Terça-feira, 30 de Junho de 2009
Os inimigos do meu inimigo
The Daily Show With Jon Stewart Mon - Thurs 11p / 10c
Jason Jones: Behind the Veil - Persians of Interest
thedailyshow.com
Daily Show
Full Episodes
Political Humor Jason Jones in Iran

:
: Dog on Fire - They Might Be Giants

uma psicose de José Pedro Salgado às 20:24
link directo | psicomentar | psicomentaram (1)

Pedro Santana Lopes: é já amanhã!!!

Amanhã, Pedro Santana Lopes!

Vemo-nos lá?



uma psicose de Paulo Colaço às 10:48
link directo | psicomentar | psicomentaram (6)

Segunda-feira, 29 de Junho de 2009
Estado Social: que futuro?

 

Foi mais uma iniciativa plena de sucesso por parte do Psicolaranja. Em Braga, mais de meia centena de pessoas assistiram ao debate entre Silva Peneda e Rodrigo Adão da Fonseca.

Foram mais de três horas em que o público não arredou pé, tendo a oportunidade de intervir e colocar questões pertinentes aos oradores.

Discutiu-se quase tudo o que há para discutir sobre o modelo social europeu e os caminhos que este deve trilhar.

Da segurança social à saúde foram vários os tópicos analisados, num confronto vivo e animado entre dois brilhantes intervenientes.

Sendo um confronto menos habitual no diálogo político, o interesse suscitado era naturalmente alto e as expectativas não saíram goradas.

Embora criticando a "reforma" da segurança social empreendida pelo governo PS, Silva Peneda e Rodrigo Adão da Fonseca sempre foram divergindo nos caminhos a trilhar. 

 

Ilustrativo q.b. das diferentes abordagens foi o tema do subsídio de desemprego. O eurodeputado manifestou a sua curiosidade pela assunção de um modelo semelhante ao recentemente implementado em França, em que o desempregado não deixa de receber abruptamente o apoio do Estado quando regressa ao mercado de trabalho, mas que vai diminuindo progressivamente. Já o fiscalista foi mais polémico, não compreendendo porque é que se pagam subsídios de desemprego a jovens em idade activa, quando existe trabalho. Rodrigo Adão da Fonseca sugeriu ainda a criação de uma conta corrente por cada pessoa, que custeasse os encargos com esse tipo de subsídios, em que o trabalhador fosse descontando e, quando precisasse, lançava mão daquele "pé-de-meia", aumentando assim, defendeu, a responsabilização dos cidadãos.

Na saúde a crítica ao esbanjar de recursos foi consensual, estando os dois oradores confiantes de que este foi um sector em que as mudanças empreendidas desde o governo  de Luís Filipe Pereira terão sido no caminho certo, sendo que Rodrigo Adão da Fonseca elegeu como prioritária a necessidade de possibilitar a escolha (do hospital/centro de saúde) aos cidadãos, para assim estimular a concorrência (e competência entre eles).

Discutiram-se os problemas da educação, criticou-se a hipótese aventada por Vital Moreira de criação de um regulador europeu, ao invés de vários nacionais, por manifesta falta de correspondência com a realidade económica e política da União. Repetiram-se as indignações quanto à gestão do QREN e reafirmou-se a incredulidade pela insistência "sulista e elitista" (mas não liberal) na centralização de serviços públicos e ministérios.

 

É extremamente difícil resumir a riqueza do debate num número de caracteres suportável, mas posso garantir que tão cedo não sairá da memória dos presentes o brilhantismo e disponibilidade dos dois convidados. Para eles aqui fica o reconhecimento público pela qualidade da discussão, mas sobretudo por terem acedido de forma incondicional a mais um evento de referência do Psico, que a secção de Braga recebeu e patrocinou com muito orgulho.



uma psicose de João Marques às 18:32
link directo | psicomentar | psicomentaram (3)

É melhor rir, para não chorar!

Portal para transparência nas obras públicas adjudicado sem concurso.
O Instituto da Construção e Imobiliário (InCI), organismo público que ficou elaborou o Código dos Contratos Públicos em nome da transparência e do rigor no uso dos dinheiros públicos, entregou o desenvolvimento de um portal à Microsoft, num contrato sem concurso público e onde já há derrapagens, avança o Público.

 

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=140029

 



uma psicose de jfd às 10:07
link directo | psicomentar | psicomentaram (3)

Domingo, 28 de Junho de 2009
Estou parvo!

Acabei de ver numa reportagem na TVI na fragata Corte-Real. Após abordarem um navio com piratas, identificarem-nos e ficarem com as armas e munições tiveram de os libertar.

Porquê?

Porque o regime jurídico Português, ou lá o que é, não reconhece o crime de pirataria. Palavras mal recordadas por mim, ditas pelo jornalista.

Um país com tanta costa. Com tanto mar. Com tantos acordos. E com tantos advogados...

Como se justifica???

Bah :P

 

http://diario.iol.pt/sociedade/somalia-fragata-corte-real-piratas/1070292-4071.html

 



uma psicose de jfd às 20:49
link directo | psicomentar | psicomentaram (54)

Sábado, 27 de Junho de 2009
Há que dizê-lo

Mais um arguido no caso Freeport, mas não é quem muitos suspeitam. Não: o novo arguido, o sexto, é o antigo Presidente da CM de Alcochete, José Inocêncio.

 
Há quem seja como Vale e Azevedo, que só teve problemas sérios depois de abandonar o SLB.
 
Já falta pouco…

 



uma psicose de Paulo Colaço às 04:50
link directo | psicomentar | psicomentaram (5)

Sexta-feira, 26 de Junho de 2009
É por isto que defendem a Regionalização?

“As listagens a que nós tivemos acesso, por força da acção judicial, demonstram obras atrás de obras em Lisboa com dinheiro que devia ser canalizado para as regiões mais pobres de Portugal, para as chamadas regiões de convergência”. - Rui Rio, Presidente da CM. do Porto.

 

Dinheiro que, contabilisticamente, é atribuído ao norte, mas que, na prática, os investimentos são feitos em Lisboa. A revelação foi feita durante a reunião desta manhã da Junta Metropolitana do Porto.
 

Mas afinal, se o dinheiro devia ter sido investido no Norte do país, porque é que veio parar à região de Lisboa e Vale do Tejo? Cada vez percebo menos os critérios do Terreiro do Paço, ou não fosse o centralismo, uma caracteristica impar deste Governo...



uma psicose de Luís Nogueira às 17:26
link directo | psicomentar | psicomentaram (6)

PS e PSD viram a luz

PS e PSD chegaram a acordo, um ano depois, sobre quem deverá suceder a Nascimento Rodrigues.

Depois de um processo polémico, pouco prestigiante da instituição parlamentar e do próprio  Provedor de Justiça em funções, parece ter havido um entendimento sobre o novo Provedor de Justiça. Será Alfredo José de Sousa.

Perderam-se dois grandes académicos da FDL, Jorge Miranda e Maria da Glória Garcia, mas pronto, chegou-se a um entendimento.

 



uma psicose de Margarida Balseiro Lopes às 12:02
link directo | psicomentar | psicomentaram (1)

Palavra de Manuela

Manuela Ferreira Leite e Paulo Rangel em Lisboa por retrato da verdade.

 

“Foi presidente do partido, foi primeiro-ministro e foi deputado depois de ter exercido essas funções. E, depois do partido ter definido como critério que alguém candidato a uma autarquia não se devia candidatar a deputado por uma questão de seriedade perante o eleitorado, o Pedro Santana Lopes teve a humildade de optar por candidatar-se a uma autarquia.”
 

Apontou o candidato do PSD a Lisboa como um "Exemplo democrático"!

 

Eu afirmo mais, são dois bons exemplos democráticos, a opção e sobretudo a linha política defendida de proibir um deputado de se candidatar a uma autarquia e vice-versa. Assim se credibiliza a política. Assim se aumenta a participação política, que tanta falta faz. Já chega dos que vão a todas e ao mesmo tempo!



uma psicose de Diogo Agostinho às 10:16
link directo | psicomentar | psicomentaram (10)

Bad



uma psicose de Paulo Colaço às 00:43
link directo | psicomentar | psicomentaram (10)

Quinta-feira, 25 de Junho de 2009
Grande Entrevista!

 

Ontem, uma semana depois da entrevista de Sócrates, Manuela Ferreira Leite foi ao Dia D, ser entrevistada por Ana Lourenço.

 

A campanha eleitoral já começou e as comparações são inevitáveis. Depois do animal feroz se transformar no português suave, Manuela Ferreira Leite deu uma lição de como se pode ser humilde e correcto. Sem rodeios, sem cassetes típicas que os políticos dão, quando se pergunta sobre educação e debitam as medidas na área da saúde, justiça e afins.

 

Dado importante referiu que não aumentará os impostos.

 

Gostei da entrevista, foi serena e clara. Levantou mais um tema importante, o negócio da PT. Aliás se olharmos para os grandes debates que existem na sociedade portuguesa encontramos um traço comum: Manuela Ferreira Leite.

 

Estou ansioso por ver um debate Sócrates Vs Manuela Ferreira Leite.



uma psicose de Diogo Agostinho às 09:14
link directo | psicomentar | psicomentaram (10)

Quarta-feira, 24 de Junho de 2009
Change you CAN'T believe in :P

Documents gathered by lawyers for the families of 9/11 victims reveal new evidence of extensive Saudi financial support for Al Qaeda and other extremist Muslim groups. So reports today’s New York Times. But that evidence may never see the light of day because of legal and diplomatic hurdles.

Anyone who follows the Saudi-American relationship shouldn’t be surprised. And anyone hoping for an end to the deference with which Saudis were treated under George Bush, has every right to be disappointed that Barack Obama apparently did not include the Saudis' support of terror in his campaign promise of “change.”

 

Continua

 

É com tristeza que faço este post como se calcula. Não havia necessidade...

Os Americanos têm um problema crónico nesta região, ou com este reino ou com "o" de Israel :P Relações demasiado comprometidas. Money talks!

 



uma psicose de jfd às 19:09
link directo | psicomentar | psicomentaram (2)

People of Iran: lend me your ears!

 

Num gesto sem precedentes, mas que documenta bem a importância que a Web 2.0 tem hoje em dia - e a que está a ter no caso das eleições do Irão - o New York Times deixa um apelo directo no seu site para que os seus leitores iranianos ajudem a documentar o conflito com fotos do mesmo.

 

(Para quem ainda não viu, o vídeo acima é o exemplo acabado. Mostra a morte de uma jovem perante a câmara depois de ter sido alvejada. Protestava sem véu nem a tradicional veste islâmica. Tem sido um símbolo do conflito, transmitido através do YouTube)


:

uma psicose de José Pedro Salgado às 09:26
link directo | psicomentar

Terça-feira, 23 de Junho de 2009
O Desafio de Pedro Rodrigues

 

Confesso que faço um balanço global positivo da liderança de Pedro Rodrigues. A JSD não receou ser ousada, contundente quando necessário (vide campanha Pinócrates); mas não recorreu à sua irreverência, dinamismo e rebeldia saudável de forma gratuita e injustificável. Cometeram-se erros, aqui ou ali registou-se uma inércia pouco aconselhável, mas nada nem ninguém é perfeito. E a perfeição ainda é mais difícil alcançar em projectos políticos, embora creio que ninguém (ou poucos) põe em causa a vontade da direcção nacional da JSD de perseguir essa perfeição, dando o melhor de si e colocando na prática as suas reconhecidas competências.

 

Sucede, porém, que , na análise política, há dados a que não podemos fugir ou esconder - e a verdade é que Pedro Rodrigues enfrenta um desafio que irá marcar indiscutivelmente o seu mandato. Mais: temo bem que boa parte daquilo que fez seja escurecido se não ultrapassar o grande desafio que consiste em voltar a conseguir que a JSD seja representada na Assembleia da República.

 

No actual momento político, a importância de conseguir tal objectivo é ainda maior(e mais responsabilizante). Porquê?

 

1.º - A JSD não conseguiu eleger nenhum eurodeputado, depois de o seu candidato (o sempre afável, bem falante e excelente quadro da JSD - Joaquim Biancard Cruz) ter sido relegado para 9.º lugar na lista às europeias - o que objectivamente (sejamos claros) constitui um derrota para todos nós;

 

2.º - Tratar-se-ia de um mundo de pernas para o ar: a JSD que trabalha o triplo da JS, que tem uma força muito, muito, muito superior à JS, uma dinâmica que favorece o partido (vide europeias), ao contrário da JS que só prejudica o PS - iria ficar mais quatro anos sem representação parlamentar, enquanto a JS mantém a sua representação, por vezes (hélas!) a condicionar a agenda do partido (claro que sempre com o casamento homossexual ou preservativo ou drogas para piscar o olho à menina dos seus olhos chamada bloco de esquerda);

 

3.º - Poderia significar uma sujeição permanente da JSD ao partido - sempre que fosse preciso um arranjinho nas listas, quem é a vítima é a JSD. Quer-se um deputado de uma concelhia qualquer, sai a JSD - tal é incompatível com a dimensão efectiva da JSD dentro do partido.

 

Admito que será um desafio total - difícil, complicado, exige jogo de cintura. Mas o Pedro Rodrigues já mostrou mestria, talento político e habilidade para ultrapassar desafios angustiantes. Confiemos nele mais uma vez. Decerto, não nos desiludirá...



uma psicose de João Lemos Esteves às 16:20
link directo | psicomentar | psicomentaram (38)

Psico-Evento: visões em confronto

É mais um Psico-Evento e promete ser aceso.

Duas visões muito diferentes sobre o modelo social que queremos (e precisamos) para o nosso País. Vozes autorizadas e um moderador de luxo: assim posso resumir o elenco do debate. Não faltem.

 

Tema
Estado Social: que futuro?
A visão social democrata e a visão liberal
Oradores
José Silva Peneda (Deputado Europeu)
Rodrigo Adão da Fonseca (Fiscalista)
Moderador
João Marques (Vice-Presidente da JSD/Braga)
Local
Sede da JSD/Braga (Largo da Senhora-a-Branca, 116)
Data e Hora
26/Junho, 21.00h

Contactos

963310168 / 253216090

 



uma psicose de Paulo Colaço às 13:26
editado por Essi Silva em 12/12/2012 às 09:11
link directo | psicomentar | psicomentaram (16)

Boa onda!

 

 

António Capucho fez, na segunda-feira, perante o Conselho Nacional do PSD um apelo à unidade interna, enquanto o ex-candidato à liderança social-democrata Pedro Passos Coelho se afirmou disponível para ajudar o partido nos próximos combates eleitorais.

 

Boa onda, acho muito bem! Vou adorar ver António Capucho a liderar Cascais em mais um mandato e Pedro Passos Coelho como Ministro da Dra. Manuela Ferreira Leite.



uma psicose de Diogo Agostinho às 10:38
link directo | psicomentar | psicomentaram (9)

Segunda-feira, 22 de Junho de 2009
E não é que Cavaco vai mesmo mandar?

 

O sistema de Governo português definido na Constituição de 1976 reflecte a natureza compromissória da nossa lei fundamental - é um produto das cedências que grupos políticos de diferentes naturezas e ideologias tiveram que acolher para dotar Portugal de uma nova Constituição. E o mais curioso é que, não obstante a Constituição de 76 ser encarada como uma ruptura constitucional face ao período do Estado Novo, ela acaba por ser uma homenagem ao Prof. Marcello Caetano, porquanto, não obstante proclamar a Assembleia da República como principal órgão legiferante, há uma concentração de poderes no Governo sem paralelo em nenhum outro país democrático europeu. Lembre-se, por exemplo, que na versão originária da lei fundamental, era ao Governo que cabia tomar todas as medidas rumo à construção de uma sociedade socialista. Ainda hoje, o Governo pode elaborar decreto-leis (no exercício da sua competência legislativa) e ao mesmo tempo executar as mesmas leis (competência administrativa). O Governo tem, assim, natureza anfíbia, uma espécie de Dr. Jekyll and Mr. Hyde.

 

Ora, a concentração de poderes no Governo característica do nosso sistema de governo, tem suscitado dúvidas angustiantes acerca da sua qualificação - sistema parlamentar com ascendente governamental, sistema misto parlamentar-presidencial ou sistema semipresidencialista. Creio que esta última é a mais adequada para demonstrar a dupla responsabilidade do governo (perante a AR e o Presidente), mas também porque permite espelhar o jogo de forças existente em cada momento entre os órgãos de soberania.

 

Com efeito, o semipresidencialismo português não é uniforme - é dinâmico. Já tivemos um semipresidencialismo de pendor de primeiro-ministro (com Cavaco e José Sócrates, em que é o Governo, tendo maioria absoluta, que põe e dispõe, remetendo a AR para um plano quase teatral) e semipresidencialismo de pendor de assembleia ( governo Guterres, por exemplo, em que não há uma maioria estável e o executivo fica refém da AR e dos interesses dos deputados e dos queijos limianos).

 

Agora é que vem o picante da coisa: com o novo ciclo político iniciado no dia 7 de Junho, o PSD, com Manuela Ferreira Leite, pode vir a constituir um governo minoritário (ou em coligação com CDS). Iniciaremos, então, uma fase inédita na história política portuguesa: um semipresidencialismo de pendor presidencial, em que será o Presidente o líder político de facto e a chave do sistema de governo. Porquê? Porque aí teremos um presidente da mesma família política da primeira-ministra e dez vezes mais carismático (e mediaticamente mais charmoso, mais apelativo). Ainda por cima, sabendo da relação pessoal que existe entre Ferreira Leite e Cavaco Silva, o centro da vida política mudar-se-á de S. Bento para Belém brevemente. Aguardemos, pois...  



uma psicose de João Lemos Esteves às 19:44
link directo | psicomentar | psicomentaram (6)

O indíce do falhanço

Pela quinta vez, o Fund for Peace e a revista Foreign Policy apresentaram o seu indíce anual de Estados falhados, de acordo com critérios económicos, sociais e políticos.

As realidades que este estudo demonstra - e algumas em países bem nossos conhecidos - são preocupantes.


:
: Michael Jackson - Earth Song

uma psicose de José Pedro Salgado às 14:05
link directo | psicomentar

Carga Fiscal

Ao contrário do que sucedeu na Zona Euro, onde se registou uma queda, a carga fiscal aumentou em Portugal entre 2000 e 2007, permanecendo, ainda assim, num valor inferior quer ao da média dos 27 países da União Europeia (UE) quer à dos 16 membros da Zona Euro.

De acordo com dados hoje divulgados pelo Eurostat, a carga fiscal – medida pelo peso das receitas fiscais no Produto Interno Bruto (PIB) – aumentou 2,5 pontos percentuais em Portugal, passando de 34,3% em 2000 para 36,8% em 2007.

Já na UE-27, passou de 40,6% do PIB para 39,8%, recuando os mesmos 0,8 pontos percentuais observados na Zona Euro, em resultado da passagem da carga fiscal de 41,2% para 40,4%.

Para o último ano disponível, Portugal situa-se, portanto, a meio da tabela da UE-27, com a 14ª carga fiscal mais baixa, próxima da do Luxemburgo (36,7%) e aquém da da vizinha Espanha, que no conjunto da UE-27, registou dos aumentos mais expressivos, com o peso das receitas fiscais a passar de 33,9% em 2000 para 37,1% em 2007.

Nos extremos, encontram-se Dinamarca (48,7%, em 2007) e Roménia e Eslováquia, ambas com 29,4%, após descidas face ao peso que a fiscalidade representava no início do novo século.

Fonte: Jornal de Negócios

 

O que eu pergunto é; o que temos nós como contrapartida visível, pelo esforço como contribuintes?

 

Para quando poderei olhar para o meu recibo de ordenado e não me sentir ROUBADO?



uma psicose de jfd às 11:49
link directo | psicomentar

Coxa?

 

Marcelo R. de Sousa: Estratégia PSD é coxa

 

Ainda bem que considera coxa Senhor Professor. Fez-me lembrar um velho ditado:

 

"Mais depressa se apanha um mentiroso que um coxo"!



uma psicose de Diogo Agostinho às 10:46
link directo | psicomentar | psicomentaram (6)

Domingo, 21 de Junho de 2009
GOP compara-se a minorias oprimidas no Irão...
The Daily Show With Jon Stewart Mon - Thurs 11p / 10c
Irandecision 2009 - The Oppression of House Republicans
www.thedailyshow.com
Daily Show
Full Episodes
Political Humor Jason Jones in Iran


uma psicose de jfd às 16:59
link directo | psicomentar | psicomentaram (2)

Sábado, 20 de Junho de 2009
He's Barack Obama

Try JibJab Sendables® eCards today!


:
: duh

uma psicose de José Pedro Salgado às 18:39
link directo | psicomentar | psicomentaram (3)

Sexta-feira, 19 de Junho de 2009
Impossível não gostar de Nova Orleães

As pessoas que me conhecem um pouco melhor sabem que nutro uma grande paixão por esta cidade. Aqui se explica muito porquê.

 

Jazz Vipers

 


:
: What a Wonderful World - Louis Armstrong

uma psicose de José Pedro Salgado às 18:31
link directo | psicomentar | psicomentaram (1)

UV 2009: despacha-te! As inscrições terminam amanhã!



uma psicose de Paulo Colaço às 13:19
link directo | psicomentar | psicomentaram (7)

Quinta-feira, 18 de Junho de 2009
Um só dia


uma psicose de Paulo Colaço às 02:57
link directo | psicomentar | psicomentaram (2)

Quarta-feira, 17 de Junho de 2009
A adopção por homossexuais é antinatural...

villagepenguins_1.gif image by wteach

Two "gay" male penguins have hatched a chick and are now rearing it as its adoptive parents, says a German zoo.

 

 

 

...mas alguém se esqueceu de avisar a Natureza.


:
: We've only just begun - The Carpenters

uma psicose de José Pedro Salgado às 22:20
link directo | psicomentar | psicomentaram (46)

Vale a pena ver!



uma psicose de Diogo Agostinho às 17:02
link directo | psicomentar | psicomentaram (1)

Terça-feira, 16 de Junho de 2009
Mantém os teus amigos perto… e os inimigos ainda mais perto!

Tal como foi Costa a chefiar a moção de Sócrates ao anterior Congresso socialista, agora é Vitorino a coordenar o programa de governo do líder rosa.

 
Sócrates sabe comprometer os adversários…


uma psicose de Paulo Colaço às 19:39
link directo | psicomentar | psicomentaram (3)

Mais uma Vitória do PSD e de MFL

 

Depois de ter considerado a execução do projecto dos comboios de alta velocidade, como sendo "uma prioridade política" do actual Governo, Mário Lino volta agora atrás, dizendo que  "o andar normal das coisas leva a que só na próxima legislatura, lá para Outubro, haja condições, nunca antes, para assinar o contrato de concessão".

 

Este recuo do Governo, do Ministro e do Partido Socialista demonstra 3 factos distintos:

 

1º) O Governo de José Sócrates reconhece não ter legitimidade para adjudicar quaisquer mega investimentos até à realização das eleições legislativas, em virtude dos últimos resultados eleitorais e da dúvida presente na larga maioria dos portugueses, face aos custos e benefícios deste projecto.

 

2º) Mário Lino ficará para sempre marcado como o responsável político, que afirma ter certezas quanto à localização e datas a fixar na realização de uma "mega obra", sem que esta alguma vez venha a ser concretizada nos moldes que idealizou.

 

3º) O Partido Socialista é neste momento um partido com medo, sem rumo e confuso, entre a antiga arrogância da liderança de José Sócrates, transformada agora numa falsa humildade, perante todos os portugueses que se sentem lesados com os 4 anos de propaganda política, de falsas reformas, de más políticas e de promessas não cumpridas, que conduziram o país para a realidade precária de muitos cidadãos.

 

Este recuo de José Sócrates é uma vitória de Manuela Ferreira Leite. Esta é principal conclusão política a retirar. E com esta "Política de Verdade" , não haja dúvida que o PSD corre hoje "a alta velocidade" para um grande resultado nos próximos actos eleitorais.



uma psicose de Luís Nogueira às 15:25
link directo | psicomentar | psicomentaram (4)

Segunda-feira, 15 de Junho de 2009
O apoio que faltava...

 

Afinal, Vital Moreira apoia José Manuel Durão Barroso. Agora sim podemos anunciar que o grande vitorioso foi o actual e futuro Presidente da Comissão Europeia.

 

Mas, se até Vital cedeu, o que fará a porno candidata Ana Gomes?



uma psicose de Diogo Agostinho às 18:14
link directo | psicomentar | psicomentaram (2)

Sexta-feira, 12 de Junho de 2009
Sugestões de Sexta-Feira XVII

Baía de Setúbal

Estuário do Rio Sado

 

 Hoje, depois de alguns dias de ausência, motivados pela carga de estudo a que os exames obrigam, regresso aos posts e, como não podia deixar de ser, às sugestões.

Desta vez, sugiro a minha cidade, Setúbal!

Confesso que a minha forte ligação à Beira Interior deixa-me pouca margem para falar de uma cidade que sendo a minha casa, desde que nasci, nunca soube valorizar ao máximo. Mea culpa!

Setúbal tem graves problemas: económicos, sociais, de segurança e de ordenamento. Os recentes acontecimentos no Bairro da Bela Vista ainda agravam a má imagem que Setúbal foi cultivando com o crescendo de casos de criminalidade violenta.

Porém, não posso deixar de sugerir Setúbal como uma cidade acolhedora, com gentes simples e humildes que sabem receber como ninguém... Os famosos restaurantes de peixe assado na Avenida Luisa Todi são a marca, mas quem se aventura pelas ruas de pescadores e arrisca a visita a uma tasca tradicional, descobre sabores únicos de quem sabe cozinhar o peixe e o famoso choco frito como muito poucos.

O Vitória de Setúbal é o símbolo que une grande parte da população! A verdadeira devoção dos adeptos vitorianos bebe-se do Estádio até às conversas nos cafés mais emblemáticos da cidade.

Berço de Bocage, Luisa Todi, Sebastião da Gama e tantos outros, Setúbal tem um embaixador de relevo, na actualidade: José Mourinho, que não esconde o afecto que tem pela cidade que o viu nascer.

 

Este fim-de-semana, em que o calor parece ter vindo para ficar, porque não ir a uma praia, na Serra da Arrábida, para depois jantar num restaurante típico, com o melhor que Setúbal tem para oferecer, em termos gastronómicos: Um bom prato de peixe!

 

Espero-vos por cá!

Um óptimo fim-de-semana!



uma psicose de André S. Machado às 17:40
link directo | psicomentar | psicomentaram (5)

Democracia no Irão

Esperemos por um bom resultado!



uma psicose de jfd às 15:18
link directo | psicomentar | psicomentaram (3)

O Cordeirinho virou fantasma...

Já todos sabemos que no Domingo anterior, iniciou-se um novo ciclo político. O PS (Partido Sócrates, também chamado por alguns de Partido Socialista) está a definhar. Está a morrer. Dia após dia, prolonga-se e intensifica o seu estado comatoso. Mas, importa fazer referência à outra grande derrotada: a JS.

 

A JSD animou, deu brilho e dinâmica à campanha de Rangel (mesmo quando as estruturas não estavam mobilizadas o suficiente, estavam até - algumas- profundamente descrentes). A iniciativa LIGA-TE À EUROPA foi magnifíca - o melhor desde há muito que uma jota protagoniza em tempo de campanha eleitoral. E a JS? Alguém ouviu falar? Alguém sequer notou a presença dos jovens rosinhas a acompanharem Vital Moreira, a representarem o elo de ligação desta candidatura com a juventude? Não, ninguém os viu. Poequê? Porque simplesmente faltaram à chamada. Porque a JS é, hoje, politicamente irrelevante. Está votada ao desprezo. Até do próprio partido. 

 

E a culpa, para além do eucalipto Sócrates (espécie rara que apareceu em Portugal, para mal de todos nós), só pode ser atribuída à própria JS e aos seus dirigentes. 

Os últimos secretários-gerais, com especial relevo o último, Pedro Nuno Santos, utilizam a estrutura para progredirem no partido, para alcançar visibilidade mediática. Confundem interesse pessoal com interesse político da jota: daí que só falem , de dia até à noite (e até quando sonham) do casamento entre homossexuais, liberalização das drogas e cantam a internacional socialista nos congressos (prática que o PS já abandonou há anos). 

Há um temor reverencial na JS em relação ao líder do PS e a sua estratégia, que leva a que foquem o seu discurso e a sua acção em temas que são de menor importância para a governação e que não conflituam com a posição do Partido. 

 

A JS é uma estrutura amorfa, parada, semi-morta. Vejam o caso do actual presidente: Duarte Cordeiro. Independemente das opiniões que possamos ter sobre o seu talento político(e, que no meu caso, é muito desfavorável), Cordeiro é um comissário do PS (mais grave- do Governo) que  está a orientar a juventude pelos caminhos virtuosos do amor e respeito ilimitado ao Querido Líder(Sócrates). Toda a gente sabe da ligação política  muito próxima que tem com Laurentino Dias (Ministro do Desporto e Juventude). Aliás, foi com o auxílio precioso do Ministro que Cordeiro ganhou visibilidade política. Note-se que o Cordeirinho desde que é presidente da JS virou fantasma, é invísivel, ninguem o vê, ninguém o ouve...Deve estar a meditar qual a próxima causa do BE que a JS vai abraçar...Enfim...

 

Dentro do PS; que nos últimos anos mostrou ter uma máquina muito bem organizada, a JS é politicamente a maior nódoa... uma autêntica banhada!  



uma psicose de João Lemos Esteves às 03:15
link directo | psicomentar | psicomentaram (3)

Quinta-feira, 11 de Junho de 2009
94 Milhões de Euros!!!!!

 

Depois de ser o Melhor do Mundo, Cristiano Ronaldo passa a ser o jogador mais caro de sempre!

 

Um valor "obsceno", mas o dinheiro que o Real Madrid gasta é um investimento. E dizem que será lucrativo.

 

Crise? Qual crise?

 



uma psicose de Diogo Agostinho às 21:50
link directo | psicomentar | psicomentaram (10)

Que solução para esta pirataria?

O líder do CDS-PP, Paulo Portas, revelou hoje que solicitou uma audiência ao Presidente da República para “colocar o problema das sondagens” para as eleições europeias e considerou que estas foram “uma viciação da vontade eleitoral” (in Público).

 

Concordo que houve pirataria, mas que pretende Paulo Portas? Qual é a solução?
É multar as agências de sondagens que se enganem em mais de 5% nas suas previsões?



uma psicose de Paulo Colaço às 21:14
link directo | psicomentar | psicomentaram (6)

Quarta-feira, 10 de Junho de 2009
Um comunista

Já aqui o disse: para mim, o único erro político (ainda que pouco relevante) deste PSD foi ter apresentado um nome para ir a votos para Provedor de Justiça.

Creio que deveria ter apoiado um candidato de outra força. Boa malha era apoiar o candidato do PCP. Assim, impedia qualquer hipótese de Jorge Miranda ser eleito (CDS nunca votaria nele e apenas PS e BE não o elegeriam).
 
Isto, para além do facto de ser politicamente interessante a mensagem: não estamos cegos pelo cargo.
Até porque o mesmo argumento do PSD contra a hipótese de um Provedor “amigo” do PS serve para o PSD: estando apostado em ganhar as próximas legislativas, qual a moral do PSD em querer um Provedor da sua área?
 

Serve este post para lançar um bom nome para Provedor: um humanista, um homem sério, que conhece as instituições por dentro, um antigo deputado muito respeitado. O comunista Octávio Teixeira.



uma psicose de Paulo Colaço às 10:15
link directo | psicomentar | psicomentaram (25)

Terça-feira, 9 de Junho de 2009
O Apito tira, o Apito dá...

Ironia do destino: depois de na época passada, o processo Apito Dourado ter provocado a descida de divisão do Boavista, vem agora possibilitar aos axadrezados manterem-se na II Liga (de onde foram despromovidos desportivamente) através da penalização do Gondomar e do Vizela.

 

É caso para dizer que a Comissão Arbitral da Liga de Clubes deu com uma mão o que tinha tirado com a outra. Involuntariamente, claro!


tags:

uma psicose de Bruno Ribeiro às 17:07
link directo | psicomentar | psicomentaram (3)

Discurso Afoito!

 

Ao analisarmos os resultados das Eleições Europeias, muitos já constataram que a entrada de 300 mil jovens nos cadernos eleitorais foi claramente favorável ao Bloco de Esquerda.

 

Este dado é politicamente relevante. Primeiro porque um Partido que quer chegar ao Poder em Portugal só garante o futuro se conquistar a vivacidade da juventude. Ora, hoje o PSD apresenta-se como o vencedor de uma eleições nacionais. Mas, a caminhada ainda é longa até Outubro. 

 

Combater o PS e a Juventude Socialista tem sido o grande desígnio da JSD. Concordemos, tem sido fácil. É que para combater aquele Partido, basta dizer: "Olhem bem como eles nos (des)governam".

 

Agora, o desafio que se coloca é combater um grupo de pessoas, que nunca governaram, que apresentam um discurso populista e demagogo e que soluções para a comunidade são...ZERO! O Bloco de Esquerda vive de espuma. É esta a capacidade deles para atrair as faixas etárias mais baixas.

 

A resposta a esta demagogia barata, não é mais demagogia, é demonstrar as qualidades mais que evidentes de uma governação com marca PSD, em forma de discurso afoito e sexy.



uma psicose de Diogo Agostinho às 16:29
link directo | psicomentar | psicomentaram (20)

"Obrigado" José Sócrates

"O Instituto Nacional de Estatística (INE) confirmou hoje que o Produto Interno Bruto (PIB) nacional registou uma queda de 3, 7 por cento no primeiro trimestre de 2009, a maior quebra na economia desde 1977."

 

"As exportações portuguesas registaram uma quebra de 27,7 por cento no primeiro trimestre de 2009 em comparação com o período homólogo do ano anterior."

 

Existem dados que a propaganda governativa não consegue esconder. Os resultados estão à vista. José Sócrates e a sua estratégia política não representam uma solução de futuro para Portugal! O país precisa de liderança, de verdade e de confiança, que apenas podem ser dadas pela única alternativa credível de governação - o PPD/PSD. Para quando as próximas eleições legislativas?



uma psicose de Luís Nogueira às 14:19
link directo | psicomentar | psicomentaram (7)

A recandidatura de Barroso

 

 “Estou honrado por o presidente do Conselho Europeu me ter perguntado hoje se eu avançaria para um segundo mandato. Aceitei esse pedido.”

 

Durão Barroso avança tranquilo para a sua recandidatura a Presidente da Comissão Europeia. Tal facto não constitui uma novidade, depois do PPE ter obtido um excelente resultado nas eleições de domingo. Ainda assim "salta-me da memória" a seguinte pergunta:

 

Qual será a posição de Vital Moreira perante este anúncio? Espero que o mesmo, "não dê o dito por não dito"...



uma psicose de Luís Nogueira às 11:00
link directo | psicomentar | psicomentaram (3)

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.