejam eleitos democraticamente ou tenham intenções justas, se forem mais ricos ou poderosos que os seus adversários, perderão a razão.

Aqui reside o problema que eu tenho com a direita aqui representada neste texto;

Enquanto a esquerda for assim retratada fechando a porta à direita para tomar as dores da esquerda e trata-las com o pragmatismo que nos é caro então a esquerda levará sempre a melhor tão somente devido a estes atiradores francos em pé próprio!
Vade rectro!

|

De Miguel Nunes Silva a 10 de Dezembro de 2010 às 17:41
Ia comentar mas à medida que fui lendo apercebi-me do porquê de me recusar debater contigo.

Ficas a saber que não acho que o Partido Democrata tenha nada de mal mas acho sim que o filme é tendencioso. O que não significa que seja mau.

Ficas também a saber que deploro Bush e que na verdade tu tens mais em comum com ele, do que eu.

Não me vou alongar porque já estou a reconhecer o estilo. Não vais ouvir argumentos, nem queres saber o que penso.
Tudo vai ser um motivo para enxovalhares todos aqueles que não concordam contigo.

Eu posso ter a mania da objectividade mas pior é quem navega no absolutismo da subjectividade...

| |

De jfd a 10 de Dezembro de 2010 às 18:43
Como sofres...

|

De jfd a 9 de Dezembro de 2010 às 17:28
Caro Nuno,

Obrigado pelo link e parabéns pela nomeação do Era uma vez na América.

Claro que o editorial do WP é isso, um editorial. Haverão dezenas de outras opiniões foi dura a discusão pública e continuará a ser com a quantidade de livros que vão saindo a deitando mais luz sobre Bush & amigos!


Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.