Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2013
À espera da decisão do TC

Ainda sobre este Orçamento potencialmente não respeitar o princípio da Igualdade entre “Públicos” e “Privados”, como alguns defendem, atente-se a estes dados:

Public Private Compensation EU

Notas:

  • Países em que os Privados ganham mais que os Públicos:
    Eslováquia e Finlândia (esses fassssssistas…).
  • País em que o rácio dos rendimentos dos Func. Públicos sobre os Privados é maior:
    PORTUGAL, acima de Itália, Grécia e Irlanda – graças em parte ao OE de 2012.
  • Dúvida colocada ao Tribunal Constitucional, em Portugal:
    Ao aproximar os Públicos dos Privados não se estará a violar o Princípio da Igualdade?

Este país não existe…

PS Já sei que vão contestar a minha pessoa e os dados. Esta imagem foi retirada do Facebook de um amigo do grupo de debate Portus Cale. Publiquei pois os dados batem genericamente certos com este relatório (ver páginas 32 e 33) que entretanto consultei.



uma psicose de Ricardo Campelo de Magalhães às 11:00
link directo | psicomentar

1 comentário:
De Guillaume Tell a 10 de Janeiro de 2013 às 23:25
Como disse e bem o João Miranda no Blasfémias:

Em 2011, o Tribunal Constiitucional considerou constitucional um corte máximo de 10% nos salários da Função Pública.
.
Em 2012, o Tribunal Constiitucional considerou inconstitucional um corte máximo cumulativo de 24% (10%+14%) nos salários da Função Pública.
.
Em 2013, o Tribunal Constiitucional vai avaliar a constitucionalidade de um corte máximo cumulativo de 17% (10% + 7%) nos salários da Função Pública.
.
Portanto, 10% pode-se cortar, 24% não, 17% ninguém sabe.


Comentar post

Notícias
Psico-Social

Psico-Destaques
Psicóticos
Arquivo

Leituras
tags
Subscrever feeds
Disclaimer
1- As declarações aqui pres-tadas são da exclusiva respon-sabilidade do respectivo autor.
2 - O Psicolaranja não se responsabiliza pelas declarações de terceiros produzidas neste espaço de debate.
3 - Quaisquer declarações produzidas que constituam ou possam constituir crime de qualquer natureza ou que, por qualquer motivo, possam ser consideradas ofensivas ao bom nome ou integridade de alguém pertencente ou não a este Blog são da exclusiva responsabilida-de de quem as produz, reser-vando-se o Conselho Editorial do Psicolaranja o direito de eliminar o comentário no caso de tais declarações se traduzirem por si só ou por indiciação, na prática de um ilícito criminal ou de outra natureza.