Sábado, 7 de Setembro de 2013
'Sim' à intervenção unilateral!

O que está em causa:um bombardeamento aéreo limitado contra o regime Sírio.

 

Porquê: como represália ao uso de armas químicas na guerra civil Síria.

 

Com que objectivo: dissuadir futuro uso de tais armas.

 

 

Uma intervenção limitada e racional na Síria não é o mesmo que uma aventura militar ideológica no Iraque. Fui contra a guerra no Iraque e contra a intervenção na Líbia e tenho consciência de que o está em causa não é uma guerra voluntarista mas sim uma necessidade geopolítica de provar que o uso de armas de destruição em massa não pode passar incólume.

 

Todos temos a ganhar com a manutenção do tabu de uso de ADMs.

 

Não estou com este post a defender que Portugal ou a NATO participem mas sim a justificar uma eventual intervenção unilateral Americana.

 

Se tal intervenção dissuadir ou fizer hesitar o uso de tais armas no futuro, então terá atingido o seu objectivo racional e pragmático.



uma psicose de Miguel Nunes Silva às 18:47
link directo

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.